Cancellara regressa ao comando no dia em que o “pavé” fez estragos

O norueguês Thor Hushovd (Cervélo) ganhou a terceira etapa da Volta a França, no dia em que o suíço Fabian Cancellara (Saxo Bank) recuperou o comando da geral individual. Mas a tirada, que ficará conhecida como a “etapa do pavé”, teve outras figuras, para o bem e para o mal. As quedas e as avarias provocadas pelos troços de empedrado foram eliminando da frente alguns homens importantes, a ponto de apenas dois dos favoritos, Andy Schleck (Saxo Bank) e Cadel Evans (BMC), terem resistido na dianteira da corrida. Apesar do bom resultado, o luxemburguês não tem grandes motivos para sorrir: não ganhou tempo a Evans, só conseguiu 1m13s relativamente a Alberto Contador (Astana) e ficou com a estratégia da equipa “coxa” para a montanha, já que o irmão Frank desistiu devido a queda.

Confirmaram-se as previsões de que os sete troços de “pavé”, sobretudo os últimos quatro, já em território francês, iriam fazer mossa. Por isso, nos momentos principais dos 213 quilómetros que ligaram Wanze, Bélgica, a Arenberg Porte du Hainaut, França, os líderes das equipas procuraram estar bem posicionados. Mas nem isso os colocou a salvo do infortúnio que sempre persegue os corredores neste tipo de terreno.

O momento do dia aconteceu no quatro troço de empedrado da jornada, primeiro dentro das fronteiras habituais do Paris – Roubaix, Sars-et-Rosières, a 27 quilómetros da chegada. Frank Schleck teve uma aparatosa queda, que o levaria a desistir, com fractura na clavícula esquerda. Nesse mesmo momento, aproveitando a confusão generalizada e os cortes que se verificaram, Fabian Cancellara “ligou o motor” e levou na roda o irmão do acidentado. Cadel Evans aproveitou a boleia, assim como Thor Hushovd e Gerraint Thomas (Sky). Lance Armstrong não conseguiu chegar-se a este grupo, mas ficou adiante do inimigo do peito, Alberto Contador. O texano tinha consigo o companheiro de equipa Yaroslav Popovych, enquanto o espanhol parecia desamparado mais atrás.

Só que no “pavé” tudo muda em poucos instantes. O azar que perseguira Contador, voltou-se contra Armstrong, que teve um furo na roda da frente, no penúltimo sector de “pavé”, e viu-se ultrapassado por vários rivais, entre eles Alberto Contador, que entretanto tinha a companhia de um ajudante de luxo, Alexandre Vinokourov. O grupo do duo da Astana motivou-se e esteve a pouco mais de 15 segundos de alcançar Schleck e companhia, só que a classe de Cancellara no derradeiro troço de empedrado foi determinante. O suíço colocou um ritmo impressionante, que fez a diferença para os perseguidores disparar. Ao mesmo tempo permitiu a Schleck e companhia “caçar” Ryder Hesjedal (Garmin-Transitions), último resistente dos sete homens que formaram a fuga do dia ao quilómetro 11.

Num grupo restrito, o norueguês Thor Hushovd não teve dificuldades em impor a velocidade de ponta que o caracteriza, ganhando a etapa. Fabian Cancellara recuperou a camisola amarela, como prémio pelo excelente desempenho em prol de Andy Schleck, beneficiando dos múltiplos azares do anterior líder, Sylvain Chavanel (Quick Step), que ficou envolvido na queda de Frank Schleck e, depois disso, sofreu um furo e trocou duas vezes de bicicleta.

O grupo de Contador cortou a meta 53 segundos depois dos primeiros… mas sem o espanhol, que não aguentou a pedalada imposta por Alexandre Vinokourov nos metros finais, cedendo 20 segundos para os colegas de perseguição.

Os portugueses em prova voltaram a ter um desempenho desigual. Liberto de tarefas de trabalho para a equipa, Rui Costa (Caisse D’Epargne)foi 83.º, a 2m25s, passando para a 39.ª posição da geral, a 3m14s de Cancellara. Sérgio Paulinho, um dos operários da RadioShack, foi o 127.º do dia, a 6m28s, ocupando a 125.ª posição da geral, a 12m17s.

Depois desta etapa que todos os favoritos temiam, mas que os observadores apontavam como favorável a Lance Armstrong e à RadioShack, o mais bem colocado dos favoritos é o campeão do Mundo, Cadel Evans. Os principais derrotados são Armstrong, Carlos Sastre (Cervélo) e Ivan Basso (Liquigas-Doimo).

