Confissão de Kohl confirma dois anos de suspensão

Bernhard Kohl, vencedor da classificação da montanha da Volta da França e terceiro da classificação final, foi suspenso por dois anos pelo Conselho de Disciplina da Agência Anti-dopagem austríaca. A deliberação foi hoje conhecida, causando a surpresa ao jovem corredor austríaco, que aguardava uma comunicação por escrito, para mais tarde recorrer, tanto quanto uma eventual diminuição de pena, após a confissão que terá protagonizado diante daquela autoridade. “Confirmei a confissão e fui totalmente honesto”, averbou Kohl à saída da audiência,em Viena, mostrando-se bastante “desiludido”, referiu citado pela AFP. Em Outubro, o ex-corredor da Gerolsteiner confessou o uso de CERA na última Volta a França, competição da qual acabou desclassificado. “Cedi à tentação. A pressão era incrivelmente forte. Sou um ser humano e diante daquela situação excepcional revelei a minha fraqueza”, disse na altura. Kohl assegurou ter agido de forma individual, ainda que partilhasse quarto com o alemão Stefan Schumacher, igualmente positivo por CERA, aquando da competição.