João Benta confirmado como vencedor da Volta a Portugal do Futuro

O pódio que a justiça desportiva modificou
O pódio que a justiça desportiva modificou

João Benta é o vencedor da Volta a Portugal do Futuro, depois de o Conselho Jurisdicional da Federação Portuguesa de Ciclismo ter confirmado a desclassificação e a suspensão de José Martins, que fora o vencedor da competição, noticiou hoje A Bola. Martins acusou índices elevados de testosterona/epitestosterona, o que em termos disciplinares equivale ao consumo de dopantes sempre que o rácio é superior a 4/1. O Conselho de Disciplina da federação aplicou uma pena de suspensão de 20 meses e uma multa de 2493,98 euros a José Martins. O corredor recorreu, mas o órgão de recurso federativo confirmou na íntegra a deciisão da primeira instância disciplinar. Na estrutura do ciclismo nacional, o ciclista que correu pela Casactiva/Quinta das Arcas/Aluvia em 2008, esgotou as hipóteses de recurso. No entanto, continua a afirmar-se inocente e tem ainda a possibilidade de levar o caso para a justiça civil ou para o Tribunal Arbitral do Desporto.

José Martins foi o grande dominador da Volta a Portugal do Futuro, tendo conquistado duas das seis etapas, a classificação por pontos e a geral individual. O provesso disciplinar fez já com que o corredor de Fafe perdesse o contrato profissional que tinha acordado para 2009 com o Paredes Rota dos Móveis. João Benta, que correu pelo SM Feira/E. Leclerc/Moreira Congelados, foi o segundo na estrada, acabando por vencer a Volta a Portugal na secretaria. Em 2009, Benta estreia-se nos profissionais, ao serviço da Madeinox-Boavista.

Foto: PAD/JLS