Portugal inicia campanha na Taça das Nações Sub-23

Os ciclistas que vão representar Portugal na primeira corrida internacional de 2011 são Fábio Silvestre e José Gonçalves (Liberty Seguros/SM Feira), Amaro Antunes (LA-Antarte-Rota dos Móveis), Daniel Freitas (Barbot-Efapel), Diogo Nunes (Tavira-Prio) e Guilherme Lourenço (Mortágua-Basi), chamado em substituição do lesionado Bruno Borges (Onda-Boavista). A comitiva nacional completa-se como o seleccionador, José Poeira, o massagista Paulo Silva, o mecânico Carlos Rocha e o dirigente Carlos Cruz.

“Apesar de a corrida se realizar numa região montanhosa, só uma das etapas apresenta grandes dificuldades orográficas. Vamos preparados para estar com os melhores nessa jornada e também naquelas que, eventualmente, terminem ao sprint. O objectivo é conseguir discutir os lugares cimeiros e obter pontos, tanto em cada uma das tiradas como na geral final”, explica José Poeira.

A corrida tem um total de 768,8 quilómetros, distribuídos por cinco etapas. A primeira viagem tem 148,4 quilómetros, com partida e chegada em Grosseto, não apresentando grandes dificuldades montanhosas. A segunda tirada, 164,3 quilómetros, desde Follonica até Casciana Alta, é marcada por algum sobe e desce, mas só duas ascensões contam para o prémio da montanha, ambas distantes da meta.

A etapa-rainha é a terceira, 145,1 quilómetros entre Lucca e Montecatini Terme. O percurso é extremamente acidentado, com uma contagem de montanha de primeira categoria, uma de segunda e três de terceira, a última a cerca de dez quilómetros da chegada. A quarta tirada leva os corredores de Capannori até Subbiano, ao longo de 166 quilómetros, pontuados por dois prémios para a classificação dos trepadores. A apoteose acontecerá em Gaiole in Chianti, depois de percorridos 145 quilómetros desde Subbiano. Uma subida de segunda categoria, apenas a seis quilómetros da meta, presta-se a movimentações tendo em vista a luta pela classificação geral.

Depois de terminada a Toscana – Terra de Ciclismo, a comitiva portuguesa mantém-se em Itália, onde corre o GP della Liberazione, no coração de Roma, no dia 25 de Abril, que em território transalpino, tal como em Portugal, é Dia da Liberdade.

3 thoughts on “Portugal inicia campanha na Taça das Nações Sub-23”

  1. ola, alguem pode explicarme quais sao as carateristicas dos nosso corredores , quem vai jogar pela geral final, pela montanha e o sprint porque eu nao conheço as carateristicas das nossas promessas e estou muito curioso por saber  ? agradeço a quem responder 🙂

  2. se o poeira quisesse levava lá uma equipa melhor . mas enfim ele é que manda , por mim pode mandar sempre mal e porcamente .
    pois leva um que desistiu nas ultimas duas provas , o 2º da taça o 4º da taça , o 24º da taça , o 31º da taça , o 9º da taça ……………………

Os comentários estão fechados.