Centro de Medicina Desportiva estuda morte de Bruno Neves

O Centro de Medicina Desportiva (CMD), com o aval do Ministério Público, vai estudar os resultados das autópsias a Bruno Neves e aos futebolistas Miklos Fehér e Bruno Baião. O objectivo é perceber as reais causas dos óbitos, de modo a implementar medidas de rastreio que possam ajudar a evitar a ocorrência de mortes súbitas no desporto de alta competição.

“Iremos estudar detalhadamente as autópsias, que sempre foram ocultadas por razões de justiça. Faremos um estudo mais profundo das causas de todos os atletas que faleceram em acção de forma a poder melhorar o exame médico”, afirmou o director do Centro de Medicina Desportiva de Lisboa, Esteves Fonseca, citado pela Agência Lusa.

Esteves Fonseca acrescentou que o Instituto de Medicina Legal não colaborou com as tentativas anteriores do CMD para ir ao fundo das questões, pelo que o avanço hoje anunciado só foi possível mediante a colaboração do Ministério Público.

Bruno Neves faleceu em competição, durante a Clássica de Amarante, no dia 11 de Maio de 2008. A autópsia determinou que a morte foi provocada por uma insuficiência respiratória aguda que provocou uma arritmia e o falecimento.

One thought on “Centro de Medicina Desportiva estuda morte de Bruno Neves”

  1. ora aqui está uma noticia que agradou-nos muito, porque “quem não deve não teme”, como diz o ditado antigo, que a tragédia do meu irmão sirva para tentar evitar outras…

Os comentários estão fechados.