Posicionamento relativo dos favoritos
1º Cadel Evans
2º Andy Schleck, a 30s
3º Alberto Contador, a 1m01s
4º Denis Menchov, a 1m10s
5º Bradley Wiggins, a 1m10s
6º Romain Kreuziger, a 1m45s
7º Lance Armstrong, a 1m51s
8º Levi Leipheimer, a 2m14s
9º Robert Gesink, a 2m37s
10º Carlos Sastre, a 2m40s
11º Ivan Basso, a 2m41s

CLASSIFICAÇÕES
Etapa

1      Thor Hushovd (Nor) Cervelo Test Team      4:49:38
2     Geraint Thomas (GBr) Sky Professional Cycling Team
3     Cadel Evans (Aus) BMC Racing Team
4     Ryder Hesjedal (Can) Garmin – Transitions
5     Andy Schleck (Lux) Team Saxo Bank
6     Fabian Cancellara (Swi) Team Saxo Bank
7     Johan Van Summeren (Bel) Garmin – Transitions     0:00:53
8     Bradley Wiggins (GBr) Sky Professional Cycling Team
9     Jurgen Van Den Broeck (Bel) Omega Pharma-Lotto
10     Alexander Vinokourov (Kaz) Astana
11     Denis Menchov (Rus) Rabobank
12     Nicolas Roche (Irl) AG2R La Mondiale
13     Alberto Contador Velasco (Spa) Astana     0:01:13
14     Robbie McEwen (Aus) Team Katusha     0:01:46
15     Mario Aerts (Bel) Omega Pharma-Lotto
16     Arkaitz Duran Daroca (Spa) Footon-Servetto
17     Jose Joaquin Rojas Gil (Spa) Caisse d’Epargne
18     Luis León Sánchez Gil (Spa) Caisse d’Epargne
19     Roman Kreuziger (Cze) Liquigas-Doimo
20     Thomas Löfkvist (Swe) Sky Professional Cycling Team
21     David Millar (GBr) Garmin – Transitions
22     Gerald Ciolek (Ger) Team Milram     0:02:08
23     Sébastien Minard (Fra) Cofidis, Le Credit en Ligne
24     Serge Pauwels (Bel) Sky Professional Cycling Team
25     Mark Cavendish (GBr) Team HTC – Columbia
26     Stuart O’Grady (Aus) Team Saxo Bank
27     Martijn Maaskant (Ned) Garmin – Transitions
28     Alessandro Petacchi (Ita) Lampre-Farnese Vini
29     Christophe Le Mevel (Fra) Française des Jeux
30     Jakob Fuglsang (Den) Team Saxo Bank
31     Christophe Riblon (Fra) AG2R La Mondiale
32     Lance Armstrong (USA) Team Radioshack
33     Lloyd Mondory (Fra) AG2R La Mondiale
34     Sébastien Turgot (Fra) Bbox Bouygues Telecom
35     Juan Manuel Gárate Cepa (Spa) Rabobank
36     Bram Tankink (Ned) Rabobank
37     Samuel Sánchez Gonzalez (Spa) Euskaltel – Euskadi
38     John Gadret (Fra) AG2R La Mondiale
39     Jurgen Roelandts (Bel) Omega Pharma-Lotto
40     Danilo Hondo (Ger) Lampre-Farnese Vini     0:02:13
41     Robert Hunter (RSA) Garmin – Transitions     0:02:25
42     Christopher Horner (USA) Team Radioshack
43     Ivan Basso (Ita) Liquigas-Doimo
44     Janez Brajkovic (Slo) Team Radioshack
45     Sandy Casar (Fra) Française des Jeux
46     Michael Rogers (Aus) Team HTC – Columbia
47     Robert Gesink (Ned) Rabobank
48     Joaquin Rodriguez (Spa) Team Katusha
49     Eduard Vorganov (Rus) Team Katusha
50     Grischa Niermann (Ger) Rabobank
51     Maxime Monfort (Bel) Team HTC – Columbia
52     Volodymir Gustov (Ukr) Cervelo Test Team
53     Inaki Isasi Flores (Spa) Euskaltel – Euskadi
54     Carlos Sastre (Spa) Cervelo Test Team
55     Egoi Martinez De Esteban (Spa) Euskaltel – Euskadi
56     Sebastian Lang (Ger) Omega Pharma-Lotto
57     Marcus Burghardt (Ger) BMC Racing Team
58     Michael Barry (Can) Sky Professional Cycling Team
59     Daniel Moreno Fernandez (Spa) Omega Pharma-Lotto
60     George Hincapie (USA) BMC Racing Team
61     Maxim Iglinskiy (Kaz) Astana
62     Matthieu Ladagnous (Fra) Française des Jeux
63     Christian Knees (Ger) Team Milram
64     Levi Leipheimer (USA) Team Radioshack
65     Alessandro Ballan (Ita) BMC Racing Team
66     Mauro Da Dalto (Ita) Lampre-Farnese Vini
67     Cyril Gautier (Fra) Bbox Bouygues Telecom
68     Kristjan Koren (Slo) Liquigas-Doimo
69     Christophe Kern (Fra) Cofidis, Le Credit en Ligne
70     Rafael Valls Ferri (Spa) Footon-Servetto
71     Alexandr Kolobnev (Rus) Team Katusha
72     Yukiya Arashiro (Jpn) Bbox Bouygues Telecom
73     Thomas Voeckler (Fra) Bbox Bouygues Telecom
74     Benjamin Noval Gonzalez (Spa) Astana
75     Karsten Kroon (Ned) BMC Racing Team
76     José Ivan Gutierrez Palacios (Spa) Caisse d’Epargne
77     Pierre Rolland (Fra) Bbox Bouygues Telecom
78     Andreas Klöden (Ger) Team Radioshack
79     Benoït Vaugrenard (Fra) Française des Jeux
