Artur Moreira Lopes: “A Polícia Judiciária investiga redes de doping”

Confirma que o ciclismo português está sob suspeita da União Ciclista Internacional (UCI)?
Confirmo. É um estudo que eu tenho. Sabemos que não há nenhum mecanismo cem por cento eficiente para lutar contra a dopagem, da mesma forma que não há políticas que impeçam os roubos, embora algumas possam diminuí-los. Mas há umas medidas mais … Ler mais

Artur Moreira Lopes: “Acho que é possível um ciclismo limpo”

Artur Moreira Lopes crê que é possível fazer com que o ciclismo deixe de ser uma modalidade marcada pelo doping. Para isso, defende que será necessário que todos os intervenientes, olhos nos olhos, decidam pôr fim ao flagelo. O presidente da Federação adianta que houve cinco controlos positivos em Portugal, em 2007, sendo três de … Ler mais

Luís Horta: “O CNAD protege os ciclistas”

O presidente do Laboratório de Análises e Dopagem (LAD) e principal referência do combate ao doping em Portugal, Luís Horta, concedeu uma entrevista ao Jornal Ciclismo – via correio electrónico -, na qual lembra que as análises e a acção do Conselho Nacional Antidopagem (CNAD) existem para proteger os ciclistas e outros desportistas. Sem tabus, … Ler mais

Luís Horta: “O passaporte será ferramenta fundamental na luta contra a dopagem no ciclismo”

Luís Horta garante que o Laboratório de Análises e Dopagem (LAD) está mais do que preparado para o crescimento do número de testes, decorrente da introdução do chamado “passaporte biológico”. Além disso, o presidente do LAD afirma que a luta contra a fraude desportiva está a ganhar terreno àqueles que vivem á custa do doping.… Ler mais

Luís Horta: Usam-se substâncias com “risco de morte”

Luís Horta crê que está demonstrado que a utilização de EPO e de outros métodos dopantes acarreta risco de morte para os atletas. O especialista critica os “vendedores de ilusões”, que levam os desportistas a dopar-se, na miragem de conseguirem melhores resultados.
Quais as substâncias mais facilmente disponíveis e difíceis de detectar no desporto em Ler mais

Camisola com História – Licor 43

A equipa espanhola Licor 43 esteve no pelotão velocipédico entre 1958 e 1964. Logo no ano de estreia ficou célebre em Portugal, por trágicos motivos: dois dos seus corredores, Joaquim Polo e Raul Motos morreram durante a primeira etapa da Volta a Portugal, que ligava Lisboa a Alpiarça. A causa oficial dos óbitos foi insolação, … Ler mais

Foto Descodificada

Corria o ano de 1995 e, além dos profissionais da Recer-Boavista, o clube do Bessa apostava nas camadas jovens. Com corredores distribuídos pelos escalões de cadetes e de juvenis, os boavisteiros trilhavam um caminho sem grande continuidade, no clube e na modalidade em geral: a existência de formação no seio dos clubes que também competem … Ler mais

Camisola com História – Polti

O ciclismo italiano sempre deu ao Mundo grandes ciclistas e boas equipas. A Polti, que esteve no pelotão profissional entre 1994 e 2000, foi um dos casos de sucesso. Durante as sete temporadas em que competiu, este bloco dirigido por Vittorio Algeri, que chegou a ter na equipa técnica o actual director da Barloworld Claudio … Ler mais