Directo 5ª Etapa Volta a Portugal: Felgueiras – Fafe, 184,6 km

CLASSIFICAÇÕES
5ª Etapa: Felgueiras – Fafe, 184,6 km
Média: 40,3 km/h
1º Antonio Piedra (Andalucia-Cajasur), 4h34m33s
2º José López Gil (Andalucia-Cajasur), mt
3º Mauro Santambrogio (Lampre-NGC), a 3s
4º Hugo Sabido (LA-Paredes Rota dos Móveis), mt
5º Manuel Cardoso (Liberty Seguros), mt
6º Danilo Hondo (PSK Whirlpool-Author), mt
7º David Blanco (Palmeiras Resort-Prio-Tavira), mt
8º Rubén Plaza (Liberty Seguros), mt
9º Cândido Barbosa (Palmeiras Resort-Prio-Tavira), mt
10º Eladio Jiménez (CC Loulé-Louletano-Aquashow), mt
11º Hector Guerra (Liberty Seguros), mt
12º Bruno Pires (Barbot-Siper), mt
13º Tiago Machado (Madeinox-Boavista), mt
14º David Bernabeu (Barbot-Siper), mt
15º Nuno Ribeiro (Liberty Seguros), mt

Geral Individual
1º Nuno Ribeiro (Liberty Seguros), 18h47m42s
2º João Cabreira (CC Loulé-Louletano-Aquashow), a 2s
3º David Bernabeu (Barbot-Siper), a 46s
4º Ruslan Pidgornyy (ISD-Nery), a 59s
5º Hugo Sabido (LA-Paredes Rota dos Móveis), a 1m02s
6º André Cardoso (Palmeiras Resort-Prio-Tavira), a 1m11s
7º Patrik Sinkewitz (PSK Whirlpool-Author), a 1m22s
8º Nelson Vitorino (Palmeiras Resort-Prio-Tavira), a 1m34s
9º David Blanco (Palmeiras Resort-Prio-Tavira), a 1m49s
10º Rubén Plaza (Liberty Seguros), a 2m00s
11º Vergílio Santos (LA-Paredes Rota dos Móveis), a 2m01s
12º Tiago Machado (Madeinox-Boavista), a 2m04s
13º Damiano Cunego (Lampre-NGC), a 2m05s
14º Eladio Jimenez (CC Loulé-Louletano-Aquashow), a 2m15s
15º Cândido Barbosa (Palmeiras Resort-Prio-Tavira), a 2m18s

Geral Colectiva
1º Palmeiras Resort-Prio-Tavira, 70h10m11s
2º CC Loulé-Louletano-Aquashow, a 1m21s
3º Liberty Seguros, a 1m24s
4º Barbot-Siper, a 2m43s
5º LA-Paredes Rota dos Móveis, a 4m08s

Geral Pontos
1º Cândido Barbosa (Palmeiras Resort-Prio-Tavira), 61 pontos
2º Mauro Santabrogio (Lampre), 38
3º Manuel Cardoso (Liberty Seguros), 37
4º Danilo Hondo (PSK Whirlpool-Author), 37
5º Patrik Sinkewitz (PSK Whirlpool-Author), 35

Geral Montanha
1º Sérgio Sousa (Madeinox-Boavista), 32 pontos
2º Oleg Chuzhda (Contentpolis-Ampo), 24
3º Hélder Oliveira (Barbot-Siper), 21
4º Pedro Lopes (CC Loulé-Louletano-Aquashow), 18
5º Cristian Salerno (LPR Brakes-Farnese Vini), 18

Geral Juventude
1º Tiago Machado (Madeinox-Boavista)
2º Daniel Silva (CC Loulé-Louletano-Aquashow)
3º Nelson Rocha (Madeinox-Boavista)
4º Oleg Chuzhda (Contentpolis-Ampo)
5º Antonio Pedra (Andalucia-Caja Sur)

Antonio Piedra (Andalucia-Cajasur) vence, Lopez Gil é segundo e Mauro Santambrogio (Lampre-NGC) o terceiro. Nuno Ribeiro (Liberty Seguros) mantém a amarela.

Muitos ataques no pelotão.

Piedra recola a Lopez Gil.

Lopez Gil no último quilómetro. Paolo Tiralongo (Lampre) e Celestino Pinho na perseguição.

