João Cabreira confiante na justiça do TAS

Se perder no TAS, Cabreira perde igualmente título de campeão nacional
Se perder no TAS, Cabreira perde igualmente título de campeão nacional

É já na próxima sexta-feira que o futuro desportivo de João Cabreira é discutido pelos juízes do Tribunal Arbitral do Desporto (TAS) no afamado caso da Protease. Em Lausana, na Suíça, Cabreira enfrenta a arbitragem do colectivo no caso que opõe o corredor e a Federação Portuguesa de Ciclismo cujo Conselho Jurisdicional (CJ) ilibou o Cabreira da acusação de manipulação de amostra anti-dopagem, acto sancionado até dois anos de suspensão.

Numa audiência sem precedentes no desporto internacional, Cabreira terá que responder pela presença da enzima que, segundo o Conselho Nacional Anti-dopagem, foi usada para manipular o resultado da amostra. Segundo o CNAD, a respectiva substância – não patente em qualquer lista de produtos proibidos – foi usada para a manipulação da amostra – essa sim prática proibida e sancionada – tendo por fito, alegadamente, mascarar a presença de produtos dopantes. Em comunicado, o corredor da Aguçadoura, presentemente a recuperar de lesão, reitera a sua inocência e não espera outra solução que não seja a sua absolvição.

“Lamento profundamente que a Direcção da FPC, cujo pedido da AMA foi interposto também contra aquele organismo, tenha tido uma postura de completa indiferença para com o caso, colocando em causa a competência de um CJ que foi proposto pelo presidente, Artur Lopes, e aprovado pela lista por aquele apresentada”, pode ler-se no comunicado do corredor.

Cabreira relembra ainda que apesar de confiar na justiça desportiva internacional, a mesma “não poderá deixar de apreciar todas as irregularidades processuais cometidas pelo CNAD, tanto na operação de colheita como no transporte e conservação de análises aquando da operação policial de 18 de Maio de 2008”.
A audiência de Cabreira no TAS decorre a 29 de Janeiro, a partir das 9h30, sendo que a decisão dos juízes do TAS será conhecida a posteriori em data a comunicar.

7 thoughts on “João Cabreira confiante na justiça do TAS”

  1. Ninguém poderá afirmar que eu jé tenha dito que alguém é inocente ou culpado.
    Afirmo sim é que ele e alguns outros tem sido vitimas de uma perseguição implacável por alguns, os donos da modalidade! A nossas expensas, com o dinheiro do erário público, dos impostos que quase todos pagam! Isso parece indiscutível.
    O que até nem acharia mal se o “tratamento” fosse aplicado a todos sem discriminação. O que não acontece…
    Agora, na verdade, até prova em contrário, para mim são todos inocentes, sem excepção.
    Mas, se for o caso, alguém espera que haja quem desça do pedestal e humilhe-se a ponto de pedir desculpas???

  2. depois de tudo o que tu e os teus ex-colegas la mss passaram, já é hora de vos deixarem em paz a viver a vossa vida, BOA SORTE CABREIRA, DEUS É GRANDE. Somente uma pergunta, porque é que em Portugal os casos não têm os mesmos tratamentos, a la mss foi toda atropelada, inclusive massagistas mecanicos etc, e a liberty , além do Nuno e dos espanhois sabem de mais alguém que sofreu consequencias???? sim consequencias pois na la mss somente apareceram suposições enquanto na liberty houve casos CONCRETISSIMOS!!!!!

  3. que tal esperarem pela decisao do TAS antes de virem para aqui dizer que é culpado ou inocente???? quem sois vós pa fazerem qualquer juizo sem terem conhecimento do processo??? é mesmo a tipico parolo portugues…. se for culpado,vai ser suspenso,vai pagar por isso… se for inocente quero ver quantos de voces vem aqui pedir desculpa… esperem para saber o resultado,é assim tao dificil???

  4. a enzima é produzida pelo nosso corpo…. e é o principal factor de deterioraçao da urina caso seja mal conservada…

  5. Foi o espirito santo q colocou la a enzima protease n controlo d cabreira, sim pk so o santissimo espirito eq deve ter interesse q o rapaz nao corra mais pq de resto nao tou a ver mais ninguem q ganhe alguma coisa com isso. Deixem se de teorias da conspiraçao e esperem pelo veredicto!

  6. É é… E a perseguição que não aparecesse aqui! Deixem a justiça trabalhar… Depois veremos…

  7. Há que ter esperança na Justiça. Esperemos que finalmente a cobarde e hipócrita “perseguição” termine.
    Coisa de que sinceramente não me acredito. É que sapos vivos deve custar muito a engolir.
    Força Campeão, a palhaçada deverá estar para terminar.
    Vamos ter esperança que “as energias” sejam canalizadas para os casos comprovados, que ao que parece não tem tanto motivo para investigação nem sequer tem responsáveis pelos actos. Foi tudo fruto da “graça divina”!!!
    Abraço

Os comentários estão fechados.