Enric Sanz floi o melhor na chegada a Évora.

Uma chegada ao sprint, mais uma etapa sem qualquer interesse, assim foi a Volta ao Alentejo que terminou em Évora, com o triunfo na etapa do espanhol Enric Sanz e na geral do uruguaio Maurico Moreira.

Iúri Leitão sprinta para a vitória em Sines
Leitão terá sido a revelação da Volta ao Alentejo.

Três segundos separaram o primeiro do segundo classificado, desde ontem e assim se manteve até ao final. Um passeio sem grandes dificuldades, e esta Volta ao Alentejo até custou a passar. Que dizer, senão a boa prestação de Iuri Leitão, o triunfo de Mauricio Moreira a boa réplica de José Neves, o resto acomodou-se, pois o percurso, as longas quilometragens e a ausência de bonificações ajudaram à missa. Talvez o que tenha contribuído para o marasmo, poderá ter sido a alteração das datas habituais da prova. Em março, as temperaturas são mais amenas, ao contrário deste ano, em que o calor apertou em demasia e não incentivou os ciclistas a serem mais agressivos e competitivos.