Cândido resiste aos ataques de Herrero e de Nuno Ribeiro

Cândido Barbosa (Palmeiras Resort-Prio-Tavira) venceu hoje a quarta edição do GP Paredes Rota dos Móveis. Depois de uma avassaladora superioridade nas três primeiras etapas, o “Foguete de Rebordosa” sofreu bastante para resistir às investidas da concorrência, sobretudo de David Herrero (Xacobeo Galicia), vencedor da tirada, e de Nuno Ribeiro (Liberty Seguros), segundo na ligação e um dos mais incoformados. Foram só seis os segundos que permitiram a Cândido Barbosa segurar a camisola amarela face a Herrero.

Forte e com uma equipa a dar mostras de grande poderio, Cândido Barbosa entrou na última etapa – 128,8 quilómetros entre Penafiel e o Alto de Cruzeiro – com grande favoritismo e com o moral elevado. Mas Nuno Ribeiro, vindo de uma excelente prestação nas Astúrias prometia luta e era um sério adversário, apesar da desvantagem superior a meio minuto com que chegava ao último dia. O final da etapa, numa subida de 2,3 quilómetros com uma inclinação média de 9% que seria percorrida quatro vezes, prometia espectáculo.

As duas primeiras escaladas foram de endurecimento e ainda pontuavam na frente os homens que animaram a fuga do dia. Na penúltima subida, Nuno Ribeiro abriu as hostilidades. O cunhado de Cândido Barbosa abalou do pelotão levando na roda André Cardoso, em trabalho para o camisola amarela. Só que a pedalada de Nuno Ribeiro não permitiu a Cardoso manter-se muito tempo na roda. Atrás, Cândido já contava apenas com o esforço de Ricardo Mestre para controlar a corrida.

Apesar do sufoco que se adivinhava, os tavirenses não perderam a compostura e colocaram em marcha a táctica que já ontem dera frutos: deixaram Nuno Ribeiro seguir adiantado para se desgastar e controlaram à distância. Foi uma decisão acertada e o próprio corredor da Liberty Seguros desistiu de remar sozinho contra a maré, esperando pelo primeiro grupo para abordar a última subida junto aos rivais. Foi nesta escalada que a etapa se decidiu. Os ataques sucederam-se, mas o reagrupamento dos melhores acabava por consumar-se. Até que, a 500 metros do final, David Herrero aproveitou a descompressão que se gerou após Santiago Pérez (Madeinox-Boavista), que saíra pouco antes, ser absorvido para desferir um ataque irrepreensível. Nuno Ribeiro ainda tentou apanhar a boleia, mas não foi a tempo de colar-se à roda do galego. Cândido Barbosa, sem companheiros por perto e em sofrimento, fez a perseguição e, nos metros finais, sofreu para não perdero contacto com o grupo em que vinha inserido e onde estavam Vergílio Santos (Fercase-Paredes Rota dos Móveis), Santiago Pérez e David Bernabéu (Barbot-Siper).

David Herrero venceu a etapa e encurtou para seis segundos a diferença para o vencedor, Cândido Barbosa. Nuno Ribeiro garantiu o lugar no pódio final, a 23 segundos do cunhado. Cândido ganhou ainda a classificação por pontos, enquanto Gustavo Rodríguez (Artesania de Galicia-CC Lugo) foi o melhor trepador. César Fonte (Cartaxo Capital do Vinho-CC JM Nicolau) conseguiu a camisola da juventude. A Madeinox-Boavista triunfou por equipas. Sem ter ganho qualquer classificação, a equipa da “casa”, Fercase-Paredes Rota dos Móveis, deu nas vistas com permanentes ataques, sobressaindo Vergílio Santos, um dos mais combativos de toda a prova e sexto classificado.