Lopez Gil está sozinho na frente. No pelotão ataca Eloy Teruel (Contentpolis-Ampo), que se isola. Por ele passa Celestino Pinho (LA-Paredes Rota dos Móveis).

Dois quilómetros para o duo da frente e 30 segundos para gerir. PSK, Lampre e LPR na dianteira do pelotão.

Os dois da frente já entraram nos derradeiros três quilómetros. Cada vez mais perto da glória. LPR e Lampre perseguem.

A 5 quilómetros do final, um homem da LPR ajuda a Lampre na perseguição. A diferença é de 40 segundos.

A Lampre carrega o pelotão, mas não terá vida fácil para fazer a junção ao duo andaluz. É possível eliminar a fuga, mas não será fácil.

Km 176,2. Meta Volante Arões. Ordem de passagem: 1º Antonio Piedra, 2º Lopez Gil, 3º Cristian Salerno. Salerno passa a 34 segundos do duo dianteiro. Pelotão a mais de um minuto.

Na aproximação a nova meta volante em Arões, José López Gil e Antonio Piedra, ambos da Andalucia-Cajasur, pedalam em duo na frente de corrida.

Km 173: Paolo Tiralongo (Lampre-NGC), Joaquim Andrade (LA-Paredes Rota dos Móveis), Tiago Machado (Madeinox-Boavista), Ruslan Pidgornyy (ISD-Neri) e Ivan Raña (Xacobeo Galicia) tentaram sair do pelotão, mas rapidamente foram alcançados pelo comboio da Liberty Seguros.

Km 172: O pelotão vai recolhendo homens que seguiam na frente. Piedra pedala isolado numa luta desigual perante o grande grupo.

Km 170: Antonio Piedra (Andalucia-Cajasur) deixa para trás os colegas de escapada e está sozinho em cabeça de corrida.

Queda na cauda do pelotão, envolvendo vários corredores e um batedor da GNR. Entre os acidentados estão Isidro Nozal e David Livramento, que já retomaram a marcha.

Km 169: o grupo da frente cinde-se, com movimentações entre os fugitivos. Isso acelerou o ritmo e a diferença face ao pelotão subiu para 1m19s.

Km 168: Pelotão a cerca de um minuto dos fugitivos. A LPR Brakes-Farnese Vini junta-se à Lampre-NGC nos primeiros lugares do pelotão, embora não puxe. Sinal de que Alessandro Petacchi também está em condições de discutir a vitória.

Km 166: Pelotão a 1m26s da frente.

O pelotão também passa na meta. Em dificuldades, na cauda do pelotão, está o campeão nacional de fundo, Manuel Cardoso (Liberty Seguros).

Km 164,8: Os fugitivos já passaram na subida em empedrado da meta, recebendo os calorosos aplausos da multidão de adeptos.

Km 162: 1m40s entre os oito da frente e o pelotão.  A Lampre-NGC assume o comando do pelotão.

Km 159: Pelotão a 2m05s. A Lampre-NGC está com ideias e acelera o pelotão cada vez mais.

Km 156,7: Meta Volante Arões. Ordem de passagem: 1º Pedro Lopes (CC Loulé-Louletano-Aquashow), o senhor metas volantes desta Volta, 2º Krasimir Vasilev (Palmeiras Resort-Prio-Tavira), 3º Cristian Salerno (LPR Brakes-Farnese Vini). Pelotão a 2m22s dos escapados.

Km 155: O trabalho da Lampre fez a desvantagem do pelotão baixar para 2m42s.

Km 154; Pelotão a 30 quilómetros da meta. Lampre-NGC ajuda Liberty na cabeça do pelotão. Diferença cai para 3m00s.

Km 153: Pelotão a 3m21s dos fugitivos. Não será fácil, mas ainda é possível que a escapada tenha sucesso. O entendimento na frente é bom.

Km 148: A diferença dos fugitivos voltou a subir face ao pelotão: 3m25s.

Mais três desistências, entre elas as primeiras portuguesas: António Amorim e Mário Costa (Barbot-Siper) e Hector Espasandin (Xacobeo Galicia).

Km 142: Esticões no grupo da frente, para já, sem conseguirem desfazer o octeto. Com a aceleração, a diferença face ao pelotão sobe para 3m02s.

