Faleceu Carlos Guimarães o comissário mais antigo do ciclismo nacional

Faleceu ontem Carlos Guimarães, o comissário mais antigo do ciclismo nacional. As cerimonias fúnebres terão lugar amanhã na igreja de S. Mamede de Infesta, às 10 h00, onde será celebrada uma missa de corpo presente, indo o corpo a enterrar no cemitério de Constance, Marco de Canaveses.

Longínquos vão os anos 60, quando Carlos Guimarães emparelhava equipa com nomes, na altura sonantes da arbitragem do ciclismo, como António Cunha, o barbinhas, Manuel Bessa, Domingos Ferreira, Alberto Aparício, tudo nomes já desaparecidos. Nas habituais partidas das provas domingueiras que se iniciavam aos domingos de manhã, na Praceta do Estádio das Antas, para terminarem nas traseiras do hospital de S.João, Carlos Guimarães era uma presença assídua. Desde então, praticamente até o final dos seus dias, Carlos Guimarães continuou em funções, nos últimos anos como comissário ao controlo anti-doping.

Pai de Claudio Guimarães, que também seguiu a veia do seu progenitor , como Comissário Internacional, Jornal Ciclismo lamenta profundamente o seu desaparecimento, endereçando á família os seus sentidos sentimentos.