Rafael Reis 12º no Trofeo Karlsberg

Rafael Reis foi o melhor português no Trofeo Karlsberg, terminando na 12ª posição a prova alemã pontuável para a Taça das Nações de juniores. O vencedor da competição foi o dinamarquês Emil Soeberg Hovmand, que atacou para uma vitória em solitário na última etapa, o que lhe valeu a consagração final.

O contra-relógio de sábado foi determinante para a organização classificativa, atirando os ciclistas portugueses para fora do top 10. No último dia, a equipa nacional ficou reduzida a metade, já que três dos seis lusos rolavam com atraso e, à semelhança de muitos outros corredores, foram mandados parar pelos comissários.

Os bons desempenhos portugueses nas duas primeiras etapas valeram à selecção nacional a subida de um lugar no ranking da Taça das Nações, no qual Portugal ocupa agora a nona posição. A liderança está por conta da Holanda.

CLASSIFICAÇÕES
4ª Etapa: Miedergaibach – Herbizheim, 138 km
1º Emil Soeberg Hovmand (Dinamarca), 3h13m13s
2º Barry Narkus (Holanda), a 7s
3º Bruno Zana (Itália), mt
4º Jasha Sütterlin (Alemanha), mt
5º Kyosuke Kasahara (Japão), mt
25º Rafael Reis (Portugal), mt
29º Hélder Ferreira (Portugal), mt
55º Bruno Borges (Portugal), a 41s

Geral Individual
1º Emil Soeberg Hovmand (Dinamarca), 10h03m45s
2º Dylan van Baarle (Holanda), a 2s
3º Nikias Arndt (Alemanha), a 4s
4º Lawson Craddock (EUA), a 16s
5º Nathan Brown (EUA), a 18s
12º Rafael Reis (Portugal), a 33s
29º Hélder Ferreira (Portugal), a 1m09s
51º Bruno Borges (Portugal), a 2m12s

Geral Taça das Nações
1º Holanda, 130 pontos
2º Alemanha, 108
3º Rússia, 86
9º Portugal, 37

7 comentários a “Rafael Reis 12º no Trofeo Karlsberg”

  1. Bom so queria mesmo dizer uma coisa, deixem-se lá de treinadores bons e de ciclistas que ganham e que perdem e que ja ganharam e que ainda nao ganharam, por favor deixem-se dessas coisas senhores, somos um pequeno pais que precisa da ajuda de todos para nos aproximarmos dos melhores, precisamos de ser menos egoistas e de pensarmos só no nosso umbigo e de desvalorizarmos o que os outros fazem, o que eu vejo e sei ate porque sou de Palmela é que o Rafael treina muito ( sériamente ) (e bem) e que tem uma enorme de vontade de fazer tudo bem, e se juntar a isso uma enorme capacidade fisica e intelectual será com certeza uma certeza no ciclismo nacional e até mesmo internacional, parabens rapaz e so desejo que continues a trabalhar como o fazes sempre para seres cada vez melhor, Portugal precisa. Abraço e felicidades.

  2. PARABENS AO ATLETA MOTINHA POR TODA A SUA CARREIRA DESPORTISTA COM MAIS OU MENOS SUCESSOS E QUE SE MANTEINHAM POR MUITOS ANOS COM A MODESTIA DE QUEM FOI EDUCADO NUM CLUBE DE PESSOAS SIMPLES E HABITUADAS A FAZER A CIMA DE TUDO HOMENS PARA A VIDA ao seu atual treinador deixo o tempo como testemunha

  3. Antes de mais queria deixar um sinal de parabens ao rafael pelo seu resultado positivo.
    Sim, defacto o rafael, Motinha como é chamado pelos amigos, é um ciclista com dotes a cima da média e há que dizer que desde muito jovem se destacou. Este ano optou por uma equipa com o “budget” aparentemente maior do que aquele que é a da sempre respeitada (por mim pelo menos) equipa do CC da Aldeia de Paio Pires, não digo que tenha feito mal… foi há procura de melhores condições, é uma opção dele que eu só tenho de respeitar, mas devo realçar que tambem foi com a influencia do seu actual treinador que na época passada era treinador do escalão de cadetes do paio pires, ou por palavras mais explicitas, quem acompanhava o rafael. Falando desse acompanhante (o seu treinador) devo dizer que as palavras seguintes não terão objectivo de o desvalorizar. É uma pessoa competente naquilo que toca ao ciclismo, com formação e não digo que o seu trabalho é mau para os atletas que correm pelas suas mãos, acho que deve continuar nos escalões jovens e que o ciclismo de formação tem a perder se ele sair. Mas, ainda vai uma grande diferença para que o “grande” trabalho (segundo um comentário postado) desse treinador possa desvalorizar aquilo que o paio pires fez pelo rafael. O paio pires deu ao mundo do ciclismo o rafael, o paio pires sempre acreditou no rafael, o paio pires apoiou o rafael no maximo que pôde o paio pires deu o que tinha e o que não tinha pelo rafael (tal como um outro atleta do clube), por ironia do destino, o paio pires juntou esse tal grande treinador com o rafael, mas acima de tudo o paio pires respeitou e respeita o rafael e concerteza se para o ano o rafael quiser voltar sabe que no paio pires terá um “sê novamente bem vindo” e não um “anda que te damos uma segunda oportunidade”. Mas virando das filosofias para a prática vamos fazer a comparação: no primeiro ano de cadete (ainda sem o grande treinador) na maioria das corridas o rafael não ganhou, mas teve quase, é verdade. No segundo ano de cadete (já com o grande treinador) o rafael ganha algumas provas, não todas, mas ganha. No primeiro ano de junior, bem, aí não vou relatar mas sim por uma questão: o que é que o rafael já ganhou? teve quase… mas não ganhou, tal como no primeiro ano de cadete quando estava a ser treinado pelo paio pires, bem daqui retiro que a qualidade do paio pires é igual a esse grande treinador (felizmente talvez não).

    Não quero de forma alguma deitar a baixo o rafael, só tenho é que desejar que daqui para a frente corra tudo da melhor maneira possivel. e em relação ao grande treinador tambem não vejo motivo para não lhe desejar que tudo corra bem na equipa que está que fica ali para o lado da terra das maçãs. Boa noite e obrigado.

  4. Parabéns ao Rafael Reis. Está despontar na altura certa, vencedores prematuros nunca chegam ao fim da carreira, e nisso o Clube de Ciclismo de Paio Pires respeita os atletas, não os derrete como algumas equipas fazem. Este não e o primeiro exemplo do Paio Pires. Treinadores vaidosos há muitos por aí que gostam de colher os louros dos outros. O Paio Pires é uma equipa modesta mas já é uma das mais antigas, isto que dizer alguma coisa. Passem Bem!!!

  5. ou não !
    ou será que é do treinador e da qualiade do reis é que só há um ano para cá é que o Reis comessou a ganhar corridas desde que está a treinar com o actual treinador e tambem a bono da verdade das condições que agora usufriu na actual equipa o Alcobaça que não tinha no paio Pires e que já lá estava desde de juvenis ás vezes as mudanças também são benefécas não tirando o mérito ao clube que o formou.

Os comentários estão fechados.