Edgar Tavares foi o mais combativo da Volta ao Ruanda

O português Edgar Tavares (CA Castelsarrasin) ganhou o prémio da super-combatividade da Volta ao Ruanda, troféu que premiou o mais combativo de toda a competição. A prova terminou hoje, com o corredor luso a ser o 16º classificado – segundo melhor europeu -, a 47m59s do vencedor, o marroquinho Adil Jelloul. A derradeira tirada ligou Nyagatare a Kigali, ao longo de 156 quilómetros.

Fiel ao espírito combativo, Edgar Tavares chegou a rolar escapado na última etapa, mas acabaria por ser alcançado pelo pelotão antes da formação da fuga do dia. A escapada certa integrou três marroquinos – os grandes dominadores da Volta ao Ruanda – e o alemão Timo Scholz, colega de equipa de Edgar Tavares. A vitória foi para Mouhcine Lahsaini, que cortou a meta isolado, após desenvencilhar-se dos companheiros de ocasião. Edgar Tavares chegou integrado no pelotão, a 4m00s do vencedor. O tempo perdido hoje para Scholz impediu o português de concluir a corrida como melhor europeu.