Morreu o ciclista belga Frederiek Nolf

O pelotão está de luto pelo falecimento do corredor belga Frederiek Nolf (Topsport Vlaanderen-Mercator), encontrado morto no quarto de hotel onde a equipa, que competia na Volta ao Qatar, pernoitava. As causas do óbito não são conhecidas, mas suspeita-se de um enfarte durante o sono. A menos de uma semana de completar 22 anos, o corredor foi encontrado sem vida pelo colega Kristof Goddaert, que alertou o director-desportivo, Jean-Pierre Heynderickx. A tragédia levou à neutralização da etapa de hoje da Volta ao Qatar, na qual o pelotão irá percorrer apenas cerca de 40 quilómetros em ritmo lento. A Topsport Vlaanderen-Mercator decidiu retirar-se das duas provas em que estava envolvida neste momento, a Volta ao Qatar e a Estrela de Besseges (França).

6 thoughts on “Morreu o ciclista belga Frederiek Nolf”

  1. Mais um perfeito exemplo de um ignorante que nada percebe de ciclismo e manda palpites para o ar, so espero que um dia essas pessoas nao paguem bem caro por tudo isto!!

  2. Amigos,pela conversa do Sr. Alexandre podemos reparar que ele não passa de um frustrado que nunca conseguiu nada do ciclismo.
    Não vamos ligar a estes idiotas que adoram por defeitos e estragar o nome do ciclismo!
    Vamos sim dar lhes desprezo que isso sim eles merecem.
    Cristina,para si mais uma vez os pesamos pelo seu irmão.
    Força e coragem!!!

  3. Sr.Alexandre, parece que não aprendeu nada com o que se passou com o meu irmão BRUNO NEVES, o Sr. respeite a dor das pessoas ligadas ao ciclista falecido ( como eu as compreendo neste momento…), e lembre-se não acontece só aos outros.
    Agora toda a gente que tiver uma paragem cardiaca DOPAGEM!!!!! Tenha paciência…

  4. Como é possivel que sempre que acontece uma tragedia deste tipo a um ciclista vem logo um ignorante falar em doping sem ter nenhum conhecimento do que se passou?? Em todo mundo e praticamente todos meses acontecem mortes subitas em civis e atletas de todas a modalidades do desporto, mas o comentario que se faz a qualquer um desses é “coitadinho teve um problema de coraçao”, basta acontecer o mesmo a um ciclista e parece que as pessoas nem sequer tem pena, ou lamentam o sucedido, associam logo a doping. Ganhem juizo e até la fiquem calados e quietos.

  5. Sr. António Alexandre descanse a cabeça!!
    Não fale de coisas que não sabe!
    Passar bem

  6. A tragédia voltou ao ciclismo. Uma morte aos 22 anos por paragem cardíaca dificilmente encontrará justificação. É penoso verificar que estas mortes ainda acontecem, sobretudo com os mais novos. Dir-se-ia que o ciclismo teima em aprender a lição e permanece em terreno de “magia negra” e práticas não autorizadas.

Os comentários estão fechados.