TAS confirma suspensão de Rasmussen por dois anos

O Tribunal Arbitral do Desporto (TAS) anunciou hoje a rejeição do recurso de Michael Rasmussen, que se opunha à suspensão de dois anos, que lhe foi imposta pela federação monegasta de ciclismo, com efeitos a partir de 26 de Julho de 2007. O corredor dinamarquês foi excluído pela própria equipa, Rabobank, do Tour de 2007, na altura em que envergava a camisola amarela naquela competição. A justificação para a medida drástica foi a ausência, posteriormente considerada propositada, de Rasmussen das moradas que indicara para ser controlado fora de competição. Despedido pela Rabobank, Michael Rasmussen viu um tribunal holandês considerar o despedimento ilegal, dando-lhe direito a ser indemnizado. Apesar dessa vitória, a decisão de hoje do TAS volta a considerar Rasmussen culpado de violação dos regulamentos antidopagem.

Fonte: AFP