O calor e o percurso rompe-pernas vão deixando as suas marcas, tanto na cabeça de corrida como no pelotão, onde a Liberty puxa. Pelotão a 2m42s da frente quando faltam 45 quilómetros para o final. Aproxima-se a primeira meta volante de Arões, que será discutida pelos fugitivos.

Km 136: 2m40s entre o pelotão e o octeto adiantado.

Km 129: Pelotão a 3m15s de Cristian Salerno (LPR Brakes-Farnese Vini), Antonio Piedra e José López Gil (Andalucia-Cajasur),  Leopold Konig (PSK Whirlpool-Author), Krasimir Vasilev (Palmeiras Resort-Prio-Tavira), Bruno Castanheira e Sérgio Ribeiro (Barbot-Siper) e Pedro Lopes (CC Loulé-Louletano-Aquashow).

Km 125: Tudo na mesma. Oito na frente. Pelotão a 3m25s.

Km 119: Nova aceleração da Liberty no pelotão, esticando-o e fazendo diminuir a diferença para os fugitivos: 3m22s.

Km 117: O Pelotão não quer alcançar os fugitivos tão cedo. Deixou a diferença subir um pouco: 3m40s.

Km 110: Pelotão a 3m23s dos oito fugitivos.

Km 105: A diferença vai caindo: 3m33s.

Km 104: Pelotão estirado com o bloco da Liberty na frente e o bloco da Madeinox-Boavista logo a seguir. Fugitivos 3m50s mais adiante.

Pedro Lopes é o virtual camisola amarela da Volta a Portugal.

Km 102: Oito homens em cabeça de corrida: Cristian Salerno (LPR Brakes-Farnese Vini), Antonio Piedra e José López Gil (Andalucia-Cajasur),  Leopold Konig (PSK Whirlpool-Author), Krasimir Vasilev (Palmeiras Resort-Prio-Tavira), Bruno Castanheira e Sérgio Ribeiro (Barbot-Siper) e Pedro Lopes (CC Loulé-Louletano-Aquashow). Pelotão a 4m48s. A Liberty comanda o pelotão em defesa da camisola amarela de Nuno Ribeiro.

Km 101: Cada vez mais próxima a fusão dos dois grupos de fugitivos: 18 segundos de diferença. Pelotão a 4m44s da frente.

O mais bem classificado do trio da frente é Cristian Salerno (LPR Brakes-Farnese Vini), 35º, a 8m13s do líder, Nuno Ribeiro (Liberty Seguros). No grupo perseguidor, é Pedro Lopes (CC Loulé-Louletano-Aquashow) o mais bem colocado, 22º, a 4m10s do líder.

Km 94: Perseguidores a 55 segundos. Pelotão a 4m19s.

Km 86: Perseguidores a 55 segundos. Pelotão a 3m40s.

Km 81: Diminui a diferença para o grupo intermédio (58s) e aumenta para o pelotão (2m40s). Prevê-se a junção dos dois grupos de escapados.

Km 80: O trio da frente, Cristian Salerno (LPR Brakes-Farnese Vini), Antonio Piedra (Andalucia-Cajasur),  Leopold Konig (PSK Whirlpool-Author) tem agora a perseguição de um quinteto: Krasimir Vasilev (Palmeiras Resort-Prio-Tavira), Bruno Castanheira e Sérgio Ribeiro (Barbot-Siper), Pedro Lopes (CC Loulé-Louletano-Aquashow) e José López Gil (Andalucia-Cajasur). Os cinco estão a 1m02s da frente. O atraso do pelotão para o grupo em cabeça de corrida cifra-se em 2m05s.

Km 65,4: Única montanha do dia, 2ª categoria na serra da Cabreira. Ordem de passagem: 1º Cristian Salerno (LPR Brakes-Farnese Vini), 2º Antonio Piedra (Andalucia-Cajasur), 3º Leopold Konig (PSK Whirlpool-Author), 4º Tiago Machado (Madeinox-Boavista), 5º João Cabreira (CC Loulé-Louletano-Aquashow), 6º Hélder Oliveira (Barbot-Siper).

Km 64: O trio da dianteira já não tem perseguidores em posição intermédia. O pelotão, sempre liderado pela Madeinox-Boavista, está a 49 segundos da frente.

Nesta Volta já desistiram sete corredores, todos eles espanhóis. Apenas um representa uma equipa portuguesa, Santiago Pérez (Madeinox-Boavista).

