Desporto sem público, é como doce sem açucar

Quase se poderia dizer que é um crime de lesa majestade, com um pelotão deste quilate e o público, a passar ao lado deste grande evento.

Naturalmente que temos as imagens televisivas, mas as contingências resultantes da pandemia, obrigam à tomada de medidas, que retiram um dos aspetos essenciais do fenómeno desportivo, a presença , neste caso, ausência, de público, um problema comum a todas as modalidades desportivas. Na foto que ilustra a chegada da primeira etapa, é notória uma certa frieza, que contrasta com as chegadas que normalmente vislumbramos, quer por fotos quer via televisão de outras provas internacionais, onde o público não falta. Valha-nos ao menos, que público não vai faltando pelo caminho, a incentivar os ciclistas-.