80     Andriy Grivko (Ukr) Astana
81     Martin Elmiger (Swi) AG2R La Mondiale
82     Vladimir Karpets (Rus) Team Katusha
83     Rui Alberto Faria da Costa (Por) Caisse d’Epargne
84     Rémi Pauriol (Fra) Cofidis, Le Credit en Ligne
85     Tony Martin (Ger) Team HTC – Columbia
86     Mirco Lorenzetto (Ita) Lampre-Farnese Vini
87     Stéphane Auge (Fra) Cofidis, Le Credit en Ligne
88     Serguei Ivanov (Rus) Team Katusha
89     Maarten Tjallingii (Ned) Rabobank
90     Yaroslav Popovych (Ukr) Team Radioshack
91     Steven Cummings (GBr) Sky Professional Cycling Team     0:02:37
92     Juan Antonio Flecha Giannoni (Spa) Sky Professional Cycling Team     0:02:43
93     Jérôme Pineau (Fra) Quick Step     0:03:58
94     Damien Monier (Fra) Cofidis, Le Credit en Ligne
95     Sylvain Chavanel (Fra) Quick Step
96     Anthony Geslin (Fra) Française des Jeux
97     Daniel Oss (Ita) Liquigas-Doimo
98     Linus Gerdemann (Ger) Team Milram
99     Carlos Barredo Llamazales (Spa) Quick Step
100     Alexander Kuschynski (Blr) Liquigas-Doimo
101     Alexandr Pliuschin (Mda) Team Katusha
102     Lars Boom (Ned) Rabobank
103     Imanol Erviti Ollo (Spa) Caisse d’Epargne
104     Edvald Boasson Hagen (Nor) Sky Professional Cycling Team
105     Stijn Vandenbergh (Bel) Team Katusha     0:05:48
106     Christophe Moreau (Fra) Caisse d’Epargne     0:06:28
107     Koos Moerenhout (Ned) Rabobank
108     Luke Roberts (Aus) Team Milram
109     Brian Vandborg (Den) Liquigas-Doimo
110     Pierrick Fedrigo (Fra) Bbox Bouygues Telecom
111     Vasili Kiryienka (Blr) Caisse d’Epargne
112     Kanstantsin Siutsou (Blr) Team HTC – Columbia
113     Thomas Rohregger (Aut) Team Milram
114     Matti Breschel (Den) Team Saxo Bank
115     Kevin De Weert (Bel) Quick Step
116     Ruben Perez Moreno (Spa) Euskaltel – Euskadi
117     Jose Alberto Benitez Roman (Spa) Footon-Servetto
118     Fabian Wegmann (Ger) Team Milram
119     Rémy Di Grégorio (Fra) Française des Jeux
120     Markus Eibegger (Aut) Footon-Servetto
121     Maarten Wijnants (Bel) Quick Step
122     Aitor Perez Arrieta (Spa) Footon-Servetto
123     Iban Mayoz Echeverria (Spa) Footon-Servetto
124     Wesley Sulzberger (Aus) Française des Jeux
125     Mark Renshaw (Aus) Team HTC – Columbia
126     Bert Grabsch (Ger) Team HTC – Columbia
127     Sergio Paulinho (Por) Team Radioshack
128     Daniel Lloyd (GBr) Cervelo Test Team
129     Andreas Klier (Ger) Cervelo Test Team
130     Ruben Plaza Molina (Spa) Caisse d’Epargne
131     Julien El Farès (Fra) Cofidis, Le Credit en Ligne
132     Ignatas Konovalovas (Ltu) Cervelo Test Team
133     Johannes Fröhlinger (Ger) Team Milram
134     Tyler Farrar (USA) Garmin – Transitions
135     Jens Voigt (Ger) Team Saxo Bank
136     Grégory Rast (Swi) Team Radioshack
137     Julian Dean (NZl) Garmin – Transitions
138     Dmitriy Muravyev (Kaz) Team Radioshack
139     Nicolas Vogondy (Fra) Bbox Bouygues Telecom
140     Roger Kluge (Ger) Team Milram     0:07:03
141     Anthony Charteau (Fra) Bbox Bouygues Telecom     0:09:41
142     Francis De Greef (Bel) Omega Pharma-Lotto     0:09:49
143     Jurgen Van De Walle (Bel) Quick Step
144     Manuel Quinziato (Ita) Liquigas-Doimo
145     David Zabriskie (USA) Garmin – Transitions
146     Anthony Roux (Fra) Française des Jeux
147     Fabio Felline (Ita) Footon-Servetto
148     Francesco Gavazzi (Ita) Lampre-Farnese Vini
149     Gorka Verdugo Marcotegui (Spa) Euskaltel – Euskadi
150     Brent Bookwalter (USA) BMC Racing Team
151     Alan Perez Lezaun (Spa) Euskaltel – Euskadi
152     Matthieu Sprick (Fra) Bbox Bouygues Telecom
153     Amaël Moinard (Fra) Cofidis, Le Credit en Ligne
154     Jérémy Roy (Fra) Française des Jeux
155     Simon Gerrans (Aus) Sky Professional Cycling Team
156     Brett Lancaster (Aus) Cervelo Test Team
157     Bernhard Eisel (Aut) Team HTC – Columbia
158     Oscar Freire Gomez (Spa) Rabobank
159     Kevin Seeldrayers (Bel) Quick Step
160     Pavel Brutt (Rus) Team Katusha     0:11:37
DNF     David Le Lay (Fra) AG2R La Mondiale
DNF     Fränk Schleck (Lux) Team Saxo Bank
DNS     Niki Terpstra (Ned) Team Milram
DNS     Christian Vande Velde (USA) Garmin – Transitions

