Passaporte biológico: cinco corredores alvo de processos disciplinares

A União Ciclista Internacional (UCI) anunciou hoje a identidade dos primeiros cinco corredores a serem alvo de processos disciplinares com base na informação compilada ao abrigo do Passaporte Biológico. Três dos corredores em causa são espanhóis e dois italianos: Igor Astarloa (Amica Chips), Pietro Caucchioli (Lampre-NGC), Francesco de Bonis (Serramenti PVC Diquigiovanni-Androni Giocattoli), Ricardo Serrano (Fuji-Servetto) e Ruben Lobato (sem equipa).

A UCI aproveitou o anúncio dos cinco corredores sujeitos a processo disciplinar por aparente violação dos regulamentos antidopagem para reiterar a importância do programa designado por Passaporte Biológico. De acordo com a UCI, foi graças ao estabelecimento dos perfis sanguíneos dos corredores que os controlos passaram a ser mais eficazes, pois os dados permitem estabelecer uma lista de suspeitos, que são sujeitos a uma vigilância mais apertada.

A entidade que gere o ciclismo a nível mundial sublinha ainda que a esmagadora maioria dos corredores abrangidos pelo programa revela valores perfeitamente normais.