Liberty Seguros ainda estuda forma de regressar ao pelotão profissional

Como quem pedala em rolos, a Liberty Seguros faz o trabalho de casa mas ainda não avançou
Como quem pedala em rolos, a Liberty Seguros faz o trabalho de casa mas ainda não avançou

O regresso da Liberty Seguros ao pelotão profissional português é uma certeza. Mas, por enquanto, é a única certeza existente, já que tudo o mais continua por definir. O que falta resolver são questões como a data de reinício de actividade (2011 ou 2012), o estatuto da equipa (Continental ou Continental Profissional) e a estrutura a lançar ( um projecto de raiz, patrocínio a uma das equipas já existentes ou desenvolvimento da parceira com o Sport Ciclismo São João de Ver).

“Estamos neste momento a analisar várias opções possíveis.  Desde que fizemos o anúncio público da nossa intenção de voltar ao ciclismo profissional com uma equipa com o nome ‘Liberty Seguros’, fomos contactados por diversas equipas e demos oportunidade a todas de nos apresentarem propostas concretas. A data do regresso está neste momento ainda por definir, pois dependerá se é possível ou não construir um projecto bem estruturado e dentro das regras que tornamos públicas na altura.  Se for possível em tempo útil regressar já em 2011 assim faremos, se não for possível, estaremos em 2012 certamente”, afirma ao Jornal Ciclismo o director de marketing da seguradora, Rodrigo Esteves.

O dirigente da Liberty Seguros garante que a concretização do regresso depende da construção de “um projecto que respeite a ética desportiva, composto por ciclistas portugueses, que assuma o compromisso de subscrever o passaporte biológico, entre outras condições específicas, que nos permitam voltar a entrar no ciclismo profissional, minimizando os riscos de situações como a que aconteceu em Setembro de 2009 e que levou à retirada do patrocínio a uma equipa profissional”.

A Liberty Seguros manifestou vontade de ter Cândido Barbosa como director-desportivo do bloco a lançar proximamente, mas também neste aspecto não houve definições. “Temos como objectivo poder contar com uma figura de destaque do ciclismo em Portugal para este projecto.  Neste momento ainda não podemos avançar mais pormenores nesta matéria”, diz Rodrigo Esteves.

O director de Marketing da companhia afiança que, independentemente do andamento deste processo, os protocolos de patrocínio com a Federação Portuguesa de Ciclismo (FPC) e com o Spor Clube São João de Ver “serão escrupulosamente honrados”. O protocolo estabelecido com a FPC estende-se até ao final do presente ciclo olímpico, em 2012. O acordo com a equipa feirense, tornado público em Fevereiro de 2010, é válido por quatro anos.

30 thoughts on “Liberty Seguros ainda estuda forma de regressar ao pelotão profissional”

  1. POIS POIS FALAM AQUI MUITOS MAS SO UM OU DOIS E KE ACERTAM VOU DAR A MINHA OPINIAO PRA MIM PRO CICLISMO IR EM FRENTE TEM KE ESTAR NO PELOTAO A TRES MAIORES DE PORTUGAL SPORTING BENFICA E PORTO AI SIM E KE DAVA GOSTO VER O CICLISMO SE ESTAS EQUIPAS VOLTASSEM ERA A MELHOR COISA KE PODERIA ACONTECER PARA BEM DA MODALIDADE ,COM RESPEITO A LIBERTY SE KEREM UMA BOA EQUIPA CONVENCAM O PRESIDENTE DO SPORTING E TENTEM COMVENCER O MARCO MAS O MARCO DUVIDO KE TROKE A RTP MAS SE FOR UM PROJECTO COM COM DE CONTINUIDADE E POSSIVEL KE ELE ACEITE SE ELE NAO ACEITAR A MAIS 2 O ORLANDO ALEXANDRE OU O SEVERINO CICLISTAS A MUITOS E BONS KE TA DENTRO DO CICLISMO SABE ONDE ELES ANDAM MAS DOU 2 JOVENS BON PRA ESSA EQUIPA O RICARDO MESTRE E O SAMUEL CALDEIRA OS OUTROS MELHORES AINDA E FACIL DE ARRANJAR ;SR.RODRIGO ESTEVES DIRECTOR DA LIBERTY SE KER UMA BOA EQUIPA LEVE A LIBERTY PARA O SPORTING DEPOIS LOGO ME CONTA E CONTRATE UM DESTES DIRECTORES DESPORTIVOS E ATE EU PODIA FAZER PARTE DA EQUIPA E ESTA EH OK OBRIGADO

