Liberty mantém aposta na escola de ciclismo matosinhense

A Liberty Seguros continua a patrocinar o ciclismo de formação em Matosinhos, sendo o parceiro da nova Associação Desportiva Sentido Livre (ADSL), resultante da saída das escolas de ciclismo do projecto BTT Matosinhos.

“É com grande alegria e satisfação que vos informamos que foi renovado o patrocínio da Liberty Seguros com a nossa ‘escolinha’, agora a caminhar sozinha, através da recém criada Associação Desportiva Sentido Livre – ADSL. Acresce que com esta renovação foram também estabelecidas parcerias com a Patocycles e Pontomarc . Amigos estes que se identificam com o projecto que esta escola tem e portanto reviram-se como parte integrante do mesmo, juntando-se à equipa para ajudar na sua concretização”, afirma Pedro Ferraz, director da ADSL.

Foto: ADSL

11 thoughts on “Liberty mantém aposta na escola de ciclismo matosinhense”

  1. Meus caros amigos, estou plenamente de acordo com o Rui, isto é muito bonito quando comentam sem ter coragem de assumirem na realidade quem são. Mas isto é mesmo assim, uns são homens outros são RATOS.
    Relativamente à equipa de veteranos posso dizer algo mais pois faço parte deles. As bicicletas de cada um foram pagas pelo suor de cada um, uns a pronto e a dinheiro e outros a crédito, mas todos nós pagamos as nossas bicicletas. As viagens foram integralmente pagas por nós, quer estadia, alimentação, aluguer de carrinha, gasóleo, portagens, etc….
    Sim voçês viram bem, aluguer de carrinha, já que a equipa de veteranos nunca usufruiu da tão falada carrinha de 9 lugares, uma vez que a mesma estava e está ao serviço da escola. A carrinha que tinhamos (a velhinha) não oferece condições suficiente para fazer longas viagens. Todas as despesas são pagas pelo bolso de cada um (e não ficou assim tão barato como isso, só para o algarve ficou a cada um cerca de 200 euros), Mas uns podem outros nem por isso.
    Só mais uma resposta a esse senhor com o nome de Arlindo, com tanto conhecimento do clube agradeço que esteja presente na proxima assembleia geral para ter conhecimento do relatório de contas, só espero que seja sócio para poder estar presente.

  2. Tanta desinformação e desconhecimento e não há coragem e honestidade para assinarem os comentários, (zecadiobos, belelas, areslindos, etc) enfim, viva a liberdade de expressão.
    Excepção ao João Santos, que assume o sua identificação e opinião, como ele muito bem diz nestas novelas……. Deixem-se de tretas e apoiem o ciclismo principalmente na área de formação…….
    Rui Fernandes – BTTMatosinhos

  3. So para saber quem enganou quem ?

    Um queria gamar o carro e por em nome dele, outro usou o dinheiro para comprar bikes que não deviam para veteranos, então e os miudos como ficaram? Ainda sobrou dinheiro? Não vejo aqui os defensores do projeto , ou ja viraram a casaca, ainda a pouco tempo nem se podia falar, como sempre tenho razão e muita letra pouca parra. E so Blog net pipi popo no terreno so letra.

  4. Caros devemos nos centrar no bom da notícia que é sobre o ciclismo em Matosinhos, eu como matosinhense fico muito contente pela notícia de haver empresas a ajudar o desporto em Matosinhos e isto é que é verdadeiramente positivo.
    Quanto ao resto acho que devemos ver o lado positivo também, pois pelo que percebi Matosinhos passa a ter mais uma nova associação de ciclismo e neste caso penso serem as duas vocacionadas para o BTT, modalidade que pratico, e isso é bom pois quantas mais melhor, aumenta a variedade, a escolha e aumenta a alternativa desportiva, não pode ser só futebol…
    Se compreendi dos dois clubes um deles ficou com “os aneis e o outro com os dedos”, cabe agora de futuro cada um deles gerir os recursos e mostrar o que melhor pode fazer pelo ciclismo jovem se assim desejarem.
    Na minha opinião o passado já foi e para já o BTT Matosinhos começa mal o futuro destruindo uma boa notícia com um comunicado agressivo, e ameaçador personalizando pessoas individuais publicamente… Má onda mesmo… 🙁

