Alberto Carvalho: “É um diamante por lapidar”

Alberto Carvalho, director-desportivo de Nélson Oliveira na Artesania Galicia/CC Lugo era um homem satisfeito com a vitória do seu pupilo, revelando-se “surpreendido” pelo resultado de gabarito de Nelson Oliveira. “Apostamos nos oito primeiros, sinceramente não estava a contar. Era importante estar bem no Mundial e a planificação de época atendeu a isso. Os resultados do Nélson Oliveira não foram tão bons como em 2008, mas esperava que estivesse bem agora, o que veio a acontecer. Fez uma segunda volta acima da média, espectacular. Acho que o ciclismo português está de parabéns”, afirmou o responsável.

“No ano passado não foi ao Mundial, não sei porque razão. Nem que fosse para apreender devia ter ido. É um ciclista muito acima da média nos contra-relógios, um diamante por lapidar. Não o deixamos entrar em euforias e finalmente começa a ter os resultados do seu trabalho”, acrescenta o responsável, director-desportivo, juntamente com Fernando Carvalho desde a primeira época como cadete. “A primeira vitória que conquistou foi no Nacional de Contra-relógio, em Cadetes. Fez uma média de 47 ou 48 e o meu irmão [Fernando Carvalho] disse-me que estavamos perante um “super” nos contra-relógios”, adianta.

“O trabalho que fizemos com ele e a sua evolução é para um futuro melhor. Não que não hajam equipas portuguesas com valor, mas espero que seja uma formação fora de Portugal. Convites não lhe faltavam, espero que tenha agora melhores oportunidades. Se continuar em Sub-23, tenho quase a certeza que continua connosco”, avalia o responsável.

3 thoughts on “Alberto Carvalho: “É um diamante por lapidar””

  1. Concordo com o Alberto Carvalho acho que ele deveria ir para o estrangeiro para evoluir , basta imaginar se ele fosse para aequipa do Armstrong ou do Cancellara a evolução que conseguiria, isto o mais cedo possivel até porque as grandes equipas não têm a politica de explorar os jovens antes pelo contrario.

  2. Penso que será melhor aguardar serenamente pelo dia de sábado, e após esse dia, deve-se pensar num patrocionador com cultura desportiva forte, e manter alguns dos valores por “cá”, deixando-os atingir o seu máximo até à excelência sem pressões.

Os comentários estão fechados.