Barbot-Siper aposta em Bruno Pires para ganhar a Volta a Portugal

“Só há uma coisa que nos falta na Volta a Portugal: ganhá-la. Não sei se será em 2009, mas tudo faremos para seja”. Foi sem meias palavras que o director-desportivo da Barbot-Siper, Carlos Pereira, revelou esta tarde o grande objectivo da equipa para a próxima época. Fê-lo durante a apresentação à imprensa do chefe-de-fila, Bruno Pires (ex-LA-MSS).

Carlos Pereira não escondeu que o ciclista alentejano é a grande aposta para tentar vencer a prova-rainha, sublinhando que todo o projecto foi construído em torno de Bruno Pires. “Este ano fez-se uma equipa em função de um corredor, o Bruno Pires”, sublinhou o técnico do colectivo de Gaia.

Bruno Pires não enjeita a responsabilidade e não se deixa intimidar pela pressão. “Gosto de desafios. Passei a profissional numa equipa da então primeira divisão e isso não me assustou nada. A vida é feita de metas e teos de acreditar que vamos vencê-las. Eu acredito nisso e estou rodeado de pessoas que também acreditam, o que é muito importante porque sozinhos não conseguimos nada”, declarou o ciclista.

A época 2008 não correu bem a Bruno Pires. “O que mais lamentou e me marcou foi a perda de um amigo e de um companheiro de profissão”, salientou, referindo-se ao falecimento de Bruno Neves. Depois desse drama, outro problema grave afectou a temporada do ciclista alentejano: a exclusão da LA-MSS das corridas portuguesas na sequência de uma investigação judicial em que Bruno Pires não foi visado, assunto sobre o qual Bruno Pires optou por não se deter, pois “é uma página que se está a virar e o tempo dirá quem tem razão”.

Além de Bruno Pires, a Barbot-Siper garantiu a contratação de Bruno Castanheira (ex-Benfica) e de Sérgio Ribeiro, que regressa em Maio de uma suspensão de dois por consumo de EPO. No plantel permanecem António Amorim, Bruno Pinto, Carlos Pinho, David Bernabéu, Hélder Oliveira, Luis Fernandez, Samuel Coelho e Vidal Celis. De saída estão Celestinho Pinho (Paredes Rota dos Móveis), Didac Ortega, Francisco Pacheco, Manuel Lloret (Cartaxo-Capital do Vinho) e Ricardo Horta.

O plantel está fechado – “a menos que surja outro patrocinador que nos permita mais alguma contratação”, ressalvou Carlos Pereira – notando-se a “baixa” de Francisco Pacheco, o corredor mais vitorioso do pelotão português em 2008. “Essa saída acaba por ser um mal que vem por bem. Como vamos lutar por vitórias na geral, termos também de trabalhar para os sprints seria um duplo peso para a equipa”, conclui o director-desportivo.

1 comentário a “Barbot-Siper aposta em Bruno Pires para ganhar a Volta a Portugal”

  1. Tenho que dar os parabéns à “Barbot-Siper” pois apenas vai apostar no melhor ciclista português da actualidade ………

    Conseguiram terminar com a melhor equipa do pelotão nacional mas não conseguiram terminar com o melhor ciclista o Bruno Pires…….

    Lamento é apenas que ele tenha estado tanto tempo parado sem competir o que podes ser mau, mas daquilo que conheço dele ele vai dar a volta por cima e Deus queira que ele consiga ganhar a volta a Portugal ……..Era ouro sobre azul ………

    Abraços e boas pedaladas ….. Força Bruno

Os comentários estão fechados.