  5. Gostei João Santos, e estou de acordo, mas isso não desculpa as atitudes das pessoas. Aqui os miudos são o mais importante ,e não devem ser postos intereses de guerras de adultos a frente das crianças ,como aconteceu na dita prova do regional do Porto com a não comparencia da dita escola, ai sim e cuspir no prato que comeram, e uma falta de respeito pelas crianças, mas esta visto que se tratam de resabiados, isso esta visto.
    Pensando que são os senhores do Btt e das escolas , quando ja ca andavam muintos a muito mais tempo e com trabalho feito em campo, alguns campeões deste pais foram formados em equipas, venham com a treta ,ou não, de lhe chamarem escolas de btt, a formação foi dada e temos campeões, ate aqui nada de novo.

  6. Estou directamente envolvido neste processo que mais parece uma telenovela, e venho aqui fazer um comentário, que será o único. Escrevo no papel de Director da Escola, atleta federado da equipa de XCO do Club BTT Matosinhos, pai de um dos alunos/atletas da Escola e se tudo correr bem, futuro treinador de um dos escalões da Escola. Como todos parecem muito entendidos na matéria e muito já disse aqui e noutros locais, deixem de alimentar esta situação. Se ambas as partes iniciaram uma parceria oficial em 2008 (pois antes as duas partes já trabalhavam em conjunto)
    foi porque se achou que seria benéfico para todos os envolvidos, ambas as partes estavam em sintonia nos objectivos a atingir e se confiava nas pessoas envolvidas. Agora, como tudo na vida, tudo tem um fim. E no final da época passada e na presente época começaram a haver divergências entre as direcções que fizeram com que a parceria fosse acabada, no final desta época. Isto é perfeitamente normal, pois situações idênticas existem no Ciclismo e noutros desportos. Agora polémicas à parte, que não interessam a ninguém, temos é de andar para a frente, com projectos diferentes, mas no fundo com o mesmo objectivo:
    Apostar na FORMAÇÂO, CICLISMO DE LAZER (pais dos atletas e outras pessoas que queiram disfrutar deste belo desporto) e COMPETIÇÂO. De polémicas já chega o flagelo do DOPING, que tanto denegri este desporto. Vamos é transmitir ideais de Desporto Saudável tanto fisicamente
    como psicológicamente, apostar na formação dos JOVENS , tanto escolar, desportiva e como futuros adultos. problemas já vão eles tendo à medida que crescem e não é necessário tornar o Ciclismo mais um. Estamos num país pequeno, onde toda a gente só pensa em si mesmo, e há que mudar essa atitude. Há espaço para mais associações, clubes federados e de lazer e utizadores de bicicletas e todos são bem vindos a este desporto.

  7. O que vejo e que tudo andou a comer da gamela, quanto aos que aparecem agora a apoiar não e nada de novo, nada que outros ja não tenham feito.
    O que esta visto e que esta gente e boa e em intrigas, falatorios e postura ,pouca postura isso sim , e o que esta visto, nada tem a ver com o ciclismo.Quanto ao segurar o patrocinio e facil perceber a figura ridicula que esses senhores fazem perante a federação e o patrocinador, e de risota geral por parte de todos RIDICULA mesmo, dai manterem o apoio, e tambem ainda vamos ver se assim sera.

  8. O BTT Matosinhos tem assim uma oportunidade soberana para mostrar o que é formar crianças e jovens… Estejam todos pois bem atentos!

