UCI atribui licença ProTour à Katusha

A Katusha, nova equipa de capital russo que atraiu sobre si as atenções do mercado de transferências, recebeu hoje um voto de confiança da União Ciclista Internacional (UCI), ao ser contemplada com uma licença ProTour para as próximas três temporadas. Ao mesmo tempo que permitia a entrada do novo colectivo no restrito lote das equipas de topo, a UCI anunciou a renovação das licenças de seis outros blocos: Cofidis, Framçaise des Jeux, Quick Step, Saxo Bank-It Factory, Silence Lotto e Rabobank. Já tinham obtido o visto bom da UCI os projectos da Ag2r La Mondiale, Astana, Caisse D’Epargne, Columbia, Garmin-Chipotle, Lampre, Liquigas, Milram e a antiga Saunier Duval.

Apesar de terem apresentado um pedido de prorrogação de licença, as equipas Euskaltel-Euskadi e Bouygues Telecom ainda terão de esperar por uma decisão da entidade que gere o ciclismo a nível mundial.

A Katusha apresenta-se com um plantel ambicioso, no qual pontificam corredores com vasta experiência nas corridas de primeiro plano, como é o caso de Robbie McEwen, Gert Steegmans, Vladimir Karpets, Filippo Pozzato ou Joan Horrach.

Licenças de corridas

A UCi revelou ainda que foi atribuída licença ProTour à clássica belga Gand-Welvegem, que se junta às outras dez provas já confirmadas no principal circuito da modalidade em 2009: Tour Down Under, Volta ao País Basco, Volta à Romandia, Volta à Catalunha, Clássica San Sebastian, Volta à Polónia, GP Oueste France-Plouay, Vattenfall Cyclassics, Dauphiné Libéré e Volta à Suíça. Aguardam aprovação a Volta a Flandres, a Amstel Gold Race e a Volta ao Benelux.