Geral Individual
1      Fabian Cancellara (Swi) Team Saxo Bank      14:54:00
2     Geraint Thomas (GBr) Sky Professional Cycling Team     0:00:23
3     Cadel Evans (Aus) BMC Racing Team     0:00:39
4     Ryder Hesjedal (Can) Garmin – Transitions     0:00:46
5     Sylvain Chavanel (Fra) Quick Step     0:01:01
6     Andy Schleck (Lux) Team Saxo Bank     0:01:09
7     Thor Hushovd (Nor) Cervelo Test Team     0:01:19
8     Alexander Vinokourov (Kaz) Astana     0:01:31
9     Alberto Contador Velasco (Spa) Astana     0:01:40
10     Jurgen Van Den Broeck (Bel) Omega Pharma-Lotto     0:01:42
11     Nicolas Roche (Irl) AG2R La Mondiale
12     Johan Van Summeren (Bel) Garmin – Transitions     0:01:47
13     Denis Menchov (Rus) Rabobank     0:01:49
14     Bradley Wiggins (GBr) Sky Professional Cycling Team
15     David Millar (GBr) Garmin – Transitions     0:02:06
16     Roman Kreuziger (Cze) Liquigas-Doimo     0:02:24
17     Luis León Sánchez Gil (Spa) Caisse d’Epargne     0:02:25
18     Lance Armstrong (USA) Team Radioshack     0:02:30
19     Thomas Löfkvist (Swe) Sky Professional Cycling Team     0:02:34
20     Jose Joaquin Rojas Gil (Spa) Caisse d’Epargne     0:02:35
21     Tony Martin (Ger) Team HTC – Columbia
22     Arkaitz Duran Daroca (Spa) Footon-Servetto     0:02:49
23     Robbie McEwen (Aus) Team Katusha     0:02:52
24     Levi Leipheimer (USA) Team Radioshack     0:02:53
25     Martijn Maaskant (Ned) Garmin – Transitions     0:02:57
26     Jakob Fuglsang (Den) Team Saxo Bank     0:02:58
27     Janez Brajkovic (Slo) Team Radioshack     0:03:00
28     Michael Rogers (Aus) Team HTC – Columbia
29     Andreas Klöden (Ger) Team Radioshack     0:03:01
30     Christophe Riblon (Fra) AG2R La Mondiale     0:03:02
31     Bram Tankink (Ned) Rabobank
32     Samuel Sánchez Gonzalez (Spa) Euskaltel – Euskadi     0:03:04
33     Andriy Grivko (Ukr) Astana     0:03:05
34     Vladimir Karpets (Rus) Team Katusha
35     Maxime Monfort (Bel) Team HTC – Columbia     0:03:06
36     Kristjan Koren (Slo) Liquigas-Doimo     0:03:07
37     Jurgen Roelandts (Bel) Omega Pharma-Lotto     0:03:10
38     Christophe Le Mevel (Fra) Française des Jeux     0:03:12
39     Rui Alberto Faria da Costa (Por) Caisse d’Epargne     0:03:14
40     Matthieu Ladagnous (Fra) Française des Jeux
41     Sandy Casar (Fra) Française des Jeux
42     Grischa Niermann (Ger) Rabobank     0:03:15
43     Robert Gesink (Ned) Rabobank     0:03:16
44     Christopher Horner (USA) Team Radioshack     0:03:17
45     Danilo Hondo (Ger) Lampre-Farnese Vini     0:03:18
46     Christian Knees (Ger) Team Milram
47     Juan Manuel Gárate Cepa (Spa) Rabobank
48     Carlos Sastre (Spa) Cervelo Test Team     0:03:19
49     Ivan Basso (Ita) Liquigas-Doimo     0:03:20
50     Christophe Kern (Fra) Cofidis, Le Credit en Ligne     0:03:21
51     José Ivan Gutierrez Palacios (Spa) Caisse d’Epargne     0:03:24
52     Daniel Moreno Fernandez (Spa) Omega Pharma-Lotto     0:03:25
53     Alessandro Ballan (Ita) BMC Racing Team
54     Yaroslav Popovych (Ukr) Team Radioshack     0:03:26
55     Martin Elmiger (Swi) AG2R La Mondiale
