Duas centenas e meia pedalam em Alcochete

PICT0036

Alcochete é uma vila portuguesa sede do município com o mesmo nome, com cerca de 16 194 habitantes, integrado no distrito de Setúbal, na região de Lisboa e na sub-região da Península de Setúbal, é sede da Reserva Natural do Estuário do Tejo, possuindo várias salinas onde nidificam diversas espécies de aves aquáticas.
Acredita-se que Alcochete terá origem Árabe, principalmente devido a dois factos: A origem do nome Al caxete que poderá significar o forno e pela localização da Igreja Matriz, edificada no século XIV e que, segundo a tradição da época, foi construída sobre um templo árabe. No entanto a primeira ocupação humana documentada refere-se à presença Romana, através de achados de um centro de olaria onde eram fabricadas ânforas e outros artefactos para acondicionamento e transporte de alimentos. À ocupação romana, sucedeu a ocupação árabe, sendo o topónimo o legado mais visível, desenvolvendo estes na região a agricultura: sistemas de rega por canais e citrinos.
E foi por esta bela vila portuguesa e pelo seu concelho, que se realizou mais um passeio oficial do calendário nacional da Federação Portuguesa de Cicloturismo e Utilizadores de Bicicleta (FPCUB), a 11ª edição, organizado pelo Vulcanense Futebol Clube .
Alinharam 247 participantes que percorreram 60 quilómetros, com passagem por, Passil, Atalaia, Alto do Estanqueiro, Fonte da Senhora, São Francisco, Samouco e Batel, com chegada no mesmo local , pelas 12,20.
Luis Autam, responsável pelo evento, disse à nossa reportagem no final, fazendo um balanço muito positivo do passeio, estando muito satisfeito com a adesão de participantes, confessando que tinha sido dos melhores passeios realizados, e já se começava a pensar na próxima edição.
Refere ainda aquele responsável do Vulcanense, de que os apoios tinham sido apenas logísticos da parte da Câmara Municipal, outros apoios estariam incertos, referindo que a actual crise assim o obriga, mas que existe força para continuar. Deixou uma mensagem a todos os ciclistas que mantivessem este espírito, pelo uso da bicicleta, desporto ideal para todas as idades.

O comentário final:
Com 49 anos de existência o Vulcanense Futebol Clube iniciou-se no cicloturismo à 14 anos, organizando anualmente o seu passeio, e que conta com um número de participantes elevado. Com um trajecto de dificuldade baixa, já que pelo percurso apenas a subida para a Atalaia foi a maior dificuldade, superada por todos.
Num domingo que acordou bonito, solarengo, e com algum calor, onde o vento esteve quase ausente, um percurso para rolar, uma organização a esmerar-se para dar o seu melhor, com a equipa da casa sempre na cabeça do pelotão a manter o andamento e atrás um longo pelotão, parecendo uma serpente colorida, alegrava a estrada. Tivemos um conjunto de coisas que proporcionaram uma bela manhã desportiva, uma manhã de fortes pedaladas, num convívio muito salutar, tudo isto a juntar o excelente trabalho feito pela Brigada de Transito da GNR, e pelo apoio do grupo de Motard do Convento, de São Francisco Alcochete, todos estes participantes puderam desfrutar do que de melhor a bicicleta e o cicloturismo oferece.
Julho encerra assim com um grande passeio, o mês de Agosto é de excelência de férias para muitos, o cicloturismo vai ter o calendário mais reduzido, porem é tempo de Volta a Portugal, vamos descansar uns dias, e voltaremos após a mesma, com mais notícias, até lá ficam os votos de bons passeios; boas pedaladas.

Texto e fotos: José Morais

One thought on “Duas centenas e meia pedalam em Alcochete”

Os comentários estão fechados.