Fabian Cancellara foi o bólide do Mónaco

Quatro vitórias no Tour, três no primeiro dia de prova
Quatro vitórias no Tour, três no primeiro dia de prova

O suíço Fabian Cancellara suplantou todos os tempos do contra-relógio inaugural da Volta a França, num percurso de 15.5 quilómetros percorrido em tempo seco – 24º – no traçado em redor do Mónaco, simbolicamente associado ao regresso à prova francesa do norte-americano Lance Armstrong após três anos de ausência. Se Cancellara, campeão olímpico de contra-relógio, foi exímio no cumprimento da sua arte – conquistou a quarta vitória no Tour, a terceira em contra-relógio/prólogo do primeiro dia – o desfile de favoritos pelo asfalto do principiado confirmou o bom momento de Alberto Contador. O vencedor do Tour 2007 e (co)líder da Astana partiu na sua prova com a túnica de campeão de Espanha de contra-relógio e apenas foi batido pelo vencedor da etapa, que cumpriu o percurso em menos 18 segundos. O britânico Bradley Wiggins (Garmin) estabeleceu um registo canhão na fase final da prova, apenas batido por Cancellara e Contador, tendo terminado na terceira posição do dia, com mais 19 segundos.

Entre os demais candidatos, o principal derrotado do dia foi o russo Denis Menchov (Rabobank), com um atraso superior a 1m30s, a margem de tempo com que partiu e perdeu para Fabian Cancellara. Já Lance Armstrong, o primeiro dos grandes nomes na estrada – por sua decisão partiu primeiro do que qualquer outro favorito – cumpriu com a sua parte, suplantando o tempo que vigorava na altura, a cargo de Maxime Monfort. Com a conclusão de prova dos demais favoritos, o seu registo foi sendo progressivamente batido até se fixar na 10ª posição, a 40 segundos do primeiro camisola amarela da prova.

“Foi difícil para todos, num percurso técnico e díficil de manter o ritmo. Acomodei-me um bocado, porque não corri desde o Giro,”avaliou o norte-americano. “Estava um pouco nervoso, é lógico após tantos anos de ausência e não me sentia muito à vontade. Estou feliz por aqui estar, mesmo que não ganhe. Para mim, hoje foi o recomeçar do zero, foi uma nova partida”, acrescentou.

“Era o grande favorito após as minhas vitórias na Volta a Suíça e no Campeonato Suíço. Passei por algumas dificuldades no Inverno, custou-me a apanhar a forma, mas o Cancellara de sempre voltou. Vou defender a amarela até ao contra-relógio por equipas de Montpellier, depois de verá”, comentou por seu turno Fabian Cancellara.

Contador foi o primeiro dos favoritos
Contador foi o primeiro dos favoritos

Já o espanhol Alberto Contador gracejou com a conquista da camisola de melhor trepador – “Gostava de mudar de camisola, de preferência pela amarela” – e revelou-se “satisfeito” com o resultado. “Cancellara é um grande campeão. A nossa equipa está forte e a cohabitação com todos é boa. Vamos tudo fazer para ganhar o Tour”, disse o campeão espanhol.

Nos restante lote de favoritos, Cadel Evans, foi precedido no quarto lugar por Andreas Klöden, mas deixou uma boa indicação do seu momento, ao terminar com apenas mais cinco segundos do que Contador. Por sua vez, Carlos Sastre, o último a partir, cumpriu o “crono” na 21ª posição, com pouco mais de um minuto de retardo.

Quanto aos atletas portugueses em prova, Sérgio Paulinho, campeão nacional de contra-relógio em 2008, aproveitou o “crono” no Mónaco para rolar a boa velocidade tendo terminado num interessante 33º posto, a 1m15s do vencedor. Quanto terminou a sua prova, o português da Astana permanecia na nona posição, descendo à medida do término dos restantes corredores.