56     Rémi Pauriol (Fra) Cofidis, Le Credit en Ligne     0:03:27
57     Juan Antonio Flecha Giannoni (Spa) Sky Professional Cycling Team     0:03:29
58     John Gadret (Fra) AG2R La Mondiale     0:03:30
59     Serge Pauwels (Bel) Sky Professional Cycling Team     0:03:32
60     Joaquin Rodriguez (Spa) Team Katusha     0:03:33
61     Sébastien Minard (Fra) Cofidis, Le Credit en Ligne
62     Benjamin Noval Gonzalez (Spa) Astana
63     Michael Barry (Can) Sky Professional Cycling Team
64     Cyril Gautier (Fra) Bbox Bouygues Telecom     0:03:34
65     Karsten Kroon (Ned) BMC Racing Team     0:03:38
66     Mauro Da Dalto (Ita) Lampre-Farnese Vini     0:03:41
67     Maxim Iglinskiy (Kaz) Astana
68     Rafael Valls Ferri (Spa) Footon-Servetto     0:03:43
69     Steven Cummings (GBr) Sky Professional Cycling Team     0:03:44
70     Inaki Isasi Flores (Spa) Euskaltel – Euskadi     0:03:46
71     Egoi Martinez De Esteban (Spa) Euskaltel – Euskadi
72     Volodymir Gustov (Ukr) Cervelo Test Team
73     Yukiya Arashiro (Jpn) Bbox Bouygues Telecom     0:03:47
74     Alexandr Kolobnev (Rus) Team Katusha     0:03:48
75     Pierre Rolland (Fra) Bbox Bouygues Telecom     0:03:53
76     Eduard Vorganov (Rus) Team Katusha     0:03:54
77     Thomas Voeckler (Fra) Bbox Bouygues Telecom     0:03:56
78     Edvald Boasson Hagen (Nor) Sky Professional Cycling Team     0:04:30
79     Linus Gerdemann (Ger) Team Milram     0:04:33
80     Daniel Oss (Ita) Liquigas-Doimo     0:04:41
81     Carlos Barredo Llamazales (Spa) Quick Step     0:04:44
82     Damien Monier (Fra) Cofidis, Le Credit en Ligne     0:04:45
83     Jérôme Pineau (Fra) Quick Step     0:04:47
84     Alexandr Pliuschin (Mda) Team Katusha     0:04:49
85     Imanol Erviti Ollo (Spa) Caisse d’Epargne     0:04:53
86     Alexander Kuschynski (Blr) Liquigas-Doimo     0:05:02
87     Ruben Plaza Molina (Spa) Caisse d’Epargne     0:07:04
88     Stijn Vandenbergh (Bel) Team Katusha     0:07:07
89     Christophe Moreau (Fra) Caisse d’Epargne     0:07:20
90     Bert Grabsch (Ger) Team HTC – Columbia     0:07:24
91     Luke Roberts (Aus) Team Milram     0:07:25
92     Julien El Farès (Fra) Cofidis, Le Credit en Ligne     0:07:32
93     Johannes Fröhlinger (Ger) Team Milram
94     Kevin De Weert (Bel) Quick Step     0:07:33
95     Nicolas Vogondy (Fra) Bbox Bouygues Telecom     0:07:34
96     Kanstantsin Siutsou (Blr) Team HTC – Columbia     0:07:36
97     Thomas Rohregger (Aut) Team Milram     0:07:37
98     Markus Eibegger (Aut) Footon-Servetto     0:07:38
99     Pierrick Fedrigo (Fra) Bbox Bouygues Telecom     0:07:41
100     Rémy Di Grégorio (Fra) Française des Jeux     0:07:47
101     Fabian Wegmann (Ger) Team Milram     0:07:53
102     Sébastien Turgot (Fra) Bbox Bouygues Telecom     0:07:56
103     Aitor Perez Arrieta (Spa) Footon-Servetto     0:08:06
104     Ruben Perez Moreno (Spa) Euskaltel – Euskadi     0:08:07
105     Maarten Tjallingii (Ned) Rabobank     0:08:16
106     Wesley Sulzberger (Aus) Française des Jeux     0:08:18
107     Marcus Burghardt (Ger) BMC Racing Team     0:08:42
