Ana Valido estreia-se a ganhar na Taça de Portugal

Pódio das vencedoras femininas da Taça de Portugal 2010
Pódio das vencedoras femininas da Taça de Portugal 2010

A Elite Ana Valido (Ouribike/CC Ouriquense/Mafra) pedalou sozinha – até ser alcançada na última das 11 voltas por Celina Carpinteiro – na primeira vitória da época na Taça de Portugal Liberty Seguros cujo desenlace consagrou à geral, como esperado, Anaïz Moniz (ACD Milharado/Intermarché/Mafra), a mais regular nas quatro provas do Troféu. Moniz fez uma prova sem grande esforço terminando a derradeira prova na quarta posição.

Na corrida júnior, a vencedora foi Daniela Reis (ACD Milharado/Intermarché/Maafra) que selou com chave de ouro a vitória na Taça de Portugal da sua categoria impondo-se, na última prova diante Ana Silva (Silva&Vinha/ADRAP) e Susana Conceição (ACD Milharado/Intermarché/Mafra).

Entre as cadetes, a mais forte na corrida de Torres Vedras foi Joana Ferreira (Silva&Vinha/ADRAP) que se impôs diante da colega de equipa Sara Carneira. Ana Rita Reis (NC Baixa da Banheira) terminou a prova na terceira posição mas foi a principal vencedora ao conquistar a geral da Taça de Portugal.

Entre as veteranas, com apenas duas participantes, Célia Vieira (UC Leiria) impôs-se sem dificuldade diante Maribel Ferreira (Maxigym-Medida Única). A geral da Taça de Portugal nesta categoria foi entregue a Ana Afonso (Maxigym-Medida Única).

2 thoughts on “Ana Valido estreia-se a ganhar na Taça de Portugal”

  1. Nos dias de hoje em que a igualdade de géneros é uma constante da nossa sociedade actual, a existência de tão poucas ciclistas na vertente de estrada é uma realidade preocupante para um pais que se diz desenvolvido.
    É uma questão que tem que ser repensada e discutida entre as partes interessadas no desenvolvimento e projecção do ciclismo nacional (feminino neste caso) num futuro proximo. É uma tarefa que deverá ser planeada dividida e suportada pela FPC, ASSOCIAÇÕES, CLUBES, IDP e COP, para que possamos num espaço temporal de 6 anos projectar a possibilidade da presença de ciclistas femininos nos JO de 2016. Neste periodo de tempo deverão ser consideradas e implementadas regras e campanhas que promovam a adesão ao ciclismo de estrada de jovens do sexo feminino , pois se não existir uma primeira fase que promova a massificação do ciclismo feminino não será possivel termos um critério credivel de selecção. No entanto se a massificação não for possivel conretizar num espaço temporal que permita iniciar um ciclo olimpico (2012-2016) com um universo de atletas substancial deveria se iniciar já na proxima época um trabalho de acompanhamento e de monitorização das atletas que neste momento se inserem na faixa etária que poderá estar em 2016 no seu maior periodo de produtividade de resultados (cadetes de 2ºano e juniores).
    Quanto aos criticos que tem todo o direito de serem cepticos em relação a qualidade das nossas ciclistas peço-lhes que lhes dêem o beneficio da dúvida nos próximos anos por forma que elas tenham o tempo de crescer e amadurecer na modalidade e então que se faça uma avaliação tanto quanto possivel da qualidade do ciclismo feminino em Portugal a bem do desporto e do ciclismo .

  2. Antes de mais os meus parabéns a todas as vencedoras e vencidas da taça de Portugal de Ciclismo feminino, pois acima do esforço físico, tem de certeza um grande esforço a nível de família e de preconceito a ultrapassar.
    Depois quero deixar um grande PARABÉNS á Ana Valido pela vitoria sempre merecida, pois esta atleta pelo que tenho visto tem feito um trabalho excelente em prologo da equipa, muitas vezes incompreendido por outras pessoas que mandam…

Os comentários estão fechados.