Tribunal dá razão ao Benfica no despedimento de Pecharromán

O Benfica teve motivos para despedir o espanhol José Antonio Pecharromán, sentenciou o Tribunal Superior de Justiça de Castela-La Mancha, após um recurso da equipa portuguesa. O corredor acusou positivo num controlo antidopagem, que detectou um produto considerado mascarante. Na sequência do caso, em 2007, o Benfica rescindiu unilateralmente o contrato com Pecharromán.

O ciclista recorreu, alegando ter apenas tomado um produto contra a queda de cabelo, e viu um Tribunal espanhol dar-lhe razão, condenando o Benfica ao pagamento de uma indemnização de 54 mil euros. A equipa não se conformou e recorreu para o Tribunal que agora veio dar-lhe razão. José Antonio Pecharromán tem ainda hipótese de apelo, o que significa que o caso pode não terminar por aqui.

Fonte: Todociclismo