Vuelta: Tyler Farrar vence ao sprint em Lorca

O estadunidense Tyler Farar (Garmin-Transitions) ganhou hoje a quinta etapa da Volta a Espanha, uma maratona de 198,8 quilómetros, entre Guadix e Lorca. Como se esperava, a viagem terminou em pelotão compacto, permitindo ao belga Philippe Gilbert (Omega Pharma-Lotto) manter-se no comando da geral individual.

Ao fim de cinco dias, hoje foi a segunda oportunidade para os sprinters e estes não a desperdiçaram. O “homem a abater”, Mark Cavendish (Team HTC-Columbia), tentou puxar dos galões e foi o primeiro a arrancar, mas Tyler Farrar mostrou estar em melhor momento, conseguindo ultrapassar o britânico, tal como fez o basco Koldo Fernández (Euskaltel-Euskadi), que seria o segundo. O português Manuel Cardoso (Footon-Servetto) não logrou uma boa colocação, sendo o 18.º a passar o risco. Na geral, o pacense é o 131.º, a 36m16s da camisola vermelha.

Com os homens da geral resguardados e antes de os velocistas assumirem o protagonismo que deles se esperava, as atenções centraram-se em David Gutiérrez (Footon-Servetto), José Vicente Toribio (Andalucía-CajaSur), Arnaud Labbe (Cofidis) e Pierre Rolland (Bbox Bouygues Telecom). O quarteto escapou ao pelotão logo no começo da tirada e só foi alcançado a 13,5 quilómetros do final. Na fase final foi a vez de as equipas dos sprinters entrarem em acção, mas voltou a faltar capacidade a qualquer um dos blocos para promover um sprint organizado, deixando os finalizadores praticamente todos por sua conta. Farrar foi o mais eficaz.

Nas contas da geral tudo permanece na mesma. Gilbert comanda com dez segundos de vantagem sobre Igor Antón (Euskaltel-Euskadi) e Joaquín Rodríguez (Katusha), que ocupam as posições seguintes. O espanhol David Arroyo (Caisse D’Epargne) cortou a meta 1m26s depois do vencedor, mas foi-lhe atribuído o mesmo tempo do pelotão, dado que foi vítima de furo dentro dos últimos três quilómetros.

A sexta etapa corre-se nesta quinta-feira, levando a caravana de Caravaca de la Cruz até Múrcia, através de um percurso de 151 quilómetros, cuja única dificuldade é uma contagem de montanha de segunda categoria, a 17 quilómetros da chegada, que poderá impedir nova disputa de sprinters.

Foto: La Vuelta

10 thoughts on “Vuelta: Tyler Farrar vence ao sprint em Lorca”

  1. É o que faz arrancar a 300metros da meta.
    O Cav é de longe o melhor sprinter do Mundo. temporadas menos boas todos os ciclistas as têm.
    Para o ano estará na máxima força de novo.

  2. O Cav já provou que não precisa tanto do comboio quanto se pensava. As vitórias que teve quando o Renshaw foi expulso do Tour provam bem isso. Se ele não está a ganhar é porque claramente apostou no Tour e como o Marco disse, é complicado ter dois picos de forma num ano.

  3. postei no local errado, em relaçao a esta corrida eu acompanhei na eurosport, pena o manuel cardoso nao ter equipa a corresponder, o que vi foram 3 servetto, a tentar meter o manuel na cabeça do pelotao, mas nao conseguiram, nao tiveram pernas, se fossem ciclistas da categoria dos roladores da colombia nao tenho duvidas k o manuel participaria no sprint.. Paciencia, mas a culpa tambem em parte e do manuel cardoso pois deveria estar melhor colocado ja a 10km da meta..amanha e um novo dia!

  4. Mais um grande ciclista que as equipas portuguesas perdem, david blanco. Engraçado este facto nao sei se concordam comigo, mas o que me parece a mim e o seguinte, as equipas portuguesas tornam se cada vez mais fracas, mas o ciclismo portugues esta cada vez mais forte ( mais ciclistas de grandes qualidades a competirem a nivel internacional, como tiago machado, rui costa ou manuel cardoso. ) Nao deixa de ser curioso este facto nao vos parece?

  5. Concordo com o que já foi dito. O Cavendish não está na sua melhor forma , o que é perfeitamente normal, e equipa também está longe de ser aquela que o ajudou no Tour. Para além disso hoje o Cavendish teve o azar de ver o seu lançador, Matt Goss furar a 5 Km da meta o que fez com que tivesse de lançar o sprint mais cedo do que o previsto.
    Quem está certamente a sorrir em casa neste momento é o Greipel! lol

  6. O cav ainda nao esta no seu maximo por isso é que está a ser batido, ele só lhe interesa estar no maximo dos maximos nos mundiais para a vitória e acho que ai vai arrancar e deixar tudo como pregos

  7. A semelhança de outros com o Andy Shleck, ter dois picos de forma para as grandes voltas é difícil, pelo menos tão perto um do outro. E o Cavendish, também não o faz, e ainda bem, porque senão era de desconfiar.

    O Sastre por exemplo, esta a fazer a terceira grande volta este ano, e andou apagado em Itália e França, e nesta Vuelta, também parece apagado.

  8. Mais uma vez o Cavendish foi superado, e mais uma vez mostrou a sua vulnerablidade. Agora, uma coisa é certa, porque é que nós falamos sempre do Cav.quando ele não vence, e não fazemos o mesmo com o Pettachi? Porque ele habituou-nos a vencer sempre, e agora, quando não vence, isso é noticia, mas isso serve tambem para atestar do seu extraordinário valor, pois quando o Tyler Ferrar e outro qualquer, não vence! isso não é noticia para ninguem.
    E essa é a diferença do Cavendish para todos os outros. Mas este ano, está muito aquem daquilo que conseguiu no ano passado, no Tour parecia um problema psicológico, que tinha sido ultrapassado, mas na Vuelta, já é a 2 vez que não vence. Ainda assim, mesmo não vencendo, dá sempre luta pela vitória, e isso é de se sublinhar. Digo eu que pouco sei… :{P

  9. Boa vitoria de Tyler Farrar . Pena que nao consiga estas vitorias no Tour.

    Cavendish sem o seu comboio e claramente bativel.

Os comentários estão fechados.