Volta ao Algarve com percurso semelhante ao do ano passado

A 37.ª edição da Volta ao Algarve, na estrada de 16 a 20 de Fevereiro, vai correr-se num percurso semelhante ao dos anos anteriores. Os momentos previsivelmente decisivos são a chegada ao Alto do Malhão, na terceira etapa, e o contra-relógio de 17,2 quilómetros, entre Lagoa e Portimão, no último dia.

A prova abre com uma ligação de 157,5 quilómetros, entre o Estádio do Algarve e Albufeira. Apesar de se tratar de uma viagem relativamente simples – apenas duas contagens de terceira categoria -, a fase final pode ser propícia a ataques, como sucedeu em 2010, trocando as voltas aos sprinters, favoritos para a chegada.

A segunda tirada é a mais longa da competição, 186,5 quilómetros, desde Lagoa até Lagos. O traçado contempla três prémios de montanha de terceira categoria, todos na primeira metade da corrida. A meta está instalada numa dura rampa, capaz de deitar por terra as ambições de alguns velocistas menos avisados.

Segue-se a etapa-rainha, 179,2 quilómetros, entre Tavira e o Alto do Malhão. É dia de tudo ou nada para os trepadores. Pelo caminho há quatro montanhas de terceira categoria e a meta coincide com um prémio de segunda categoria para o troféu dos melhores escaladores.

Em véspera de decisões, a caravana vai percorrer 167,3 quilómetros, desde Albufeira até Tavira. Se o pelotão estiver atento e activo na caça às fugas, os finalizadores deverão poder medir forças perante o entusiástico público tavirense.

A Volta ao Algarve encerra com um contra-relógio de 17,2 quilómetros, entre Lagoa e Portimão, durante o qual os corredores serão confrontados com um percurso muito técnico, no qual se sucederam as quedas no ano passado.

A corrida não terá transmissão televisiva em directo, A corrida voltou a garantir resumos diários na Eurosport 2. As imagens das três primeiras etapas serão emitidas entre as 22h00 e as 22h15. As tiradas de fim-de-semana vão para o ar entre as 21h30 e as 21h45.

Até ao momento estão confirmadas 17 equipas para um pelotão que deverá chegar às 20. Deslocam-se a Portugal as ProTeam Ag2R (Nicolas Roche), Astana (Roman Kreuziger, Allan Davis), Quick Step (Sylvain Chavanel, Gerald Ciolek), HTC-Highroad (Peter Velits, Tony Martin), RadioShack (Andreas Klöden, Yaroslav Popovych, Manuel Cardoso, Nelson Oliveira, Sérgio Paulinho e Tiago Machado), Luxembourg Pro Cycling, Omega Pharma-Lotto (André Greipel, Philippe Gilbert), Rabobank (Luis León Sánchez), Vacansoleil (Borut Bozic), Sky (Gregory Henderson, Simon Gerrans )e Saxo Bank-Sungard (Juan José Haedo). Estão garantidas as continentais Profissionais Topsort Vlaanderen-Mercator e Unitedhealthcare. Vão ainda alinhar as quatro continentais portuguesas: Barbot-Efapel, CC Tavira, LA-Paredes Rota dos Móveis e Onda-Boavista.

12 thoughts on “Volta ao Algarve com percurso semelhante ao do ano passado”

  1. Vou fazer como o ano passado,vou percorrer Portugal quase todo só para poder puxar pela Barbot-Efapel.Dia 6 de Fevereiro vamos todos á apresentação oficial da equipa em Gaia. Afinal temos lá o nosso campeão nacional,o grande Rui Sousa ,que vai ganhar a volta ao Algarve !

  2. Que pena nao dar na Eurosport ou noutro canal nacional. Temos de nos aguentar com comentarios em ingles…

    Bem acho que vai ser uma excelente prova , grandes equipas presentes.

  3. em 20 estao garantidas 17,ve-se lês as coisas antes de comentar!´
    gostava que viessem:
    ccc polsat,saur sojasun,caja rural

  4. Ooooo Tiago, estas a ver a confirmação de presença da CCC Polsat??? Então claro que o Mendes não vai estar presente porque a equipa não vem….

Os comentários estão fechados.