Chihuahua: Rui Costa melhor luso no regresso vitorioso de Rasmussen

O dinamarquês Michael Rasmussen (Tekos Trek) venceu o selectivo prólogo da Volta a Chihuahua, regressando da melhor forma ao activo, após dois anos de suspensão por faltar a quatro controlos antidopagem de surpresa. O melhor português no exercício individual de 4,2 quilómetros foi Rui Costa (Caisse D’Epargne), 21º classificado, a 39 segundos do vencedor. O melhor elemento da Madeinox-Boavista foi Luís Pinheiro, 24º, a 40 segundos de Rasmussen. Na geral por equipas, a formação portuense ocupa a nona posição, entre 17 equipas participantes.

A corrida mexicana começou com um prólogo cuja segunda metade era muito difícil, com uma média de inclinação de 10 por cento e rampas bem mais inclinadas do que isso. Esse facto foi aproveitado pelos trepadores para se colocarem em posição privilegiada para lutarem pela vitória final. Rasmussen foi o melhor, mas teve a concorrência apertada de Daniel Moreno (Caisse D’Epargne), segundo classificado, com o mesmo tempo. Oscar Sevilla (Rock Racing) gastou mais um segundo e cotou-se como o terceiro melhor.

Numa corrida sem bonificações, a ordenação produzida pelo prólogo poderá ter impacto no resultado final, uma vez que não haverá qualquer outra etapa com final em montanha. Hoje corre-se a primeira etapa em linha, uma ligação de 118,2 quilómetros, entre Chihuahua e Cuauhtemoc. A única dificuldade montanhosa está a 39 quilómetros da chegada. Mesmo sem muitas subidas pontuáveis, os corredores enfrentarão sempre obstáculos, já que toda a Volta a Chihuahua se disputa em altitude.

CLASSIFICAÇÕES
Geral Individual
1º Michael Rasmussen (Tecos Trek), 8m44s (Média: 28,855 km/h)
2º Daniel Moreno (Caisse D’Epargne), mt
3º Oscar Sevilla (Rock Racing), a 1s
4º Francisco Mancebo (Rock Racing), a 3s
5º Gregorio Ladino (Tecos Trek), a 4s
6º Jesus del Nero (Fuji-Servetto), a 14s
7º Ezequiel Mosquera (Xacobeo Galicia), a 16s
8º Alberto Losada (Caisse D’Epargne), a 19s
9º Matthew Busche (Kelly Benefittes Strategy), a 21s
10º Benat Intaxusti (Fuji-Servetto), mt
21º Rui Costa (Caisse D’Epargne), a 39s
24º Luís Pinheiro (Madeinox-Boavista), a 40s
25º João Benta (Madeinox-Boavista), mt
51º Joaquim Sampaio (Madeinox-Boavista), a 1m00s
52º Danail Petrov (Madeinox-Boavista), a 1m02s
59º Alberto Morras (Madeinox-Boavista), a 1m09s
87º Jon Pardo (Madeinox-Boavista), a 1m59s

5 thoughts on “Chihuahua: Rui Costa melhor luso no regresso vitorioso de Rasmussen”

  1. ei antonio k idade pensas k tem o luis pinheiro???
    velhinho???
    ele ainda tem muitos anos pela frente nisto…

  2. Vejam so o ja Velhilho Luis Pinheiro, da o que pode e esta a mostra o que vale sem duvidas num tive duvidas deste rapaz, so e pena a idade mas não tenho duvidas que ainda ira fazer mais duas ou trez epocas rasoaveis.

  3. Esta prova tambem é apenas para rodagem e para fins comerciais das empresas, nada de importante a nivel desportivo , pelo menos para as equipas europeias

  4. Realmente Rui… agora que falas.

    O Rui Costa mesmo assim doente conseguiu superar as expectativas… deve estar melhor… porque nos mundiais estava já com sintomas de virose.

  5. Michael Rasmussen, Oscar Sevilla e Francisco Mancebo no top, será coincidencia ou existirá alguma ligação em comum os seus passados duvidosos ?

Os comentários estão fechados.