  2. porque e que en portugal se presisa dos grandes clubes sen dinheiro o ciclismo presisa de grandes vitorias dos couredores e patrocinadores comprimentos de franca

  3. FERNANDO ALVEGA…..SÓ ASNEIRADA,SEM PÉS NEM CABEÇA O COMENTÁRIO!!!!
    Junta-te ao Manel que te elogiou o teu “texto”..juntem-se os dois e vão dormir(se é que não são a mesma pessoa)…

  4. haver se a liberty faz equipa ja para 2011 e era bom k fosse continental profissional assim garantia logo 16ciclistas portugues com entrego,ja k é minimo pela uci para uma equipa continental profissional. e vamos ver se as outras equipas conseguem manter na estrada. viva ao ciclismo portugues

  5. Segundo a constituição da equipa que o Fernando Alvega dá essa equipa que sugere para o Sporting/Liberty Seguros tariam então de fazer equipa B para a Volta a Portugal para que houve se alguma luta pela Geral.
    Áh e já agora haver mais do que uma equipa a ganhar etapas.
    Com isto dizer que a Liberty Seguros é bem vinda ao ciclismo tal como até o Sporting, Benfica, Porto e todas essas grandes patrocinadoras mas nunca com uma equipa como o amigo Fernando diz, só se essa equipa for mesmo para o ProTour ai sim seria uma equipa que se tornaria engraçada para certas competições mas prejudicaria sempre a competitividade (que já não é muita) da NOSSA Volta.
    Cumprimentos

  6. E porque nao a Liberty regressar… Devia ser era para o pelotao semi-pro 😀

    isso era lindo.

  7. Fernando, Acorda para a Vida…
    Vamos ver se para 2011, 7/8 destes nomes que dizes não vão para o desemprego…

  8. Caro Alvega, o seu contributo é interessante, mas é também exactamente o contrário daquilo que será a equipa Liberty Seguros, se realmente voltar e dentro dos princípios que a empresa referiu.
    Dessa lista de nomes, e sendo tantos, ha 4 ou 5 que terão de la estar. Mas há ainda mais gente que NUNCA poderá lá estar. Cabreira?, Sergio Ribeiro?, Zaballa?, numa equipa anti-doping???
    Depois, grandes clubes esqueça. A Liberty não quer. João Lagos esqueça, ta falido, Marco Chagas esqueça, nunca mais trocará o sossego da TV pelas aflições de uma equipa.

    Quanto aos que pedem a entrada numa equipa existente, como diz a noticia, lembrem-se mais uma vez dos principios da Liberty: segurança quanto a doping só mesmo num projecto próprio e com gente que tenha um passado imaculado. Patrocinar uma existente será mais do mesmo.

  9. 20 ciclistas numa equipa portuguesa ? Muitos nem tinham oportunidade de fazer uma corrida durante o ano

    Vai dormir Fernando

  10. Epah, meterem o cândido como DD é a maior asneira que a Liberty pode fazer!
    Se pensam que ele vai fazer maior publicidade .. OMG.. só se for pelos piores motivos!!! Ele é a pessoa mais arrogante do Ciclismo Português!

  11. Com Marco Chagas por exemplo seria uma boa opção, mas que não construam uma equipa com um director desportivo indiferente, com atletas daqueles jovens com qualidade e não sejam traidores, e acima de tudo que não seja rodeada por uns agiotas que comem a verba toda e os atletas é que ficam a ver navios e são os que menos contrapartidas recebem. Uma certeza também teria de ser dada nenhum atleta da extinta porque tem tudo rabos de palha….