  9. Só quem não percebe nada de ciclismo é que pode tecer um comentário como o anterior. Onde é que alguém se promove e ganha alguma coisa numa escola de ciclismo?! Trabalho e dores de cabeça com muita paciência para acompanhar miúdos é o maior ganho e que alguém que trabalha em escolas de ciclismo que diga se estou errado. E o BTT Matosinhos não ganhou nada com a promoção que a escola fez, só quem for cego é que não reconhece, e provávelmente como não souberam gerir bem as coisas estão agora zangados atirando as culpas para as pessoas em causa. Certo e na prática é que agora ficaram com uma carrinha de nove lugares comprada pelos vistos com o dinheiro da Liberty, mais 5000 euros dados pela câmara de Matosinhos pois sei que foi um benefício atribuido a todas as associações de Matosinhos contra entrega de prova de factura por adquerirem uma carrinha e ainda como a escola tem inscrito na UVP-FPC 25 atletas jovens (podem ver equipa no site da FPC) e sei também que a câmara de Matosinhos paga 100 euros anuais por cada jovem de formação às associações então o clube ainda recebe mais 2500 euros, mais umas ajudas para despesas dadas pela UVP-FPC como quem percebe de ciclismo sabe disso…
    O clube que tenha coragem de divulgar o relatório de contas do ano passado e deste ano e de fazer a lista de bicicletas e material que forneceu à escola, provávelmente todos tem uma surpresa, pois quem conhece as escolas de ciclismo também sabe como funciona… e no meio disto falta saber quanto mais recebeu da Liberty. Afinal quem ganha aqui? Na minha opinião, e vale o que vale, fizeram muito bem em sair se são assim tão maus técnicos, e que o clube faça uma escola realmente com técnicos que trabalhem bem os miúdos e utilizem a carrinha realmente para as crianças para os encontros de escolas e não nas maratonas a transportar atletas assalariados com bicicletas que davam para comprar três ou mais para os miúdos o futuro lá provará esta situação, pois o clube tem uma enorme equipa de veteranos a fazer maratonas até ganharam o campeonato regional do Porto da modalidade este ano.
    Pelo que vi no site da dita escola e é preciso ver os dois lados a direcção do clube não é assim tão santinha e pelos vistos foram pela pior forma tornando publico nomes pessoais e acusando-os não serem pessoas de bem… Só mostra fraqueza de espírito. Uma vergonha falar mal de pessoas que dedicam todo o seu tempo à formação. E cheira muito mal dizer que o clube forneceu rolos para a formação???… Não acredito que alguém por muito mau técnico ponha miúdos a fazer rolos, cheira a muita mentira. E que o logo tipo do clube não está em destaque no equipamento?? É só ver o equipamento que os miúdos vestem, o amarelo do clube destaca-se e bem! E depois a constante preocupação da direcção de se explicar que não utiliza o clube em benefício próprio, cheira aí a rabo entalado… Por fim afinal quais são os atletas de formação do clube? Pelos vistos se não foram à prova do clube é sinal de que alguma coisa já não estava bem para os pais afinal os responsáveis principais dos jovens e crianças e que podem decidir se levam ou deixam participar os seus filhos nas provas. E afinal pelo que vejo no site da escola os jovens continuam a sua vida desportiva do lado da escola, neste caso de nome estranho ADSL. E pelos vistos também a Liberty e mais dois parceiros um deles uma loja bem conceituada na disciplina do BTT? Estranho esta situação se o BTT Matosinhos é tão reconhecido porque não segurou os atletas e os patrocinadores? Será que trabalhou assim tão bem e foi sujeita realmente a uma injustiça ou afinal a direccção andou realmente a aproveitar-se do trabalho de uns desgraçados desconhecidos para se promover e até ganhar bens materiais para resolver problemas de transporte?

  10. Não seria outra coisa de esperar de esses dois senhores , sempre aproveitaram para se promover perante tudo e todos, a falsa escola de btt não passa de uma manobra para tapar os olhos a quem não quer ver, fez muito bem o club bttmatosinhos trornar publico o sucedido.
    Quanto a escola tenham paciencia não tinha nada de escola , os miudos mal trabalhados , da piore forma, pensando que eram os mestres das escolas de btt,

    A verdade e qua a postura desses dois senhores nada tem a ver com o club btt Matosinhos. Uma vergonha para a formação de Btt , federação e patrocinador.

Os comentários estão fechados.