Lefevere anunciou hoje : João Almeida não será da Deceuninck em 2022

Patrick Lefevere é pragmático e frontal. O homem mais influente do ciclismo belga anunciou hoje, na sua habitual crónica no jornal belga Het Nieuwsblad, que João Almeida, em fim de contrato este ano, não será ciclista da equipa em 2022:

“João Almeida deixará a nossa equipa no final do ano. O seu agente demonstrou falta de respeito nas negociações. Disse-me demasiadas vezes – Patrick juro-te pela saúde dos meus filhos que… – ora eu sou alérgico a este tipo de declarações. Qualquer um que é honesto, não deverá utilizar este tipo de linguagem.”

Lefevere adiantou que esta situação não alterará a escolha das táticas da equipa no Giro. ” São as pernas que vão decidir. Estou-me nas tintas de ganha um belga ou um português . Quem me conhece sabe que a camisola da equipa é mais importante que a nacionalidade de um ciclista.João (Almeida) é o leader, Remco (Evenepoel) tem um papel livre. Depois se Remco for o mais forte dos dois, e que Almeida não faça o que dele esperamos, a sua bicicleta irá no camião e deixará a corrida. O procedimento será exatamente o mesmo, se a situação for ao contrário.

O que , Lefevere , quer dizer nas entrelinhas, é que os dois ciclistas se terão de entender ao longo da corrida.

João Almeida é agora dado como provável em duas formações: Bora ou UAE.