108     Robert Hunter (RSA) Garmin – Transitions     0:08:57
109     Mario Aerts (Bel) Omega Pharma-Lotto     0:08:58
110     Mark Cavendish (GBr) Team HTC – Columbia     0:09:11
111     George Hincapie (USA) BMC Racing Team     0:09:12
112     Lloyd Mondory (Fra) AG2R La Mondiale     0:09:21
113     Brent Bookwalter (USA) BMC Racing Team     0:10:24
114     Simon Gerrans (Aus) Sky Professional Cycling Team     0:10:39
115     Gorka Verdugo Marcotegui (Spa) Euskaltel – Euskadi     0:10:47
116     Maarten Wijnants (Bel) Quick Step     0:10:48
117     Anthony Charteau (Fra) Bbox Bouygues Telecom     0:10:55
118     Bernhard Eisel (Aut) Team HTC – Columbia     0:11:00
119     Oscar Freire Gomez (Spa) Rabobank     0:11:01
120     Matthieu Sprick (Fra) Bbox Bouygues Telecom     0:11:06
121     Jurgen Van De Walle (Bel) Quick Step     0:11:07
122     Fabio Felline (Ita) Footon-Servetto     0:11:15
123     Amaël Moinard (Fra) Cofidis, Le Credit en Ligne     0:11:23
124     Francis De Greef (Bel) Omega Pharma-Lotto     0:12:16
125     Sergio Paulinho (Por) Team Radioshack     0:12:17
126     Jens Voigt (Ger) Team Saxo Bank     0:12:22
127     Grégory Rast (Swi) Team Radioshack     0:12:35
128     Alessandro Petacchi (Ita) Lampre-Farnese Vini     0:12:37
129     Koos Moerenhout (Ned) Rabobank     0:12:40
130     Gerald Ciolek (Ger) Team Milram     0:12:42
131     Lars Boom (Ned) Rabobank     0:12:57
132     Sebastian Lang (Ger) Omega Pharma-Lotto     0:13:05
133     Mirco Lorenzetto (Ita) Lampre-Farnese Vini     0:13:06
134     Serguei Ivanov (Rus) Team Katusha     0:13:29
135     Mark Renshaw (Aus) Team HTC – Columbia
136     David Zabriskie (USA) Garmin – Transitions     0:15:24
137     Jérémy Roy (Fra) Française des Jeux     0:15:33
138     Francesco Gavazzi (Ita) Lampre-Farnese Vini     0:15:59
139     Vasili Kiryienka (Blr) Caisse d’Epargne     0:16:48
140     Iban Mayoz Echeverria (Spa) Footon-Servetto     0:17:19
141     Brian Vandborg (Den) Liquigas-Doimo     0:17:22
142     Julian Dean (NZl) Garmin – Transitions     0:17:32
143     Daniel Lloyd (GBr) Cervelo Test Team
144     Jose Alberto Benitez Roman (Spa) Footon-Servetto     0:17:50
145     Stuart O’Grady (Aus) Team Saxo Bank     0:18:21
146     Benoït Vaugrenard (Fra) Française des Jeux     0:18:31
147     Stéphane Auge (Fra) Cofidis, Le Credit en Ligne     0:18:48
148     Manuel Quinziato (Ita) Liquigas-Doimo     0:20:12
149     Brett Lancaster (Aus) Cervelo Test Team     0:20:19
150     Anthony Geslin (Fra) Française des Jeux     0:20:27
151     Anthony Roux (Fra) Française des Jeux     0:20:36
152     Kevin Seeldrayers (Bel) Quick Step     0:20:47
153     Alan Perez Lezaun (Spa) Euskaltel – Euskadi     0:20:49
154     Dmitriy Muravyev (Kaz) Team Radioshack     0:21:50
155     Tyler Farrar (USA) Garmin – Transitions     0:22:03
156     Pavel Brutt (Rus) Team Katusha     0:22:18
157     Ignatas Konovalovas (Ltu) Cervelo Test Team     0:22:19
158     Matti Breschel (Den) Team Saxo Bank     0:22:57
159     Roger Kluge (Ger) Team Milram     0:23:00
160     Andreas Klier (Ger) Cervelo Test Team     0:26:04