Outra desistência: Claudio Casas (Contentpolis-Ampo) abandona vítima de queda e é transportado ao hospital de Guimarães.

Km 56: Nova situação de corrida. Na frente Cristian Salerno (LPR Brakes-Farnese Vini), Antonio Piedra (Andalucia-Cajasur) e Leopold Konig (PSK Whirlpool-Author). A 25 segundos Sérgio Ribeiro (Barbot-Siper), Pablo de Pedro (CC Loulé-Louletano-Aquashow), José Toribio (Andalucia-Cajasur) e Filip Meirhaeghe (Landbouwkrediet-Colnago). Pelotão encabeçado pela Madeinox-Boavista a 45 segundos.

Uma das maiores desilusões desta Volta a Portugal prova que está num mau momento e abandona: Santiago Pérez (Madeinox-Boavista) vai para casa.

Km 55: Já na subida para a serra da Cabreira, os nove continuam em fuga. São eles: David Livramento (Palmeiras Resort-Prio-Tavira), Celestino Pinho (LA-Paredes Rota dos Móveis), Sérgio Ribeiro (Barbot-Siper), Pablo de Pedro (CC Loulé-Louletano-Aquashow), Cristian Salerno (LPR Brakes-Farnese Vini), Javier Ramirez, Antonio Piedra e José Toribio (Andalucia-Cajasur), Leopold Konig (PSK Whirlpool-Author).

Km 47: Atacam nove corredores. Entre eles não está o líder da montanha, Sérgio Sousa (Madeinox-Boavista). Por isso, os boavisteiros encabeçam a perseguição.

Km 45,2: O grupo de 2o não vingou. O facto de não ter sido possível concretizar a fuga do dia nos quilómetros iniciais movimentou muito a corrida, que teve uma média de 45,2 km/h na primeira hora de prova.

Km 40: Um grupo de 20 unidades escapou ao pelotão na esperança de que seja esta a fuga boa do dia. A grande quantidade de elementos escapados pode ser travão à pretensão dos fugitivos.

Km 38: O sexteto já foi alcançado.

Km 36: Fuga de seis homens com 10 segundos. O sexteto que tenta escapar é formado por Ricardo Mestre (Palmeiras Resort-Prio-Tavira), Nelson Rocha (Madeinox-Boavista), Pedro Soeiro (CC Loulé-Louletano-Aquashow), Carlos Castaño (Xacobeo Galicia), Antonio Piedra (Andalucia-Cajasur) e Petr Bencik (PSK Whirlpool-Author).

Km 31: Depois da meta volante, o trio foi absorvido pelo pelotão que rola agora compacto.

Km 28: Meta Volante Celorico de Basto. Ordem de passagem: 1º Pedro Soeiro (CC Loulé-Louletano-Aquashow), 2º Roberto Ferrari (LPR Brakes-Farnese Vini), 3º Massimiliano Mori (Lampre-NGC).

Km 23,5: Três corredores ao ataque: Pedro Soeiro (CC Loulé-Louletano-Aquashow), Massimiliano Mori (Lampre-NGC) e Roberto Ferrari (LPR Brakes-Farnese Vini).

Km 2: Pelotão compacto com a equipa do líder, Liberty Seguros, no comando.

Km 0: Foi dada a partida real. Não alinhou o vencedor da classificação por pontos do ano passado, Francisco Pacheco (Contentpolis-Ampo). Estão na estrada 118 corredores.

Quando o pelotão já rola a caminho da partida real, marcou presença um grande adversário do pelotão: o calor. Os termómetros marcam 35 graus.

O regresso à estrada, depois da reviravolta classificativa da Senhora da Graça e do dia de descanso faz-se com uma ligação extensa, entre Felgueiras e Fafe. São 184,6 quilómetros, com apenas uma subida pontuável para o prémio da montanha, serra da Cabreira (Km 65,4) e com três metas volantes, Celorico de Basto (Km 28) e Arões (Km 156,4 e Km 176,2). Nuno Ribeiro (Liberty Seguros) parte com a camisola amarela. Acompanhe esta quinta etapa da Volta a Portugal pedalada a pedalada no directo do Jornal Ciclismo.

5ª etapa, Felgueiras – Fafe, 184,6 km
A ligação que culmina com a meta em Fafe sofreu um corte de dureza em 2009. Apenas uma contagem de montanha, ainda no primeiro terço da jornada, faz lembrer o suplício de outrora. Os sprinters em melhor momento não deverão ter dificuldades em acercar-se do risco final em condições de discutirem o triunfo. Isto se o pelotão não permitir uma fuga de homens sem pretensões à geral.

