Será Bernal uma bomba relógio, que pode explodir a qualquer momento ?

RESULTADO NO GIRO STAGE 17. Dan Martin vence no palco, Egan Bernal leva um sério golpe na escalada final
Daniel Martinez incita Bernal em plena subida final. Foto : AFP

Egan Bernal passou um momento difícil na etapa de hoje, naqueles terríveis dez kms finais. Falharam as pernas, voltaram as dores de costas, ou é o acumular do cansaço de uma prova dura, como é o Giro ?

A resposta só o próprio e a sua entourage o sabem. Mas, e apesar da sua imagem de força nas etapas decisivas da prova, sempre admitimos que Bernal era uma bomba relógio, para uma equipa que jogue apenas com uma carta de um baralho. Pensamos todos, tendo em vista as etapas anteriores, que Egan Bernal tinha regressado forte física e psicologicamente. Mas hoje, não resistiu, numa etapa em que até não tinha sido posto em perigo.

É claro que quer a Ineos, quer Bernal , noutras etapas, tiveram a felicidade de terem equipas como a Education First, Astana e Movistar, que fizeram o trabalho que os britânicos deveriam ter feito. Na sombra ficaram apenas os australianos de Bike Exchange, os únicos que até agora mostraram que sabem correr, e os únicos que incomodaram, por mais de uma vez, Bernal.

É certo que, em todas as provas desta dimensão, todos os ciclistas têm um dia mau, que tentam disfarçar o melhor que podem. Hoje esse dia terá sido o de Bernal ? Conhecidas as suas fragilidades de hoje, o pelotão, ou o pouco que resta dele irão tentar mudar de agulha e serem mais ousados. Numa etapa de 231 km, como a de amanhã, com grandes dificuldades na parte final, tudo pode acontecer. Mas uma tirada com tanta quilometragem. quase no final da prova, será assertiva ? Será isto ciclismo ?