Por sua vez, Rui Costa (C.Epargne) deu as suas primeiras pedaladas oficiais na Volta a França. Num momento de emoção, o ciclista da Póvoa de Varzim fez uma prova regular tendo concluído os 15.5 quilómetros iniciais na posição 64º (a 1m36s), antecipando-se, curiosamente, ao belga Sebastien Rosseler, a quem destronou da liderança nos 4 Dias de Dunquerque, a vitória na prova francesa conquistada em Maio e que lhe abriu as portas – entre outros factores – ao passaporte para o Tour.

5 de Julho – 2ª Etapa: Mónaco – Brignoles, 187 km

A primeira etapa em linha não se disputa em terreno plano. Grande parte da jornada é passada nas estradas de sobe-e-desce do Tour de Haut Var. Os sprinters terão concorrência dos classicómanos na luta pela vitória.

CLASSIFICAÇÃO
1º Fabian Cancellara (Saxo Bank), 19m32s
2º Alberto Contador (Astana), a 18s
3º Bradley Wiggins (Garmin), a 19s
4º Andreas Klöden (Astana), a 22s
5º Cadel Evans (Silence-Lotto), a 23s
6º Levi Leipheimer (Astana), a 30s
7º Roman Kreuziger (Liquigas), a 32s
8º Tony Martin (Columbia), a 33s
9º Vicenzo Nibali (Liquigas), a 37s
10º Lance Armstrong (Astana), a 40s
33º Sérgio Paulinho (Astana), a 1m15s
64º Rui Costa (C.Epargne), a 1m36s

(em actualização)

25 thoughts on “Fabian Cancellara foi o bólide do Mónaco”

  1. Quanto ao J.Ullrich acho que até voces já sabem porque que ele andava mais que os trepadores, pode ser que daqui a uns 2 anos voces descobram porque o Contador andava mais que campeões olimpicos de perseguição ( ainda acham que uma subida de 4 categoria é decisiva para um contra-relogista .
    Bradley Wiggins era favorito mas não consegue superar um tipo com 60 kilos !!!!!!!
    Mas depois vêm o cancelara a subir bem ficam todos escandalizados .
    Voces são mesmo de raciocinio lento , vou ter que fazer um desenho.
    Frustrado mas é de ver tanta ignorancia, e nem explicando lentamente voces vão lá , santa paciencia , cansou.

  2. Ja n percebo o que ele quer. Alguem que me ajude.
    Agr é, a seguir n é. Será que eu é que ando com problemas de interpretação?

  3. o f.cancellara foi muito bom mas para mim quem deveria ganha o contra relogio era o a.contador.

    quanto ao rui costa o seu 64º lugar e muito bom mas para mim ele vai acabar o tour para cima do 50º lugar

    o armstrong e um bom corredor mas esta numa equipa nao esta sozinho

  4. RUI tens problemas de interpretaçao…sim eu sei que tens….. Ninguem disse que ficou surpresso com o CRI do Cancellara e obvio que ele era o favorito…. se o crono fosse todo plano poderias dizer que o Bradley Wiggins era favorito alias antes do CRI o unico que se lembrou dele fui eu pelo menos nos comentarios….. A subida fez toda a diferença e depois na descida viu-se a diferença do Cancellara para o Contador…. mas a descida era tecnica foi mais em partes planas que o Cancellara fez a diferença… tanto que o B.Wiggins nao arriscou nada…. agora nao digas que o contador nao e CRI porque o é…. essa de fazer comparaçoes como o Indurain nao tem logica…. pois vais ao tempo do J.Ullrich ele poderia entrar gordinho e chegava as subidas e descaregava de passo os trepadores magrinhos “R.Laiseka, F.Escartin, J.Beloki, R.Heras” as pessoas tem o direito de melhorar percebes e de se esforçarem….. vou dar-te um exemplo vai ser de futebol desculpem mas a ver se o Sr.Rui percebe alguma coisa…. o T.Henry quando tinha 15 anos o M.United nao o quis comprar porque era magro de mais nao tinha poder fisico passado uns anos tornou-se dos ponta-de-lanças mais temiveis….. (Treino, Dedicaçao, Esforço, Sacrifio, Ambiçao) deixa fazer-te uma pergunta RUI es ciclista??? se fores faz uma pequena discriçao tua…… pois isso de dizeres que nao vemos ciclismo nao penses que es so tu que tens televisao em casa ta….. eu no escritorio tambem vejo ciclismo… hahahhaha 😛

