Nova equipa britânica para ganhar o Tour até 2013

A cadeia televisiva Sky Sports patrocinará o novo projecto de fundo do ciclismo britânico, a criação de uma equipa que, em competição na Volta a França, a partir do próximo ano, possa gerar um vencedor do Tour até 2013.

A nova formação será dirigida por Dave Brailsford, director técnico nacional de ciclismo e um dos principais responsáveis pela conquista de oito medalhas de ouro em Pequim. Brailsford, nomeado treinador do ano em 2008, é, para já, o homem rosto do projecto que deverá seguir as mesma directrizes da equipa olímpica de pista que consagrou o tetra-medalhado Chris Hoy e lançou uma onda de popularidade de ciclismo no Reino Unido sem precedentes.

Dave Brailsford // cycling uk
Dave Brailsford

O grande objectivo de Brailsford passa pela conquista da Volta a França por um corredor britânico, um feito histórico nunca antes conseguido. “Nunca foi conseguido por um britânico e está, por isso, na hora de endireitar a história”, confessou o responsável.
O grande projecto de ciclismo britânico tinha sido comentando no jornal Guardian em 2007, mas terá sido o sucesso nas olímpiadas de Pequim, a quem acresce ainda o factor de os Jogos Olímpicos de 2012 se realizarem em Londres, que terá dado aval à nova equipa.

A nova equipa terá um “núcleo” britânico mas não exclusivo dado que a política de recrutamento não deverá ter em linha de conta a nacionalidade do passaporte.

A luta contra a dopagem faz também parte do caderno de encargos dos responsáveis pela nova equipa, que prometem não contratar ciclistas que já se tenham visto envolvidos com processos antidoping.

O orçamento previsto para os quatro anos do projecto é de 30 milhões de Libras (cerca de 33,5 milhões de euros), a sede será em Machester onde já reside a “base” da equipa nacional de pista e terá um “pólo” na Béligica. Entre as negociações iniciadas com a ASO e a RCS, organizadora da Volta a França e da Volta a Itália, respectivamente, Brailsford quer garantir a presença da equipa em ambos eventos já em 2010.

Entre os ciclistas conotados com o projecto e que poderiam, a médio prazo, alinhar pela formação britânica contam-se Mark Cavendish, Daniel Martin ou David Millar.