Davide Rebellin terá de devolver “prata” de Pequim

O ciclista Davide Rebellin terá de entregar a medalha de prata e o diploma conquistados nos Jogos Olímpicos de Pequim. A decisão foi tomada pelo Comité Olímpico Internacional e tornada pública pelo Comitá Olímpico Italiano. A medida drástica está relacionada com o facto de o corredor ter cumpridosob o efeito de CERA (EPO de efeito prolongado) a prova de fundo dos Jogos Olímpicos, na qual ficou em segundo, atrás do espanhol Samuel Sánchez.