  5. Este rui n para de surpreender. O k eu vi foi: 1ª parte do crono a subir, melhor tempo contador (cm é obvio). 2ª parte do crono a descer e rolar, melhor tempo final, cancellara (cm é normal) sinceramente n percebo o k esse sr diz, eu vejo o cancellara de amarelo e n o contador, n tou a ver em k canal deu essa do contador c o melhor tempo. Epa á gente msm de baixo nivel. Sp a mudar e a distorcer os assuntos. Vc n viu a noticia que dizia que os ciclistas estao limpos? Voce deve ser um grande frustrado sem margem de progressao em tudo o k faz na vida. O mal k lhe calhou assim n calha a mais ngm. Naturalmente toda a gente acaba por melhorar no k faz. Voce ja é a excepção que confirma a regra.

  6. Já agora o Indurain pesava 80 kilos como o Cancelara , o que têm a dizer disso ?
    Não o vias a descaregar os prepadores pois não, ele apenas limitava a defender-se mas subia com eles.

  7. Uma coisa é defender-se outra é dominar.
    Ele que comece a “evoluir” nos sprints e daqui a um ano esta a dominar as chegadas em grupo.
    Ou então vamos pôr o Contador nos J. Olimpicos a fazer perseguição pela espanha , medalha de ouro garantida .
    Ainda não explicaste como é que um ciclista de 60 kilos consegue rivalizar com um de 80 kilos especialista na luta contra o tempo.
    E têm outra coisa o Contador pode melhorar ate´bater os melhores contra-relogistas do mundo ( até aonde vai ele melhorar !!!! ), mas o Cancelara já não pode evoluir na montanha !!!!!!

  8. O Heras na penúltima etapa da Vuelta em que foi apanhado, fez segundo com o mesmo tempo do vencedor, num crono plano, com vento e com mais de 30 km. E o Heras normalmente perdia muito tempo. O Contador, não estou a dizer se o consegue de forma limpa ou não, tem vindo a evoluir aos poucos nos cronos. Mas sempre se defendeu bastante bem, ao contrário do Heras, ou outro exemplo, o Rasmussen que num ano perdeu 7 minutos e no ano seguinte chegou a dobrar o Valverde e terminou um crono de 50 km no top ten.

  9. Então o que estão voces a dizer ?
    Que o facto do Cancelara ter ganho é uma novidade !!!!!!!!!!
    Se não tivesse ganho ai sim teria sido uma grande surpresa, por acaso acompanharam a volta á Suiça , não me parece .
    Ele é campeão do mundo de juniores , sub-23, olimpico , elites , já ganhou dois prologos no Tour, e uma etapa isolado com um ataque a 2 km da meta de amarelo .
    Desculpa mas quem não percebe nada de ciclismo são voces , santa inocencia ( ou ignorância )

  10. exactamente este rui já vi por volta de uns 15 comentários dele aqui e foi só para levantar suspeitas infundadas, mais vale tar calado…

  11. off course……………..tens razao David SF por comparaçoes…..rui nao tens noçao do que dizes……

  12. A subida era de 4 categoria !!!! e a descer os 80 kilos aliado á sua imensa potencia ( basta olhar para o seu fisico ) , jogam a seu favor para alem de ser eximio a descer, mas o que dizer de Bradley Wiggins campeão olimpico de perseguição que faz em 4 km de partida fixa á media de 60 km/hora ?
    Alem de que em subidas com pouca inclinação os ciclistas mais potentes saem beneficiados porque é compensam o peso com potencia e os contra-relogistas puros mesmo a conseguem subir fazer contra-relogios melhores que os outros , têm a ver com as capacidades necessarias para ser um especialista nesta area.
    Para ti o Contador o que fez não têm nada de estranho , a mim faz lembrar o Heras da volta a Espanha qdo no ultimo c/r todo plano fez segundo a poucos segundos do primeiro à media superior a 50 km/h, mas tudo bem já disse atras é só esperar para ver quem têm razão .

