Portugueses em destaque na Volta: Balanço das equipas

O pelotão português tem conseguido evidenciar-se pela positiva, conseguindo uma cota de preponderância na corrida superior às últimas edições, no que há a registar apenas um sucesso estrangeiro – Patrik Sinkewitz na chegada a Gouveia. Os portugueses estão em destaque e, para a Volta, esse fenómeno redescoberto pode acarretar importantes mais valias a médio prazo. A Volta das equipas em análise:

Barbot-Siper
Primeiro com Hélder Oliveira, que se mostrou na liderança da classificação da montanha, depois na Srª da Graça com David Bernabéu, o “candidato silencioso” da equipa à geral na Volta, a Barbot-Siper tem-se destacado na prova, quiçá motivados pela recente renovação de contrato com os seus patrocinadores. O valenciano ocupa o terceiro posto da geral e comprovou o estatuto num justo prémio à equipa. Bruno Pires, por seu turno, passou um dia mau na Srª da Graça e terá que passar ao ataque para renovar ambições. Carlos Pinho volta a provar que a equipa não tem idade, tal como António Amorim, tem-se revelado acima da média.

Madeinox-Boavista
A presença diária no pódio por Tiago Machado – Nélson Rocha chegou a liderar a juventude por um dia – tem sido permanente, ainda para mais com a actual liderança do prémio da montanha entregue a Sérgio Sousa. Tiago Machado rebocou todos os favoritos na Srª da Graça e provou estar uns pontos acima face à restante equipa na qual a principal desilusão é o asturiano Santi Perez. Na geral, Machado está atrasado, mas beneficiará da presença da corrida no norte do país num terreno que conhece bem para lançar ou aproveitar os ataques da concorrência. Na Volta tem sido um fenómeno de popularidade portuguesa apenas comparável a Cândido Barbosa.

LA – Rota dos Móveis
Hugo Sabido surge no melhor arranque de Volta a Portugal da sua carreira liderando uma equipa combativa na estrada. Celestino Pinho deverá voltar aos ataques, tal como Tino Zaballa cumprindo o objectivo estipulado pelo director-desportivo Mário Rocha, a classificação da montanha. Vergílio Santos é como um relógio ao qual não se dá corda e, por si, encontra-se por norma entre os primeiros.

Liberty Seguros
Com um bloco forte, caberá a Américo Silva jogar os seus trunfos sem hipotecar as chances de ganhar a Volta e, para tal, terá que quebrar o enguiço que é passar o dia de descanso na liderança e perder a corrida na segunda metade. Foi assim com Cândido Barbosa em 2007 e com Rui Sousa em 2008.  Nuno Ribeiro está numa posição privilegiada – até face ao terreno, com o endurecimento crescente da corrida até à chegada à Torre – mas pouco confortável. A sua liderança será atacada e ter a equipa em bloco em sua defesa pode ser uma opção fatal. Além do mais Hector Guerra – já mais afastado – e, sobretudo, Ruben Plaza poderão ter uma palavra a dizer depois do dia menos conseguido na Srª da Graça.

Palmeiras Resort-Prio
Não é com André Cardoso e Nélson Vitorino, os homens do Palmeiras Resort-Prio, que Vidal Fitas pretende ganhar a Volta a Portugal mas o posicionamento de ambos no “top-ten” complica a vida à Liberty Seguros. Cândido Barbosa diz que não quer ser o “eterno candidato” e comprovou o seu estatuto serviçal ao claudicar na Srª da Graça. David Blanco é o líder designado e, até Viseu, procurará aproveitar as fragilidades de Nuno Ribeiro e dos demais rivais. Tem dois dias marcados para ganhar a Volta: a subida à Torre e o “crono” de Viseu.

CC Loulé – Louletano – Aquashow

O dia mediaticamente mais bem conseguido da equipa de Loulé deu-se por intermédio, muito provavelmente, do melhor ciclista do seu historial. Ao contratar João Cabreira, numa altura delicada da sua carreira a contas com os processos de justiça desportiva, o CC Loulé arriscou para contratar um ciclista que, numa vintena de dias de competição em 2008, obteve os melhores resultados – e as únicas vitórias, frise-se – do colectivo. São um dos conjuntos da Volta. Além de Cabreira, Pedro Lopes tem brilhado em fugas e a “surpresa” Daniel Silva mostrou-se na Srª da Graça.

2 thoughts on “Portugueses em destaque na Volta: Balanço das equipas”

Os comentários estão fechados.