Alberto Léon encontrado morto em casa

Alberto Léon, o ex-betetista que, presumivelmente, servia de “distribuidor” de produtos dopantes na Operação Puerto e que, recentemente, foi novamente associado à Operação Galgo foi encontrado morto na casa do seu irmão em San Lorenzo de El Escorial, a norte de Madrid. Léon, terá sido vítima de enforcamento cabendo a investigação da Guardia Civil o apuramento das circunstâncias que levaram ao seu falecimento. De acordo com a rádio Cadena Ser, Léon vivia em casa do seu irmão e enfrentava uma depressão alegadamente provocada pelo pedido de divórcio da sua mulher.

León, antigo praticante de BTT, apareceu primeiramente na imprensa após a sua detenção aquando da Operação Puerto, na qual seria o “estafeta” de Eufemiano Fuentes para a distribuição de produtos dopantes e para o transporte de bolsas de sangue. Na altura da sua detenção, em Maio de 2006, Léon tinha em sua posse uma passagem aérea para Milão que coincidia com a última semana da Volta a Itália.

Após o arquivamento da Operação Puerto nos Tribunais – a falta de uma legislação antidopagem à altura impediu acusações mais severas -, Léon remeteu-se ao anonimato até a recente eclosão da Operação Galgo. O seu nome voltou a estar associado às investigações da Guardia Civil onde voltou a ser questionado pelo trabsporte de produtos dopantes e por auxílio à dopagem juntamente com o seu alegado “mentor”, Eufemiano Fuentes.

Recorde-se que a Operação Galgo foi noticiada a 9 de Dezembro tendo, nos 14 arguidos, sido referenciados algumas das figuras gradas do atletismo espanhol: Marta Domínguez, campeã do mundo dos 3.000 metros obstáculos e tida como a melhor atleta espanhola de sempre, além de treinadores conceituados como Manuel Pascua e César Pérez além do médico Eufemiano Fuentes, entre outros. A mesma operação estabeleceu ainda alguns vínculos ao atletismo português, nomeadamente ao velocista Francis Obikwelu, alegada identificado em escutas telefónicas como “cliente” da rede gerida por Fuentes.

6 thoughts on “Alberto Léon encontrado morto em casa”

  1. A medicina Legal tem métodos simplicissimos para,sem equivocos, distinguir suicidio de homicidio!…

  2. Vocs já sabem que foi suicidio, têm a certeza que não pode ter sido um homicidio disfarço, é que pela noticia não dá para tirar essa conclusão.

  3. ..Jimenez!…Pantani!..Leon!….ciclistas!…´obvio que o suicidio é transversal a todos os estratos sociais!…os ciclistas tambem são seres com as mesmas angustias existenciais!…claro que á propensão genética para o acto mas há sempre um live event que serve de gatilho!….o suicida está em grande sofrimento e é tomado como se fosse a linguagem ultima de quem não é ouvido e por vezes nem esse direito lh dão!…drogados ,criminosos excluidos!….é o que lhe chamam mesmo alguns dos energumenos que dizem lutar pelo transporte da humanidade até ao céu…hoje não digo :é a vida!…digo antes :é a puta da vida!..

  4. Trágica notícia. Nada tem mais valor que uma vida humana.
    Infelizmente parece que não aguentou a pressão.
    Concordo inteiramente com a luta anti-doping, discordo é da forma como é feita.
    Que descanse em Paz.

Os comentários estão fechados.