AMA recorre no “caso Cabreira”

A Agência Mundial Antidopagem (AMA) discorda das conclusões do acórdão do Conselho Jurisdicional que ilibou João Cabreira no caso da alegada utilização de uma protease para destruir análises antidopagem e decidiu recorrer para o Tribunal Arbitral do Desporto.

Fonte: A Bola

12 thoughts on “AMA recorre no “caso Cabreira””

  1. O senhor Amorim conhece a nota editorial do Jornal Ciclismo sobre a dopagem e as tentativas de algumas pessoas de descredibilizarem quem luta contra o doping. As suas mensagens que foram apagadas eram nesse sentido, além de fazer acusações sem prova contra um dos seus ódios de estimação. O Jornal Ciclismo não é o espaço para esse tipo de comentários. Pode colocá-los onde eles são bem recebidos. Não é aqui.

  2. Tenham vergonha e publiquem os meus comentários. Não fui mal educado nem insultuoso para ninguém. Apenas tenho a coragem de dizer umas verdades. Que parece que incomodam muita gente! Vergonhosa forma de fazer jornalismo.

  3. Ao Sr.Ricardo Silva e ao Sr.Alfredo Costa…Exmos senhores estão com algum problema de auto estima? Passa-se algo de grave com vocês? o que é que o João Cabreira voz fez para estar a cair-vos tão mal a defesa à sua pessoa? Todos nós de uma forma ou de outra temos telhados de vidro, só que alguns (incluo os senhores) pensam que nunca lhes vai cair pedra em cima porquê? porque nós nunca fizemos mal a ninguém na vida….mas bem também não, pois não? E porque não perguntarem o porquê de ser estes elementos apenas e só a pagar a factura do doping no ciclismo? Porque é que numa equipa inteira acusada de dopagem organizada, só pegaram no pé de 6 atletas ( Pedro Cardoso,Tiago,Afonso,Claudio,Rogerio e Cabreira) e o Bruno Pires? e os Espanhóis? Porque nunca foram chamados ao caso? Até o Bruno Neves serviu para tudo (cobaia, morreu drogado, etc….) os restantes coitados nem sequer sabiam que faziam parte desta equipa….Valha nos Deus, ganhem juizo digo-vos eu a vocês, ou são todos tratados de igual forma (ATLETAS E EQUIPAS ) ou estam estejam caladinhos, porque uns são filhos outros enteados.

  4. No tempo do agostinho é que isto era bom não era? Quem acusava era penalizado em segundos… Abram os olhos…
    Já agora a comunicação social não tem mais nada que fazer do que perseguir o João Cabreira? Se fosse o armstrong ainda se podia admitir, agora o joão cabreira, por favor… Com todo o respeito pelos outros argumentos apresentados, sinceramente este já enjoa. Da comunicação social dar mais destaque a estes casos é uma coisa, agora não é por ser pessoa x ou y.

  5. Portugal está com quem ? É preciso lata e muita falta de vergonha.
    Ganhem juizo.

  6. “Que saudades do ciclismo sério e isento que esta modalidade já teve e merecia voltar a ter”. Também concordas Cabreira ?

  7. Força João. Sabes bem que muitos, a maior parte, acredita em ti. Mas continuam a tentar o improvável. Enfim, são formas de agir, a subserviência a isso o obriga. Que saudades do ciclismo sério e isento que esta modalidade já teve e merecia voltar a ter. Mas não convém, há responsáveis da modalidade que só assim sobrevivem. Tem que continuar com “os carneirinhos” a segui-los. Poderia chamar aqui os bois pelos nomes, mas não vale a pena porque eles sabem quem são. Como lhes deve ser difícil olhar para um espelho e ver-se retratados…
    Força e um abraço.
    António Amorim

  8. Coitado do Cabreira, a protease caiu-lhe na sopa.
    Que todos os ciclistas sejam sérios, honestos e tenham ética para não matarem o ciclismo que é o que estão a fazer.

  9. Evidente que estas notícias são todas com um propósito,destabilizar este homem que tanto tem sido massacrado pela fpc,pelo cnad e comunicação social…João,desejo-te as maiores felicidades,muita força para ti e para os teus colegas que tão maltratados têm sido.

  10. Exmos. Senhores

    Face à noticia veiculada no Jornal ” A BOLA” bem como no jornal Diário de Noticias publicado hoje “on-line” sob artigo do jornalista Duarte Ladeiras, venho por esta forma comunicar que não recebi até hoje qualquer comunicação oficial da AMA, do CNAD, da UVP/FPC e sobretudo do Tribunal Arbitral do Desporto, sobre eventual recurso da AMA para esse Tribunal.
    Todavia,se vier a ser notificado pelo TAS de qualquer recurso que seja da decisão do Conselho Jurisdicional da UVP/FPC, sobre a detecção de proteases num controlo fora de competição, reafirmo, como já o fiz em várias vezes que estou completamente tranquilo quanto a eventuais recursos, sendo que mantenho confiança nos argumentos e provas apresentadas, que são inabaláveis e não poderão ser desconsideradas quer no nosso ordenamento juridíco, quer num outro, seja ou não competente para apreciar a questão.
    Face a isto, apenas tenho que lamentar que os orgãos de comunicação social, emitam noticias como as de hoje, de forma ” cirúrgica” que sobretudo pretendem ter um efeito psicológico no atleta, que após um ano sem competir tenta reabilitar a sua carreira e a sua vida pessoal, após uma constante luta na prova da sua inocência.
    Assim, só tenho a dizer que a mesma noticia que saiu nas vésperas da minha participação no último Prémio CTT e que agora novamente vem a lume quando se aproxima o fim do periodo de suspensão preventiva dos meus colegas de equipa da LA/MSS, só pode ser uma manobra de diversão, uma forma torpe de psicológicamente desestabilizar-me.
    Luto e lutarei pelo direito ao exercicio da minha actividade profissional, esperando que a comunicação social seja séria nas noticias que dá aos seus leitores e sobretudo oiça as partes com o respeito que todas merecem.
    Os meus cumprimentos,
    João Paulo Cabreira
    Ciclista profissional

Os comentários estão fechados.