  13. Mais estranho é o Cancellara andar bem na montanha, como aconteceu há umas semanas na Volta à Suíça. Neste crono o resultado do Contador não é estranho, dado que os primeiros 7 km eram a subir, e nesse parcial ganhou tempo ao suíço. Na descida em 8 km Contador perdeu quase meio minuto para o Cancellara.

  14. Chico não achas estranho que um atleta de 60 kilos consiga andar tanto ou mais que um com mais 15 ou mais que ele , então tambem não deves estranhar quando vires um pistar a andar tanto como um trepador, ou um sprinter com 60 kilos a ganhar ao Bonnen.
    Um atleta com 60 kilos nunca podera produzir a mesma potencia que um de 80 isto é apenas uma questão de fisica.
    Faz-me lembrar um tal da austriaco que no tour do ano passado fez tambem 3 no ultimo c/r , ou um alemão da mesma equipa que ganhava ao Cancelara
    Mas o futuro vai-se encarregar de mostrar a verdade.

  15. quem quiser ouvir programas tipo “voce na tv” é melhor o eurosport, a RTPN tem Classe e Qualidade

  16. ouvinte cresça e apareça … estão o triplo informasdos em relação aos da rtp N, isso sim é que não tem assunto nenhum tao sempre a dizer o mesmo…nao tem passatempos com os espectadores, nao leem jornais, nao falam com os ciclistas…fogo ke borra de programa

  17. os comentários na Eurosport são de rir, temos um “emigrante” que só fala em comida e pouco percebe de ciclismo, o Paulo Martins não posso criticar pois cm não sabe mais….

    Viva a RTPN Grande Marco e Mendonça

  18. um trepador que é o campeao espanhol de crono, vencedor do crono do paris-nice, 4 nos jogos olímpicos…oh amigo rui sinceramente hoje em dia nao ha 5 ou 6 melhores que o contador nos CR

  19. os nossos tugas estao em grande…vamos ter o previlegio..de ver mais o rui que o paulinho nas fugas e assim..e quem sabe numa tentativa de vitoria..era demais..quanto au crono de ontem sem sonbra de duvidas que o fabian cancellara ta uma mota autentica…nao é por nada que ele ganhou a volta a suiça..armestrong penso que tem esta semana pa afinar as patas e vai dar show é o que entreça 😉

  20. Há qualquer coisa de errado qdo um trepador faz melhor tempo que o campeão olimpico de perseguição !!!!!!

  21. Se Armstrong ganha-se fazia-se historia mais uma vez, teriamos o previlegio de assistir a um momento historico , que muito provavelmente nunca mais se vai repetir

  22. Tendo em conta a dificuldade da subida surpreendeu-me bastante,pela positiva,a prestação de Cancellara.Parecia que ia de moto!Fantático!Destaco ainda os jovens Kreuziger(minha aposta pessoal como revelação do Tour),Martin e Nibali ao lado dos teóricos favoritos no top 10.Armstrong depois de 3 anos de fora…está a andar muito bem!O Sergio Paulinho esteve ao seu nível e Rui Costa para primeira impressão numa grande volta tambem esteve soberbo.Excelente artigo do site sobre este prologo,muito completo,parabens.

  23. Grandes Tugas, é assim mesmo!

    Sr. Lance esta ja no top 10… espero mesmo que ganhe! e que seja uma vitora a “old-school”! ou seja com mais de 5m para o segundo!

Os comentários estão fechados.