Milão-S. Remo: Nós por cá, apostamos no Van Aert

Milan-San Remo - La 112e édition de Milan-San Remo, le guide pratique

Quando, amanhã o tiro de partida for dado de Milão, os bookmakers apontarão as suas previsões para Wout Van Aert, como o potencial candidato ao triunfo no primeiro Monumento do ano.

O belga, já vencedor o ano passado, tem todas as condições para cortar, no coração de S. Remo, em plena Via Roma, pois serão poucos os homens que disputarão o triunfo. Ora se van Aert já provou frente a frente com os melhores sprinters do mundo, em chegadas maciças que é capaz de os derrotar, numa chegada que se prevê com um pequeno grupo, as suas possibilidades são ainda maiores.

Será uma porém, uma corrida extremamente difícil para o chefe de fila da Jumbo-Visma, pois todos os seus adversários, para além de estarem com todas as atenções viradas para ele, irão empurrar a responsabilidade de perseguir, quem quer que se atreva a fugir nos últimos kms, no famigerado Poggio e a atribulada descida para a meta, que se torna infindável depois de tantos quilómetros.

Depois da extinção do Porto-Lisboa a clássica italiana é a mais longo do mundo, e tem poucas dificuldades pelo caminho, o que permite que, por vezes, os sprinters consigam aguentar a última dificuldade, usando dos seus galões de potência muscular, para aguentarem aquele monte final, percorrido velozmente, como foi o caso no ano passado quando Alaphilippe desferiu o seu ataque, e onde também Nibali nunca perde a oportunidade de se fazer ver.

Mas este ano, os candidatos serão poucos, atrevemo-nos a dizer que só três ciclistas o podem fazer, e todos nós sabemos quem são. Já agora, se houvessem apostas em Portugal apostávamos pela seguinte ordem : Van Aert, Alaphilippe e Van der Poel.

Já falta pouco para tirarmos as duvidas. Sobre a corrida em si, já falamos num artigo anterior. Hoje foi só para recordar que pode ver a corrida pela Eurosport .