Equipa algarvia tenta internacionalização do ciclismo feminino

Portugal terá em 2009 uma equipa feminina a competir em corridas europeias, dado ser essa a aposta da 4 Life, colectivo que nasce no seio do Bike Clube São Brás, que já vinha colocando nas estradas e nos trilhos de BTT a Freebike/BCS. Os planos, hoje revelados pelo jornal A Bola, são ambiciosos, prevendo-se um investimento a três anos.

Além das corridas da Taça de Espanha e de outras provas a disputar no mesmo país, a equipa de São Brás de Alportel, Algarve, tentará competir na Volta a França feminina, assim como em corridas italianas. Para um tão vasto calendário, o plantel tem de ser numeroso. Para já estão contratadas nove corredoras, com a campeã nacional de fundo, Ester Alves (ex-Spol Caixanova), à cabeça. Fazem também parte do projecto Ana Rita Vigário e Marina Rodriguez (ex-Klimanor Galicia), Ana Valido e Joana Patrício (ex-Imocom/Cartaxo/CC JM Nicolau), Irina Coelho, que transita da Freebike/BCS. Das maratonas BTT chegam Celina Carpinteiro (ex-BTT Loulé/Barbot-Casa Jesuíno/Finibanco) e Rute Costa (ex-CC Loulé). A 4 Life marca ainda o regresso ao pelotão de Cristina Azevedo, que dedicou 2008 a outra tarefa: ser mãe. De acordo com A Bola, o plantel ainda não está fechado.

Os objectivos da nova formação colidem com o calendário nacional entretanto aprovado pela Fedração Portuguesa de Ciclismo, mas os responsáveis da equipa algarvia contam com a boa vontade dos dirigentes federativos para alterarem o calendarização interna, algo que não deverá ser complicado, tendo em conta que o rol de corridas femininas portuguesas contempla apenas seis provas mais os nacionais de fundo e de contra-relógio.

8 thoughts on “Equipa algarvia tenta internacionalização do ciclismo feminino”

  1. o sr:ciclista não sou treinador. MAS SEI MAIS QUE ALGUS.na formação e claro.EU NÃO ANDEI NA SONBRA MAS ANDEI A TRABALHAR PARA ANGRIAR DINHEIRO PARA CERTOS TREINADORES FICAREM COM O DINHEIRO.mas eu(nos ,porque á muita jente que não aparece mas trabalhamos e muito em prol de um clube que tem as formações todas) mas estas enganado eu vi muitas corridas não so nas escolas que fui a todas mas cadetes,juniores,nos sub-23 não fui a muitas porque não tinha tempo(porqe eu trabalho não vivo á conta do clube)UM ABRAÇO (JA AGORA BOA EPOCA).

  2. o nuno mascarenhas onde tiveste no passado ano não vi em nenhumas provas (é treinador este ano ou estás na sobra dos outros)

  3. olha pedro os premios da federação já foão pagos. eu estou a falar de dinheiro vivo ou seija. premios de meta volante,montanha,por equipes,ect,ect,ect.E á mais o treinador fasia os miodos levantardinheiro no multibanco para meter gasolio.Desculpa lá pedro mas não sabes metade da estoria.

  4. Em primeiro lugar o dinheiro nao tem nada a ver com a federação foi ´mesmo o Luis Nepomuceno que nos ficou com o dinheiro que lhe davamos no fim das provas que até hoje ainda estamos para lhe ver a cor. por isso estou pleno de acordo com Nuno Mascarenhas. Espero que ele tenha a dignidade
    de o entregar aos atletas porque não é assim tão pouco dinheiro.

  5. e so para prevenir todas as atletas se o treinado for o senhor luis penumeceno não lhe de-em o dinheiro das provas .porque os “cadetes” oano passado não reçeberão nem um tustão.ele ficou com tudo.perguntem aus pais dos atletas.é uma vergonha

Os comentários estão fechados.