Fotos: ASO

25 thoughts on “Cancellara regressa ao comando no dia em que o “pavé” fez estragos”

  1. O Andy rende muito com a ajuda do Frank. Agora é um grande golpe face nas aspirações do Andy que vai ter de usar mais a cabeça pois já não tem aquela força extra do seu irmao.

  2. Quando o Lance furou, o Levi furou também e o Jani teve de lhe dar a roda dele… O Levi depois passou por dificuldades e o Jani esteve alguns minutos à espera de uma nova bicicleta… Não estou com isto a dizer que a RadioShack não podia ter feito melhor, mas também tiveram azar!
    Muito bem a Saxo Bank, embora a perda de Frank Schleck possa ser crucial…

  3. Emoção não faltou… mas confesso que não gostei de ver a batalha futura das montanhas a ser balanceada para um dos lados por um infortunio. O Evens é que se safou bem, tb depois daquele Giro de loucos isto era canja. Vamos ver se o Contador o consegue sacudir… estou curioso.

  4. em relação á radio Shack há mais 2 ou 3 coisas a dizer. a 1ª é que o leiphemeir tb caiu na mesma queda do frank, a 2ª o brajkovic vinha no mesmo grupo do contador quando eles apanharam o lance, e quando o lance furou foi dito pelo proprio que houve um colega de equipa que leh deu uma roda, provavelmente o brajkovic que até vinha a fazer uma etapa razoavel.
    Acho que foi uma etapa espectacular, quedas existem em todo o lado…..mas acho que o tempo perdido pelo lance foi muito importante, acho que vão tentar recuperar de alguma forma. não sei se este ano há alguma etapa que possa vir a ter vento lateral e ai é que me parecia ser outra boa aposta da radio shack para atacar o contador fora do seu habitat natural. como se sabe no ciclismo numa etapa pode mudar muita coisa.

    Bom isto tudo para dizer que acho que a radio shack afinal não esteve tão mal, teve foi mais azar que os outros. por exemplo o armstrong podia ter furado quando vinha na frente e não logo quando foi apanhado pelo grupo do contador

  5. Vejo alguns a dizerem muito mas a explicarem pouco, há um mês atrás saiu um vídeo polémico sobre o Cancelara ter usado um motor na bicicleta, todos o incriminaram, e ontem funcionou o seu motor outra vez….?
    Quanto a está etapa já se estava á espera que isto acontece-se, pois seria uma etapa muito difícil para os trepadores, a grande surpresa foi mesmo o Andy, o Evans durante muito tempo apenas seguiu na roda, só mais para o fim é que se fez notar pois também tinha a ganhar com está situação.
    Quanto ao Lance denota-se que está bem fisicamente, quanto ao resto da equipa um pouco mal, tal como a Astana, o Lance teve o Popovych, como o Contador teve o Vini.
    O Vini não esperou, porque o carro não lhe avisou que o Contador vinha furado, tanto é que ele puxa até á meta, para minimizar perdas.
    As diferenças ainda são pequenas, e tudo está em aberto, qualquer etapa de montanha altera tudo outra vez….

    A minha aposta estava no Contador e nos Irmão para o pódio final, mas agora não sei se o Andy consegue maximizar o seu rendimento sozinho, pois os dois trabalhavam como uma só pessoa, este era o seu sucesso, a ver vamos, mais etapas estão para vir, e nós estamos cá para assistir….

  6. Etapa de loucos… (e para “loucos” também). Relembro a frase que todos dizem mas que ninguém quer personalizar “Uma etapa onde nada se ganha, mas tudo se pode perder…”. Quem diria que o Chavanel perderia a amarela com tanto tempo de vantagem e sendo ele um perito, também, em clássicas??? Quanto ao Vino não ter esperado pelo Contador, julgo que este último cruzou a meta furado (roda de rás) daí a equipa não ter querido hipotecar dois atletas…

  7. O Cancellara aumentou o ritmo depois do frank cair, ele nao tinha que esperar por ninguem, no pave estao sempre a acontecer quedas e furos e é isso que dá entusiasmo a estas etapas e classicas como o Paris Roubaix.
    a etapa de ontem foi acidental, provocada por gasolina derramada e isso nao é culpa dos ciclistas. Hoje foi

  8. senhor jose carlos podia por na lista de favoritos tambem o kloden sff. Obrigado

  9. Senhor Mike,concordo 100% contigo,ontem ninghem tinha que esperar por ninguem,foi uma grande palhassada.

  10. dito pelo Cancellara :

    “a etapa de ontem foi como tivesse ocorrido um furacão , tive de fazer aquilo que tee de ser feito, hoje a etapa em pavé as pessoas sabem que há sempre quedas,furos etc, é outra historia”
    bem foi +/- isto que ele disse e tem toda a razão… ontem 70% do plotão caiu ou ficou parado na estrada .Na etapa de hoje eles tambem perderam o Frank…paciencia á partida todo plotão entrou no pavé (incluindo candidatos á vitoria final) lá porque furaram ou cairam nao iam esperar de novo..nao tem logica digo eu .

  11. Enfim, Cancellara desilusão. Ontem depois da queda do Andy, pediu respeito e mandou abrandar toda a gente. E Hoje? Quedas, furos, passagens de nível são incidentes de corrida. Daqui a nada quando uma etapa não corre bem pedimos para repetir. Com isto ninguém vai perdoar nada à Saxo Bank, assim que estiverem numa situação difícil, nenhum director ou ciclista vai esquecer a atitude de hoje. Mas repito, não tenho nada contra a atitude de hoje, mas sim contra a de ontem, e de como se muda rapidamente de conceito de desportivismo,

  12. Quando o Armstrong furou, o Contador já o tinha apanhado. E foi nessa recuperação que fez com o Wiggins que gostei mais de ver o Contador, para além do trabalho de posicionamento que fez muito dele com pouca ajuda. Depois do furo do Armstrong é que esperava ver lá mais gente da Radioshack para ajudar, tá bem que eles não são uma equipa de pavé mas no Tour habituaram-nos a ser a equipa mais forte em qualquer situação. De qualquer maneira, ainda têm as montanhas onde, depois do F. Schleck abandonar, a RS tem, de longe, a melhor equipa.

