George Bennett e a falta de ética de um jornalista da RTP

Nas vésperas do jogo de futebol da segunda mão, entre o Bayern e o FC Porto, um jornalista da RTP, comentava a falta de ética do treinador da equipa alemã, por este se ter imiscuído nos problemas internos da equipa portuguesa, depois deste ter feito alinhar um jogador que tinha sido infiltrado a um problema no joelho.

O jornalista em causa não percebe os problemas de ética desportiva, ou pelo menos, desconhece o que deveria ser a ética desportiva em termos de defesa da saúde de um atleta, motivos pelos quais o ciclismo é, por vezes, auto castigado.

No início deste Giro, a equipa do  LottoNL-Jumbo notificou o seu ciclista George Bennett , dado os seus baixos níveis de cortisol, nos testes prévios efetuados antes do início da prova, a todos os atletas, que não poderia alinhar na prova transalpina, com graves prejuízos para a formação holandesa que teve de alinhar com apenas oito ciclistas.. Pelo lado da UCI , não havia problemas em o ciclista neozelendês alinhar, dado que este teste não é considerado positivo, mas segundos as normas do MPCC, por ” motivos de defesa da sua saude” o ciclista é obrigado a não competir por um período de oito dias.

Analisando uma e outra situação, podemos comparar as diferenças e o desconhecimento do jornalista dos valores da ética desportiva.