Altitude/Local/Km percorridos/Km a percorrer/Hora
465 Partida: Portas da Cidade 0 184,6 12h35
255 Meta Volante: Celorico de Basto 28 156,6 13h25
361 Início subida 54,7 129,9 14h05
966 PM 2ª Cat. Serra da Cabreira 65,4 119,2 14h20
420 Meta Volante: Arões 156,4 28,2 16h33
392 1ª passagem Meta 164,8 19,8 16h46
420 Meta Volante: Arões 176,2 8,4 17h02
392 Meta: Largo 25 Abril 184,6 0 17h15

27 Comments

Comments are closed.

  1. tambem estarei na assunçao e sendo uma subidfa que o tiago conhece bem o Pica tem de atacar para ganhar alguns segundos… Força TIAGO e SERGIO SOUSA

  2. Hoje a etapa é complicada, o final! Alguém quer fazer apostas?
    Fafe está à pinha para receber os ciclistas! isto é que é bonito!

    amanhã estarei na Assunção a ver a volta e a aplaudir os ciclistas!

  3. Grande pedro Lopes .!!
    Loule esta contigo !!! Força

  4. Vamos campeão. Vamos Tiagão! Na estrada vamos gritar TIAGOOOOOOOOOOOOOOO!

  5. Grande Pedro !!!
    Vamos Ganhar a etapa campeao

  6. vitor silva

    O tiago anda a fazer pelos outros o que os outros não fizeram por ele.

    Quando é para ajudar o lider, lançam-se para a frente e vão mas é lutar pelas montanhas, agora o Tiago vem ajudar os colegas. Dp digam k ele é este e akele. É um campeão

  7. mais valia ter parado no café e beber uma survia. Ou numa fonte. :D

  8. heheheh. :D é porque estava com sede. :)

  9. Tiago Machado (aguadeiro) a trabalhar para o Sergio sousa a roubar pontos na montanha aos outros. já que o lider da mesma não é capaz. Será que o Tiago já foi despromovido?

  10. pedrito queres ser o treinador? :D

  11. o pedro lopes já começa a merecer uma etapa, é o ciclista mais combativo da volta.
    grande homem

  12. entao boavista??? onde estão os verdadeiros trepadores??? ai os trepadores tambem desistem??? não e so santi que é desilusao o treinador tambem.. pois quem toma as decisoes e ele..

  13. Ciclismo Sempre

    Hoje a vitória é para o …..

    Candido Barbosa.

  14. Concordo 100% com o Vítor Silva. Assim é óbvio que a podridão do nosso ciclismo não vai a lado nenhum. Se é que já foi! Enfim. Continuação de uma boa volta a todos os intervenientes.

  15. tem tuda a razão vitor silva…

  16. vitor silva

    São estes os fantasticos corredores que tiram lugar e acabam com os sonhos dos jovens ciclistas portugueses. Depois chegam a volta e desistem. Qualquer jovem ciclista portugues faria tudo para acabar esta volta. Continuem c estas grandes contratações de ciclistas queimados que o nosso ciclismo vai longe…

  17. Pareçe que a aposta prinçipal da equipa do Boavista continua a ser a camisola da montanha. Pêna… para uma equipa que se dizia ter um dos principais favoritos a volta.!

  18. uma desistência no Boavista… isso é mau.
    Embora mal… sempre dava para levar água aos colegas. :D

    Zé Carlos vai dando noticias… que nem rádio nem TV acompanham tão bem a volta como tu!

  19. não vai ninguém com pontuação para montanha à frente… o Boavista tem é que se poupar e deixar a Liberty se cansar!!!
    Ainda temos serra da estrela e Viseu para tentar.

  20. Alguém sabe a diferença entre pelotão e grupo fugitivo?

  21. actualizem mais rapido as noticias se possivel.. obrigado

  22. força helder oliveira

  23. força liberty

  24. a montanha é tua mano…FORÇA HELDER

  25. rui oliveira

    força mano
    ( helder oliveira ) acerca-te da montanha,tu consegues.!!!!!!1

  26. Força Tiago e Sérgio Sousa, a montanha é para ganhar! :D