  13. Concordo com o David
    As quedas não acontecem ao acaso, não são simplesmente sorte ou azar, embora pareça errado, tem a ver com os ciclistas.
    O Cadel Evans sempre se desenrrascou minimamente bem em pavé e o shleck apanhou a boleia do cancellara, o “motor” nas etapas planas.
    Com isto penso que o Lance ficou muito mal posicionado, e o andy ganhou tempo que tem que manter ate ao cr.
    O Cadel Evans está bem, mas nao me parece muito favorito. Evans é um corredor de voltas de uma semana como o dauphiné. Em provas de 3 semanas ele anda a arrastar-se nos ultimos dias, como aconteceu no giro, e há sempre um dia que ele perde muito tempo, como aconteceu na vuelta do ano passado (infelizmente por uma avaria)

  14. O problema da radioshack é que tudo esta programado para a 20 km do fim ciclistas de trabalho inicial abrirem para o lado e apenas ficarem as estrelas e daí todas se deram mal no pave hoje

  15. Eu gosto muito destas etapas no Tour, quem quer ganhar tem de ser bom em tudo. Quedas, furos acontecem sempre, quer em pavés, como em etapas de montanha ou planas. Já houve vários casos de favoritos que abandonaram em etapas com boas estradas (Gesink o ano passado, Beloki em 2003, Valverde em 2006…) ou perderam muito tempo (Zulle em 1999 levou 6 minutos e meio, a distância que no final o separou do vencedor Armstrong, numa etapa plana com uma passagem numa estrada que fica tapada pela maré alta, curiosamente o local onde para o ano começa o Tour).
    Porque muitas vezes é uma questão de sorte e de azar, mas há ciclistas que caem menos que outros e isso chama-se perícia. A mesma perícia que permite a alguns ciclistas arriscarem mais nas descidas ou nos sprints, e creio que ninguém acha que isso está errado.

  16. Boas. Tambem nao concordo com esta etapa no Tour, todos nos sabemos que o Paris Robaix e sempre uma lotaria, pois as quedas e os furos condicionam sempre a prova e estar a transportar issopara o tour nao e bom, o tempo que hoje alguns candidatos perderam nao foi devido aos outros serem mais fortes mas sim a quedas e furos, o Lance pode hoje ter perdido o Tour porque ficou cortado na queda do Frank e por um furo o Contador perdeu menos tempo porque teve menos azar, o Andy que ganhou tempo aquase todos perdeu o braço direito na montanha, o Evans foi quem mais sorte teve.

  17. Ipod , nada de jeito, não disse absolutamente nada de jeito. Então quando o Armstrong quando furou tinha 1min de vantagem para o Contador e quando inicia a perseguição ja tinha 45 de atraso ?
    Ficou demonstrado que a RadioSachk não é , na prática, tão forte como pensávamos. Afinal quem não tem equipa é o Lance Armstrong e não o Alberto Contador. Tantas estrelas mas nimguém com raça, tirando um Popovych .

  18. Acho que não é etapa para uma grande volta.
    Imagine-mos que o Contador, Lance, e shclecks sofriam quedas que os levassem ao abandono. Como seria o resto do Tour? Para mim perdia todo o interesse.
    Reclama-se tanto das estradas de Portugal e dos carros mal estacionados, no entanto penso que foi a corrida que mais em risco pôs a integridade fisica dos corredores. Apesar do bom espectaculo a quem assistimos.

  19. Da vontade de rir com alguns comentarios aqui. sera que viram a mesma etapa que eu? Radioschack mal? pois todos aqueles que ia para disputar a etapa e que eram para estar na frente furaram. quando o Armstrong fura ja levava quase 1m de vantagem sobre o Contador. sera que nao vem isso. so vem o que vos convem.enfim…..

  20. Armstrong fez uma boa prova… não fosse o furo e certamente terminaria junto com o Contador, mas o ciclismo é assim… 🙁

  21. Cancellara espectacular…numa grande etapa da saxo bank…pena a desistência do Frank…mas Sorensen e Fuglsang devem ajudar o Andy na montanha…

    Derrota pra radioshack que nao conseguiu mostrar força como equipa mas ainda assim armstrong mostrou que tá em bom momento…

  22. O pavé dá mesmo muita emoção à etapa, muito mais que a montanha, normalmente. Acontece que é um bocado como dizia o Jens Voigt, é um interesse e emoção semelhante ao dos gladiadores em Roma. Sabe-se à partida que alguém importante vai partir ossos. Desta vez foi o Fränk. Grande etapa do Contador tendo em conta a equipa. Saxo Bank imperial, teve azar com a queda. Radioshack bastante mal… só o Popovich faz alguma coisa pelo Armstrong.

Os comentários estão fechados.