Portugal desce à sexta posição na Taça das Nações de sub-23

O russo Timofey Kritskiy venceu hoje La Côte Picarde, a terceira prova pontuável para a Taça das Nações, disputada no Norte de França. A selecção portuguesa não conseguiu pontuar, pois o seu melhor elemento foi Ricardo Vilela, no 29º lugar. Este resultado fez com que Portugal perdesse três posições na classificação da Taça das Nações, caindo do terceiro para o sexto posto, com 27 pontos. A liderança permanece em posso da Dinamarca, que hoje juntou mais 13 pontos aos 44 que já amealhara.

Os fortes ventos laterais endureceram os primeiros quilómetros desta clássica, fazendo com que os resistentes entrassem no circuito final, pejado de dificuldades orográficas já desgastado. Apesar da dureza, os portugueses ainda conseguiram chegar à fase final com algumas aspirações. Fábio Coelho chegou mesmo a estar ao ataque, mas a distracção de um espectador acabou por derrubar o ciclista luso, levando-o a desistir com algumas escoriações.

Perante o crescendo de dificuldades e o cansaço acumulado, apenas Ricardo Vilela conseguiu resistir no primeiro pelotão. O campeão nacional de sub-23 não foi, contudo, capaz de entrar na disputa dos lugares cimeiros. Quem esteve bem foi o russo Timofey Kritskiy, que se valeu de um ataque a cerca de 5 quilómetros do final para avançar em solitário para o triunfo.

O quarto lugar de Rasmus Guldhammer – vencedor de duas etapas no GP Portugal – permitiu à Dinamarca reforçar a liderança na Taça das Nações. A próxima corrida pontuável para este troféu é a clássica ZLM Tour, que se disputa no sábado, na Holanda.

CLASSIFICAÇÕES
La Côte Picarde
1º Timofey Kritskiy (Rússia), 4h12m10s
2º Yuriy Agarkov (Ucrânia), a 32s
3º Sep Vanmarcke (Bélgica), mt
4º Rasmus Guldhammer (Dinamarca), mt
5º Alexander Kristoff (Noruega), a 33s
6º Marcel Kittel (Alemanha), a 34s
7º Elia Vibani (Itália), mt
8º Vojtech Hacecky (Rep. Checa), mt
9º Baptiste Planckaert (Bélgica), mt
10º Jonathan McEvoy (Grã-Bretanha), mt
29º Ricardo Vilela (Portugal), mt
48º Marco Cunha (Portugal), a 2m46s
57º Domingos Gonçalves (Portugal), mt

Ranking Taça das Nações
1º Dinamarca, 57 pontos
2º Bélgica, 35
3º Colômbia, 33
4º Alemanha, 30
5º França, 28
6º Portugal, 27

4 thoughts on “Portugal desce à sexta posição na Taça das Nações de sub-23”

  1. Temos que nos abituar a logica de que não é facil subestituir o Vitor Rodrigues,todos sabiamos que isso ia acabar o ano passado,agora voltamosá nossa posição natural para os apoios que temos

  2. Já o disse, noutro forum, que este equipa não é tão equilibrada como a do ano passado.
    Isso não faz dos nossos ciclistas piores ou melhores que gerações anteriores, mas faz com que os resultados sejam mais fracos. Aliás, os grandes ciclistas que sairem desta, e doutras provas da taça das nações, se calhar, não serão vencedores de muitas corridas nesta competição.

  3. Se os ciclistas convocados não estão em forma então acho que Portugal não devia ir correr porque não tem ninguém em forma então.

  4. Agora é o vento só para os Portugueses essa é boa quando se leva corredores que não estão em forma mas tem o lugar garantido é o que dá e quem está de fora é que não sabe o que diz

Os comentários estão fechados.