Vuelta: Gerald Ciolek ganha segunda etapa, Cancellara continua na liderança

O alemão Gerald Ciolek (Milram) venceu ao sprint a segunda etapa da Volta a Espanha, uma ligação de 203,7 quilómetros entre Assen e Emmen, na Holanda. A camisola dourada permanece no corpo do suíço Fabian Cancellara (Saxo Bank), que chegou integrado no pelotão. O final da tirada foi caótico, com muitos corredores a entrarem no sprint final, o que dificultou a colocação e tornou perigosos os últimos metros. Ciolek foi o mais forte, batendo por meia roda o italiano Daniele Bennati Fabio Sabatini (Liquigas), segundo classificado.

Num dia que se previa nervoso, alguns homens com aspirações a lutarem pela classificação geral individual perderam tempo para o primeiro pelotão. Samuel Sánchez (Euskaltel-Euskadi), Alexandre Vinokourov (Astana), Frank Schleck (Saxo Bank), Gómez Marchante (Cervélo Test Team) e Damiano Cunego (Lampre-NGC) cederam 18 segundos. Andy Schleck (Saxo Bank) perdeu 30 segundos.

A animação começou logo ao quilómetro 3 com o ataque de um quinteto que peadalaria em fuga durante grande parte da jornada. Os primeiros aventureiros da Vuelta 2009 foram Francisco Martinez (Andalucía-Cajasur), David Garcia (Xacobeo Galicia), Tom Leezer (Rabobank), Dominik Roels (Milram) e Lieuwe Westra (Vacansoleil). A diferença chegou a rondar os 7 minutos, mas o pelotão trabalhou para uma chegada ao sprint. Aos esforços iniciais da Saxo Bank juntou-se o trabalho da Quick Step e da Garmin-Slipstream, fazendo a diferença cair abruptamente, embora ainda permitisse aos escapdos passarem descansados no troço de “pavé”, a menos de 30 quilómetros do final. Os homens que deram cor à etapa acabaram por ir sendo recolhidos pelo pelotão. O mais teimoso foi Westra, que insistiu na tentativa, só se deixando capturar a cerca de 10 quilómetros da chegada.

Numa jornada inicial marcada por alguma chuva nos quilómetros inicias e pela tensão habitual na primeira etapa em linha das grandes voltas, assistiu-se a várias quedas. Nenhuma delas envolveu favoritos ao triunfo, embora a pouca largura de algumas estradas tenha, certamente, levado alguns candidatos a pensar de Cadel Evans não terá razão quando se queixa de a Volta a Espanha se desenrolar no centro da Europa em ves de correr-se apenas na Península Ibérica.

Eliminada a fuga foi um pelotão compacto, mas desorganizado, sem que qualquer equipa conseguisse formar um comboio incontestável na frente, que pedalou para a recta da meta, onde se deu uma apertada luta pelo triunfo, na qual Gerald Ciolek se revelou o mais forte.

Fabian Cancellara comanda a geral individual e o combinado. Tom Boonen (Quick Step) lidera a classificação por pontos, Tom Leezer é o melhor trepador e a Liquigas está na dianteira da tabela colectiva.

Amanhã corre-se a terceira etapa da 64ª Volta a Espanha. Os corredores vão enfrentar 189,7 quilómetros com partida (Zutphen) e chegada (Venlo) na Holanda e com uma incursão, a meio do percurso, por terras alemãs.

CLASSIFICAÇÕES
2ª Etapa: Assen – Emmen, 203.7 km
1º Gerald Ciolek (Milram), 4h43m12s
2º Fabio Sabatini (Liquigas), mt
3º Roger Hammond (Cervélo Test Team), mt
4º André Greipel (Team Columbia-HTC), mt
5º Tyler Farrar (Garmin-Slipstream), mt
6º Leonardo Duque (Cofidis), mt
7º Jurgen Roelandts (Silence-Lotto), mt
8º Tom Boonen (Quick Step), mt
9º Davide Vigano (Fuji-Servetto), mt
10º Sébastien Chavanel (Française des Jeux), mt

Geral Individual

1º Fabian Cancellara (Saxo Bank), 4h48m32s
2º Gerald Ciolek (Milram), a 8s
3º Tom Boonen (Quick Step), a 9s
4º Tyler Farrar (Garmin-Slipstream), a 12s
5º Jens Mouris (Vacansoleil), a 14s
6º Daniele Bennati (Liquigas), a 16s
7º David Garcia (Xacobeo Galicia), a 18s
8º Ivan Basso (Liquigas), mt
9º Alejandro Valverde (Caisse D’Epargne), mt
10º Bert Grabsch (Team Columbia-HTC), a 19s

4 thoughts on “Vuelta: Gerald Ciolek ganha segunda etapa, Cancellara continua na liderança”

  1. muita gente perdeu tempo, cunego, schleck’s, gerdemann…so nao sei o que aconteceu a Tondo que nao aparece nas classificaçoes alguem sabe??.

Os comentários estão fechados.