Tavira já pagou inscrição na UCI, Loulé descartado

O Clube de Ciclismo de Tavira pagou hoje à União Ciclista Internacional (UCI) a inscrição como equipa Continental, apesar de ainda não estar definido qual o patrocinador principal e de não haver contratos formalizados com qualquer corredor. As definições irão acontecer até ao fim-de-semana, até porque o prazo para a inscrição termina no início da próxima semana, sendo necessário, nessa altura, apresentar as garantias bancárias e contratos com, pelo menos, oito ciclistas.

As notícias são menos animadoras em Loulé, que não terá presença no pelotão profissional de 2011, culminando da pior forma uma crise financeira e directiva do Centro de Ciclismo de Loulé.

Mais a Norte, a LA-Paredes Rota dos Móveis já custeou a inscrição na UCI. De acordo com o director-desportivo, Mário Rocha, os paredenses não deverão contratar mais corredores, encerrando o efectivo com os nove elementos anteriormente anunciados: Amaro Antunes (ex-Liberty Seguros/SM Feira), Bruno Sancho, Bruno Silva (ex-Aluvia/Valongo), Hernâni Broco, Hugo Sabido, Hugo Sancho (ex-Mortágua/Basi),, Márcio Barbosa, Rui Vinhas (ex-Aluvia/Valongo) e Vergílio Santos.

O pelotão profissional luso terá quatro equipas em 2011: Barbot-Efapel, CC Tavira, LA-Paredes Rota dos Móveis e Onda.

16 thoughts on “Tavira já pagou inscrição na UCI, Loulé descartado”

  1. isto é complicado com tanto valor que o tavira tem sera q nao vai sair para a esrtrada nao acredito 3 anos seguidos vencedores da volta a portugal e nao tem patrocinio sera que procuraram bem ao estao á espera q caia do ceu ai meu rico macario

  2. Estes casos mais recentes de doping não vieram ajudar em nada o ciclismo, mas muito sinceramente acho que até nem é por causa disso que o ciclismo está a atravessar esta crise, isto é mais o reflexo da crise que assola o país, porque até no futebol, onde têm sócios, têm receitas de bilheteia e tv, e mesmo assim a maior parte dos clubes da 1ªdivisão, estão quase a abrir falencia.
    É evidente que é uma pena ver bons ciclistas Portugueses parados, mas não sejamos chauvinistas ao ponto de dizer que os estrangeiros estão cá a mais, porque basta para isso ver que as ultimas voltas a Portugal foram vencidas pelas nossas equipas mas com ciclistas espanhois, como tal não sejam mal agradecidos, ainda para mais somos um pais de emigrantes, mas isto não são mais que bocas de desempregados ressábiados.
    Em Portugal sempre se viveu acima das possibilidaes e um dia a factura chegaria, essa altura já chegou, que tem viavilidade aguenta-se a muito custo, quem já mal se aguentava, rebenta, agora que a competitividade será uma desgraça, isso é certo, tenho até um feeling que o vencedor da próxima volta será uma equipa estrangeira, que vem cá mais para treinar e vai acabar por vencer sem querer. Mas depois veremos.

  3. Uma pena ver assim o Loule , uma das equipas mais fortes em Portugal nos ultimos anos , a cair e a desfazer-se desta forma.

  4. A modalidae esta a passar por um mau bucado. Mas de quem será a culpa? não seremos todos culpados???? o ciclismo e uma festa para muitos….) que fazem dos ciclistas e pessoas que trabalham em prol de uma ou outra organização de prova. Palhaços

  5. Os dirigentes do nosso ciclismo sofrem do mesmo mal dos nossos politicos,querem dar um imagem do que no fundo não podem.
    Loulé manteve uma equipa profissional…. Por capricho do deu prezidente quando muito tinha condições para apostar na formação, agora ariscasse a entrar em dissolvencia e não serão os ciclistas Espanhois, mecânicos e massagistas do Norte que irão ajudar o Clube.
    Tavira viveu seis anos a esbanjar dinheiro, renegou um pouco as suas origens para estar numa primeira linha,será que nesta hora de dificuldade
    os Dirigentes não se lembram dos esxcessos do passado recente?
    O problema é que para muintos o importante é ter uma casa com um lindo jardim e uma frente pintada mesmo que as trazeiras não tenham janélas.

  6. E já só continuam na estrada 4 equipas…. o ciclismo está condenado em Portugal. mais 2 ou 3 anos e terminou por cá a nível profissional. vai se tornar no sonho de qualquer “ciclista” que corra nos veteranos

  7. Não está em causa o valor desses ciclistas. São bons, sim. Eles e outros tantos! Mas com tão poucas equipas não há espaço para todos, esse é o grande problema!

  8. Barbot, Tavira, Paredes e Onda. Pelotão de luxo.
    Está à vista o excelente trabalho e dedicação dos responsáveis da modalidade.
    Vamos ter uma das épocas mais competitivas de sempre, em qualidade e quantidade… Será que ainda se justifica a existência de um Federação???
    Uma simples Associação, com um terço dos recursos, humanos e financeiros, não seria o bastante para termos a modalidade (amadora) a funcionar em pleno?
    Pensem nisto meus senhores e tenham vergonha na cara. Está mais que na hora da mudança, das pessoas, das mentalidades, dos objectivos, enfim, de tudo.
    Cumprimentos

  9. jose mendes bom reforco para o tavira e vitor rodrigues tb 2 boas arquisicoes para os algarvios

  10. Não sei, é uma pena ver o Ricardo Vilela, bem como o Vitor Rodrigues, passarem  um ano de fora. Jovem com valor provado, que fazem falta ao pelotão nacional. 

  11. apenas 9 elementos? ui, como deixam corredores como vitor rodrigues, ricardo vilela de fora, pelo menos estes dois, pois edgar pinto e jose mendes sairam de la, e como se sabe com o Luis Almenida agora ja não e facil entrar, depois de terem recusado uma proposta

Os comentários estão fechados.