CLASSIFICAÇÕES
4ª etapa: Penafiel – Lordelo, 128.8 km
Média de 39.412 km/h
1º David Herrero (Xacobeo-Galicia)    3h16m05s
2º Nuno Ribeiro (Liberty Seguros)    a 8s
3º Vergilio Santos (Fercasre-Rota dos Móveis)    a 11s
4º Santiago Perez (Madeinox-Boavista)    mt
5º David Bernabéu (Barbot-Siper)    mt
6º Cândido Barbosa (Palmeiras Resort-Tavira)    mt
7º Edgar Pinto (Liberty Seguros)    a 17s
8º Gustavo Rodriguez (Artesania-Galicia), a 21s
9º Célio Sousa (Madeinox-Boavista)    a 23s
10º Miguel Candil (Fercase-Rota dos Móveis)    a 40s
11º Angel Vicioso (Andalucia-Caja Sur)    a 48s
12º Sérgio Sousa (Madeinox-Boavista)    a 53s
13º Hugo Sabido (Fercase-Rota dos Móveis)    mt
14º André Cardoso (Palmeiras Resort-Tavira)    mt
15º Ricardo Mestre (Palmeiras Resort-Tavira)    mt

Geral individual
1º Cândido Barbosa (Palmeiras Resort-Tavira)    15h03m29s
2º David Herrero (Xacobeo-Galicia)    a 6s
3º Nuno Ribeiro (Liberty Seguros)    a 23s
4º Edgar Pinto (Liberty Seguros)    a 35s
5º Santiago Perez (Madeinox-Boavista)    a 37s
6º Vergilio Santos (Fercase-Rota dos Móveis)    a 48s
7º Celio Sousa (Madeinox-Boavista)    a 51s
8º David Bernabeu (Barbot-Siper)    mt
9º Angel Vicioso (Andalucia-Caja Sur)    a 1m03s
10º Gustavo Rodriguez (Artesania-Galicia)    a 1m06s
11º André Cardoso (Palmeiras Resort-Tavira)    a 1m09s
12º Ricardo Mestre (Palmeiras Resort-Tavira)    a 1m19s
13º Hugo Sabido (Fercase-Rota dos Móveis)    a 1m56s
14º Sérgio Sousa (Madeinox-Boavista)    a 2m13s
15º Constantino Zaballa (Fercase-Rota dos Móveis)    a 2m27s

Geral equipas
1ª Madeinox-Boavista, 45h13m19s
2ª Fercase-Rota dos Móveis, a 54s
3ª Palmeiras Resort-Tavira, a 55s

Geral pontos
1º Cândido Barbosa (Palmeiras Resort-Tavira), 84 pontos
2º David Herrero (Xacobeo-Galicia)    67
3º Edgar Pinto (Liberty Seguros)    a 49s

Geral montanha
1º Gustavo Rodriguez (Artesania-Galicia), 66 pontos
2º Miguel Candil (Fercase-Rota dos Móveis), 42
3º Nuno Ribeiro (Liberty Seguros), 29

Geral juventude
1º César Fonte (Cartaxo Capital do Vinho-CC JM Nicolau)
2º Rui Vinhas (Aluvia/Valongo)
3º Carlos Baltazar (Aluvia/Valongo)

Foto: PAD/JLS

8 thoughts on “Cândido resiste aos ataques de Herrero e de Nuno Ribeiro”

  1. jorge corvo tem um humor muito bom, quem saiba o vidal fital ainda nao modou o ciclismo para melhor, mas o sr. mourinho ja marcou e modou o mundo da futebol, pense bem altes de falar, nao diga coisas sem sentido so lhe fica mal

  2. Parecem comentarios colonados. O que diz um portugues, dizem logo dois ou três. Que falta de imaginação.

  3. meus amigos tenham calma não fasam a festa antes do tenpo podem se desilodir com o que dizem.!

  4. Grande Cândido, este ano a volta vai ser tua nao duvides disso. Esforça-te.
    Parabéns!!!

    Parabéns também para o Vidal Fitas que soube realmente controlar uma corrida.

  5. parabens ao candido e a toda a equipa do tavira que souberam controlar a corrida, o sr Americo, treinador da liberty, deveria pegar numa caneta e num papel e tirar apontamentos para nao se esquecer como se controla uma corrida..

  6. Parabens ao Candido,E a toda a equipa !mais uma ves provaram ser os melhores.e o treinador sabe como se cotrola uma corrida mesmo com a equipa redusida .a volta aportugal vai ser nossa.força tavira!!!!!!!

  7. Grande Tavira! Grande Vital! Acabaste de demonstrar como se controla uma corrida. O Cândido com este treinador teria ganho já uma volta a Portugal. Força Algarvios marafados.

Os comentários estão fechados.