Celestino Pinho segura segundo lugar na geral de ciclocrosse

Isabel Caetano destacou-se entre a comitiva lusa
Isabel Caetano destacou-se entre a comitiva lusa

O português Celestino Pinho (LA-Paredes Rota dos Móveis) vem acusando no ciclocrosse o cansaço acumulado nos treinos de estrada e está cada vez mais distante do primeiro lugar no Ranking Galego de Ciclocrosse. O Troféu Horácio Barros, realizado esta manhã, foi ganho pelo sub-23 Aser Estevez (Caixanova), que foi seguido por Mauro González (Aquagest). O líder da geral, José Manuel Alonso (Caixanova), não foi além da quarta posição, ainda assim um lugar acima de Celestino Pinho, o que lhe permitiu reforçar o comando. Outros dois portugueses participaram na corrida de elite e sub-23. Tiago Santos (Santa Cruz/Bicicastro) foi o 14º e Paulo Santos (Caixanova) foi o 15º.

O ranking é encimado por Alonso, que tem 535 pontos. Celestino Pinho soma 495, tendo à perna Mauro González, que já conquistou 490.

No sector feminino, as portuguesas ocuparam os lugares cimeiros, mas não impediram a espanhola Lucia Vasquez (Aquageste) de ganhar. Isabel Caetano (Caixanova) foi a melhor lusa, no segundo posto, a 43 segundos da vencedora. Ana Vigário (Santa Cruz/Bicicastro) foi a quarta e Ângela Fernandes (Caixanova) cortou a meta na posição seguinte.

A categoria de Veteranos B foi aquela que contou com mais corredores portugueses. António Sousa (Blackjack/Castrovães) foi aquele que melhor se portou, concluindo a corrida na terceira posição, a 39 segundos do vencedor, Javier Lago (Caixanova). António Moreira (Póvoa BTT Clube) foi o sétimo, Marco Monteiro (Blackjack/Castrovães) terminou em 11º e Joaquim Sá (Santa Cruz/Bicicastro) chegou ao fim no 13º posto. A competição de juniores contou com outro luso, Danilo Gomes (Santa Cruz/Bicicastro), 18º e último.

4 thoughts on “Celestino Pinho segura segundo lugar na geral de ciclocrosse”

  1. Há meia-dúzia de anos a ACMinho tentou reactivar o ciclocross através da realização de 3 provas. A participação portuguesa resumiu-se á equipa da Bicicastro, do Gondomar e do Baeta mais dois ou três individuais. Vieram os espanhois da Spol completar um leque muito reduzido de atletas. De lá para cá, parece-me que, como equipa, só a Bicicastro participa, havendo a participação quase a título individual de mais alguns atletas aos quais de deve acrescentar a presença das atletas femininas portuguesas da Spol. Vontade das associações, pelo menos a norte, não faltará. São precisos atletas, que terão também que ter bicicletas específicas para a modalidade. Não acredito que a federação recusasse a reactivação da especialidade ciclocross se houver interesse das equipas e dos atletas. Por mim, considero a modalidade mais espectacular do ciclismo actual. Sugeria a visita ao youtube para consulta fácil de vídeos que demonstram a espectacularidade da modalidade.

  2. Faz bem o JC em fazer eco desta excelente prestação do Celestino Pinho e dos outros atletas portugueses. Já agora, aproveitando o ar sorridente do Sr. Delmino, queria sugerir que se reactivasse esta vertente em Portugal.

  3. Agradeço ao Jornal Ciclismo e ao Celestino Pinho por divulgar o ciclocross aos Portugueses.

    Corro á 12 anos ciclocross em Espanha , e é o 1 ano que á divulgação.

    Obrigado

Os comentários estão fechados.