Chegada em alto e contra-relógio vão decidir Volta ao Algarve

Pódio final da edição transacta
Pódio final da edição transacta

A 35ª edição da Volta ao Algarve, na estrada de 18 a 22 de Fevereiro, vai assistir ao regresso de uma chegada em alto, mantendo-se no alinhamento um contra-relógio, com uma quilometragem que vai oscilar entre os 25 e os 28 quilómetros. A etapa de montanha aparecerá ao terceiro dia, não estando ainda definido o local onde a meta será instalada. No entanto, o Jornal Ciclismo sabe que existem sobre a mesa duas possibilidades, o alto de Malhão (Loulé) ou São Miguel (Olhão). As restantes três jornadas deverão ser, à semelhança dos anos anteriores, propícias aos roladores e aos sprinters.

As quilometragens finais ainda estão a ser ultimadas, mas já se conhecem os pontos de partida e de chegada das etapas. A prova arranca com uma ligação entre Albufeira e Faro, repetindo a abertura de 2007. Segue-se uma estirada entre Lagoa e Lagos, o que também replica o ordenamento das etapas do ano passado. Ao terceiro dia o pelotão sai de Vila Real de Santo António e chega em alto, no Malhão ou em S. Miguel. O contra-relógio aparece à quarta etapa, entre Castro Marim e Tavira. A Volta ao Algarve termina com a ligação entre Vila do Bispo e Portimão.

Contador começa época no Algarve

Entre a enorme chuva de estrelas que se espera no pelotão da corrida algarvia vai estar Alberto Contador. O companheiro de equipa de Sérgio Paulinho e único ciclista no activo que já venceu o Tour, o Giro e a Vuelta faz da Volta ao Algarve a sua primeira corrida de 2009. “Falaram-me muito bem dessa corrida e estou motivado para corrê-la, até porque nunca competi em Portugal. Nessa época do ano o clima é muito bom e creio que será um bom sítio para iniciar 2009, já que não se realiza a Volta a Valência”, transmitiu hoje o corredor através da sua assessoria de imprensa.

Como o Jornal Ciclismo avançou em primeira mão, muitos outros nomes conceituados do ciclismo internacional planeiam correr a Volta ao Algarve de 2009. Entre as fortes hipóteses estão o campeão mundial de fundo, Alessandro Ballan, e o seu companheiro na Lampre-NGC e antigo vencedor do Giro, Damiano Cunego. O campeão do mundo de contra-relógio, Bert Grabsch, já garantiu a presença. O vencedor da edição transacta, Stijn Devolder (Quick Step) também está entre os nomes aguardados. O pelotão será composto por 22 equipas, onze das quais do ProTour.

Equipas e principais figuras internacionais previstas
ProTour

Astana: Alberto Contador, Andreas Klöden e Sérgio Paulinho
Cofidis: David Moncoutié e Rein Taaramae
Euskaltel-Euskadi: Egoi Martinez e Koldo Fernández
Française des Jeux: Sebastien Chavanel
Garmin-Slipstream: Daniel Martin e Martijn Maaskant
Lampre: Alessandro Ballan, Damiano Cunego e Enrico Gasparotto
Quick Step: Stijn Devolder, Sylvain Chavanel e Allan Davis
Silence-Lotto: Philippe Gilbert e Leif Hoste
Team Columbia: Bert Grabsch, Bernard Eisel e André Greipel
Team Katusha: Robbie McEwen, Vladimir Karpets e Vladimir Gusev
Team Milram: Robert Förster e Markus Fothen
Continental Profissional
Cervélo Test Team: José Gomez Marchante, Volodimir Gustov e Heinrich Haussler
Topsport Vlaanderen: Jan Bakelants
Vacansoleil: Baden Cooke e Matteo Carrara
Continental
Barbot-Siper
CC Loulé-Louletano-Aquashow
Liberty Seguros
Madeinox-Boavista
Palmeiras Resort-Tavira
Paredes Rota dos Móveis
Rabobank
Sean Kelly Team

One thought on “Chegada em alto e contra-relógio vão decidir Volta ao Algarve”

Os comentários estão fechados.