Perigos em demasia nas provas deste fim de semana

As duas clássicas disputadas este fim de semana foram um autêntico quebra cabeças para os organizadores, ciclistas, GNR , com os automobilistas, muitas vezes, a não respeitarem as ordens policiais.

Disputadas em sistema de circuito, em zonas de trânsito elevado, ambas as provas, mas em especial o Troféu Bruno Neves, talvez por ser disputado no sábado, onde o trânsito era mais intenso, os problemas foram muitos, começando pelo piso irregular e os numeroso cruzamentos existentes ao longo do percurso. As provas tipo urbanas, com passagem constante pelo interior das povoações, com carros estacionados em estradas estreitas, trazem naturalmente problemas acrescidos para todos, muito em especial para o próprio organizador. Os perigos espreitavam ao virar de qualquer esquina obrigando a uma segurança enorme . Não se pode criticar ambas as organizações, dado trabalho que todos os elementos do staff de ambas as provas tiveram ao longo do percurso, mas os perigos foram muitos .

Perigos que foram alargados ao atraso de muitos ciclistas, que formaram diversos grupos espalhados pelo percurso, sem qualquer segurança, pois por mais meios que a organização tivesse, era impossível ás forças policiais assegurarem um apoio na retaguarda do pelotão. Para termos uma ideia, basta dizer que, na prova Bruno Neves, ao km 1,9 de corrida, já um grupo de cerca de 10 unidades rolava atrasado em relação ao pelotão. Um ponto a rever no futuro, que poderá passar por um alargamento da prova , por exemplo os primeiros 100 kms para fora da area de cada concelho, para terminar com uma volta ao circuito de cada uma das provas, evitando-se assim o acumular de perigos para todos os intervenientes: ciclistas, motos da organização, carros de apoio e automobilistas em geral .

One thought on “Perigos em demasia nas provas deste fim de semana”

  1. Como é possivel com 1,9 km já haverem ciclistas atrasados? Houve algum incidente que o tenha justificado? Caso contrário será esses atletas repensarem se estarão na modalidade correcta.

Os comentários estão fechados.