  12. Eu como Vitoriano, gostava de ver a Liberty Seguros, em associação com o Vitoria de Guimarães a vencer a volta a Portugal. eheheh

  13. Ò amigo\a “Viva o Ciclismo”, quem quer que sejas, em relação ao Candido, tenho uma má imagem dele, porque “pessoalmente”, vi-o atirar um BIDÃO a um carro de uma senhora que passava e a pôs a chorar, em Vizela. Isto diz muito da sua personalidade. Ainda que tivesse razão ou não, isso pró caso nem interessa, ao atirar o Bidão perdeu toda a razão. Digo eu que ví! (mas que nada sei!):{P

  14. lol pq raios iram os portugueses que estao no pro tour virem correr cá em portugal com a vergo

  15. Era o momento exacto do Sporting regressar de vez ao ciclismo.Juntando ao patrocinio da Liberty Seguros, um outro por exemplo da Lagos Sports e porque não de outra grande entidade, o clube podia regressar sem custos e com uma equipa Continental Profissional.Esta equipa tal como os responsaveis da Liberty desejam,seria formada quase na totalidade por ciclistas portugueses mas, com a inclusão, de uns 4/5 estrangeiros dos que se encontram a correr em Portugal.Para este projecto até eu posso ajudar adiantando aqui uns nomes que podiam fazer parte do plantel numca formado por menos de 20 ciclistas. Aqui vão os nomes mesmo sabendo que alguns deles estão de fora devido a terem contratos no estrangeiro; Bruno Lima, Bruno Pires, Celestino Pinho, João Cabreira, Filipe Cardoso, Hernâni Broco, Hugo Sabido,José
    Mendes,
    Ricardo Vilela,
    André Cardoso,
    Ricardo Mestre,
    Nelson Vitorino,
    Vítor Rodrigues,
    Manuel Cardoso,
    Tiago Machado,
    Sérgio Paulinho,
    Rui Costa,
    Nelson Oliveira,
    Sérgio Ribeiro,
    Virgílio Santos,
    Daniel Silva,
    João Benta e
    Edgar Pinto, como estrangeiros, David Bernabéu, Constantino Zaballa, Santiago Pérez, Danail Petrov e David Blanco. Esta equipa teria como director desportivo não o Cãndido Barbosa como é o desejo dos responsáveis da Liberty mas, sim, deste grande Sportinguista chamado Marco Chagas.

  16. vitor! conheces o candido pessoalmente?
    apenas quem convive com o botija é que pode dizer como ele é pessoalmente

  17. Cândido director!?!!?!?Vai haver comédia e mt mais certamente!!!!
    Como atleta é uma referência…noutras funções será uma desgraça!!!Basta observar as entrevistas que dá!!!!

  18. Grande aposta! Seria o regresso de uma grande entidade e que tanto fez pelo nosso ciclismo nos últimos anos. Mais uma equipa não era mau de todo dado que muitos dos nosso sub23 ficam estagnados sem ter por onde evoluir muitos deles passando a elites e ficando limitados a correr em amadores.

    Quanto a ser o Candido, porque não? Seria sempre uma cara de alto reconhecimento e com tal protagonista seria uma mais valia para enriquecer esta futura equipa. Nunca temos Candido que chegue, até porque aqui seria um novo papel no mundo do desporto, não ao comando da sua bicicleta mas ao comando de um conjunto de atletas. Seria uma boa maneira de dar continuidade à sua vida no desporto.

  19. Adoraria ver mais uma equipa de ciclimo profissional em Portugal, mas por favor! Esqueçam lá o Candido, já tivemos Candido que chegue nestes ultimos anos. buah!!! :{P

  20. o melhor era aparecer com uma equipa continental para ano e depois fazer continental profissional, era bom para ciclismo portugues. e com uma estrutura nova ou entao com s.j.ver

  21. patrocinem uma equipa ja feita, uma q esteja com problemas financeiros. mas e claro q ja tem o proprio director desportivo

Os comentários estão fechados.