GP Rota dos Móveis para trepadores foi hoje apresentado

A quarta edição do GP Paredes Rota dos Móveis/RTP foi hoje apresentada e promete espectáculo nas estradas galegas e do Norte de Portugal. Correndo-se de 14 a 17 de Maio, é nos dois últimos dias que estão concentradas as grandes dificuldades. O pelotão de 18 equipas vai enfrentar 603,7 quilómetros e duas chegadas em alto. Com a descida ao escalão 2.2 da UCI, a prova acolhe este ano sete equipas de clube portuguesas e duas galegas, que se juntam às seis profissionais portuguesas e às espanholas Andalucía-Cajasur, Contentpolia-Ampo e Xacobeo Galicia.

A corrida vai começar de forma mais ou menos suave, com uma ligação de 163,9 quilómetros em território galego, unindo Lugo a Verín. Os velocistas devem ter aqui uma palavra a dizer, tal como acontecerá na segunda jornada, que contempla 166,5 quilómetros com partida de Verín e chegada a Paredes.

As dificuldades chegam nos dois derradeiros dias. A terceira etapa conta 144,5 quilómetros com partida de Valongo e chegada na íngreme rampa junto ao campo de futebol de Rebordosa. Mas as dificuldades não se resumem à escalada final, estão, essencialmente, nas cinco passagens na rampa de Rebordosa para Vandoma, que em 2008 foi o epicentro da disputa do campeonato nacional e também do GP Rota dos Móveis.

A prova termina com uma ligação de 128,8 quilómetros com partida de Penafiel e meta no Alto de Cruzeiro, Lordelo. A inclinada subida final vai ser escalada quatro vezes, terminando a prova à quarta passagem.

A presença de um numeroso contingente sub-23 à partida não deverá ter correspondência no final da prova, pois a maior parte dos ciclistas deste escalão não terão possibilidades de acompanhar o ritmo dos melhores nas duas tiradas finais. O director da corrida, Joaquim Gomes, admite que “a fruta mais madura, cairá mais rapidamente”, ou seja, que os menos bem preparados não terão possibilidades. No entanto, Gomes defende a opção de baixar a corrida de escalão e de ter convidado formações jovens.

“Eu tive a sorte de me permitirem correr a Volta a Portugal com 19 anos. Se não fosse isso, se calhar teria deixado o ciclismo, porque as corridas em que participava, de um dia, não tinham dureza suficiente para mostrar o meu valor”, explica o director da prova, antevendo que o GP Paredes Rota dos Móveis pode ser uma montra importante para os jovens com maior valor.

Equipas participantes: Fercase-Paredes Rota dos Móveis, Madeinox-Boavista, CC Loulé-Louletano-Aquashow, Palmeiras Resort-Prio-Tavira, Liberty Seguros, Andalucía-Cajasur, Contentpolis-Ampo, Xacobeo Galicia, Gessical/Fonotel/Ventosa, Crédito Agrícola, Cartaxo Capital do Vinho/CC José Maria Nicolau, Bretescar/Sporting Clube de Portugal, SM Feira/E. Leclerc/Moreira Congelados, Aluvia/Valongo, Mortágua/DR Seguros, CC Lugo/Artesania de Galicia, CC Spol Caixanova.

Etapas
1ª Etapa: Lugo – Verín, 163,9 km

Km 0: Praça Maior, 11h00 (hora espanhola)
Km 89,2: Meta Volante Ourense 13h07
Km 109: P. Montanha 3ª Taboadela 13h35
Km 113: Meta Volante 13h41
Km 120: P. Montanha 3ª Sandias 13h51
Km 132: Meta Volante 14h08
Km 149: P. Montanha 3ª Estibadas 14h33
Km 163,9: Meta Avenida Sousas 14h54

2ª Etapa: Verín – Paredes, 166,5 km
Km 0: Avenida Sousas 11h00 (hora portuguesa)
Km 50,2: Meta Volante Pedras Salgadas 12h11
Km 60,2: P. Montanha 3ª Paradas Alvão 12h26
Km 97,8: Meta Volante Arco de Baúlhe 13h19
Km 139,1: P. Montanha 3ª Alto da Lixa 14h18
Km 157,6: Meta Volante Santa Marta 14h45
Km 166,5: Meta Parque José Guilherme 14h57

3ª Etapa: Valongo – Rebordosa, 144,5 km
Km 0: Avenida Emídio Navarro 11h25
Km 9,7: P. Montanha 2ª Vandoma 11h44
Km 36,9: P. Montanha 2ª Vandoma 12h25
Km 59,4: Meta Volante Astromil 12h59
Km 64,1: P. Montanha 2ª Vandoma 13h06
Km 86,6: Meta Volante Astromil 13h39
Km 91,3: P. Montanha 2ª Vandoma 13h46
Km 113,8: Meta Volante Astromil 14h20
Km 118,5: P. Montanha 2ª Vandoma 14h27
Km 144,5: Meta e P. Montanha 3ª Camp. Fut. Rebordosa 15h06

4ª Etapa: Penafiel – Lordelo (Alto Cruzeiro), 128,8 km
Km 0: Largo Conde Terras Novas 11h25
Km 20,3: Meta Volante Castelo de Paiva 11h59
Km 39,1: P. Montanha 3ª Labercos 12h25
Km 46,3: Meta Volante Canedo 12h36
Km 88,2: Meta Volante Sobrado 13h36
km 94,6: P. Montanha 2ª Alto Cruzeiro 13h45
Km 106: P. Montanha 2ª Alto Cruzeiro 14h01
Km 117,4: P. Montanha 2ª Alto Cruzeiro 14h17
Km 128,8: Meta e P. Montanha 2ª Alto Cruzeiro 14h34

5 thoughts on “GP Rota dos Móveis para trepadores foi hoje apresentado”

  1. pois se assim for tudo bem pois de outra maneira são vitorias sem valor e os ciclistas querem vitorias justas penso eu porque se não for realizada a prova é como tenho dito está a ficar pior que o futebol

  2. É mentira que a classificação da Taça de Portugal fique como está… pelo menos por enquanto. A prova marcada como quinta corrida pontuável foi anulada, mas a Federação Portuguesa de Ciclismo está a tentar encontrar alternativa, de molde a poder fazer mais uma prova, tal como inicialmente previsto.

  3. essa prova para a taça de portugal foi cancelada, ficando a classificaçao geral tal e qual como está…

  4. É com grande tristeza que vejo esta prova cair no escalão. Este grande prémio tinha um potencial enorme para se tornar numa das provas mais importantes do nosso calendário.Provas com este potencial não deveriam pagar a factura aos SUB23, compete há federeção arranjar calendário para os SUB23. Além disso acho esta corrida muito dura para SUB23, e mais ainda, porquê uma corrida do norte pagar a factura? Temo que esta corrida acabe por desaparecer do calendário.

  5. acho um prémio importante para os Sub 23 e ainda bem que eles este ano podem participar em muitos prémios com os Elites , mas como acompanho muito os Sub 23 fiquei um vocado supreendido pois no dia 17 marca no calendário Nacional a 5ª prova e ultima da taça de Portugal dos Sub 23 ( calendario actualizado em 4 de Abril ) gostava de uma imformação se possivel já que na Federação não existe qualquer imformação

Os comentários estão fechados.