GP Abimota: Joaquim Sampaio vence “a ferros”

sampaio2

Joaquim Sampaio foi o vencedor do Grande Prémio Abimota após inverter a desvantagem de seis décimas de segundo a seu favor na segunda e última etapa, uma ligação de 133 quilómetros entre a Praia da Torreira e Águeda cumprida a alta velocidade e sob constantes ataques. A vitória à geral de Sampaio – vencedor desta corrida em 2001 – deu-se já no último quilómetro onde um ataque lançado por Célio Sousa posicionou o veterano vimarense adiante do camisola amarela José Mendes (Liberty Seguros),  a quem recuperou três segundos na curta mas inclinada chegada. Na emoção da vitória de Sampaio, também Sérgio Ribeiro (Barbot-Siper), recém-regressado à competição encontrou motivos para festejos após conquistar a vitória de etapa: “Estou feliz. Pode dizer-se que foi uma vitória que demorou dois anos a construir. Foram tempo difíceis mas tenho que estar agradecido por quem me permitiu ser novamente feliz em cima da bicicleta: a minha família e Carlos Pereira [director-desportivo da Barbot-Siper] que nunca deixaram de acreditar no meu regresso”, avaliou o jovem matosinhense.

sergioribeiro2

A segunda etapa foi atacada, com naturalidade, pela Madeinox-Boavista cabendo à Liberty Seguros a defesa da camisola amarela de José Mendes. Com ambas as equipas e os seus melhores corredores empatados na geral, as fugas grassaram desde o começo mas apenas a escapada de sete ciclistas no alto de Decide importunou os comandados de Américo Silva. Tiago Machado e Luis Pinheiro (Madeinox-Boavista), Hélder Oliveira (Barbot-Siper), Ricardo Mestre (Palmeiras Resort-Tavira), Vergílio Santos (Fercase-Rota dos Móveis), Eladio Jimenez (CC Loulé-Louletano) e Isidro Nozal (Liberty Seguros) foram os primeiros aventureiros. Depois do alto, a segunda subida do dia, lançou Luís Pinheiro na escapada solitária que o corredor próximo da região – aí treina com regularidade – foi ganhando vantagem aos demais. A passagem isolada no alto de Talhadas foi repetida no alto de Belazaima, mas o esforços dos axadrezados seguia já no limite. Em resumo de forças seguia, contudo, a perseguição da Liberty Seguros já com poucos homens na protecção a José Mendes. Os sucessivos ataques até ao final desgastaram ainda mais o colectivo azul que se socorreu do próprio camisola amarela na última e decisiva ofensiva, a arrancada de Célio Sousa e Joaquim Sampaio já nos últimos dois quilómetros. Também aí as forças foram ao limite, mas a gestão do esforço do experiente Sampaio levou a melhor sobre os homens de azul, comandados no risco por Hernâni Broco. “Fomos a equipa que mais atacou e que melhor soube levar a corrida ao seu interesse. Estou naturalmente satisfeito”, avaliou Sampaio.

CLASSIFICAÇÕES

1ª etapa: Murtosa – Torreira, 9.8 km CRE
Média de 50,651 km/h

1ª Liberty Seguros 11m41s

2ª Madeinox-Boavista mt

3ª Palmeiras Resort-Tavira a 19s

2ª etapa: Torreira – Águeda, 133.4 km
Média de 41.641 km/h

1º Sérgio Ribeiro (Barbot-Siper) 3h12m13s

2º Joaquim Sampaio (Madeinox-Boavista) a 2s

3º André Cardoso (Palmeiras Resort-Tavira) a 5s

4º Marco Coelho (SM Feira-E.Leclerc) mt

5º Celestino Pinho (Fercase-Rota dos Móveis) mt

Geral individual

1º Joaquim Sampaio (Madeinox-Boavista) 3h23m56s

2º Hernâni Brôco (Liberty Seguros) a 3s

3º José Mendes (Liberty Seguros) mt

4º Sérgio Sousa (Madeinox-Boavista) mt

5º Tiago Machado (Madeinox-Boavista) mt

6º Luis Pinheiro (Madeinox-Boavista) mt

7º João Benta (Madeinox-Boavista) mt

8º Carlos Nozal (Liberty Seguros) mt

9º André Cardoso (Palmeiras Resort-Tavira) mt

10º Bruno Saraiva (CC Loulé-Louletano) mt

Geral equipas

1ª Madeinox-Boavista, 10h11m54s

2ª Liberty Seguros, 10h12m13s

3ª CC Loulé-Louletano, 10h13m19s

Geral pontos

1º José Mendes (Liberty Seguros)

Geral montanha

1º Luis Pinheiro (Madeinox-Boavista)

Geral metas-volantes

1º Alejandro Marque (Palmeiras Resort-Tavira)

Equipas de clube

1º Jorge Silva (Aluvia-Valongo)

18 comentários a “GP Abimota: Joaquim Sampaio vence “a ferros””

  1. já cá faltava eu,mas como estive ausente nao pode dizer nada sobre mais este grande triunfo deste grande homem,e deste espectacular ciclista,só tenho pena q ganhes no sul!!!!!Palavras para quê?????Sem duvida um campeao,pelo q ganhou,e pelo que ajudou a ganhar…..q o digam Gamito,Soeiro,Candido,Manuel Cardoso……………….o ciclismo vai ficar a perder q se afastar,mas espero poder ve~lo mais um ou dois anos!!!!!!!Nao se anda arrastar nas estradas,força CAMPEAO

  2. Parabêns ganda serginho!!

    Todos tão a dar o mérito a um corredor veterano do pelotão português e com um corriculo invejavel, mas não tenham memória curta e não deixem de falar do sergío ribeiro corredor que durante dois anos esteve parado, devido a causas que menos importa recordar e agora entrou de volta as corridas com o pé direito, Ganhando a ultíma etapa do abimota.

  3. e neste abimota os corredores k nao tinham local de banhos entre o crono e a prova da tarde!! que (des)organizaçao… cada vez tratam pior os ciclists!

  4. boas ho juca….sou sub23 e penso que nao vai aver final da taça de sub23 por questao de logistica….é pena mas pronto hoje em dia tem de se abdicar de algumas corridas para se fazer outras..abraço

  5. E aqui está o que eu digo, o SAMPAIO é como o vinho do porto, quanto mais velho, melhor 😉

  6. Grande etapa pela equipa das Panteras! atacaram do primeiro ate ao ultimo km!

    que espectaculo, ciclismo ao rubro 🙂

  7. parabens….Sr Sampaio…..mais uma para o seu palmares…..so gostava de o ver um dia como director desportivo de uma equipa……:)

  8. um grande beijo ao Sérgio Ribeiro, muitas vitórias te desejamos…cada uma sentimos um bocadinho “nossa”

  9. Está em grande, o “605 Forte”. Grande abraço, extensível ao duo que mantém isto (JornalCiclismo) de pé. Venham lá essas luvas de hoje ou da última “clandestina” do Sotavento.

Os comentários estão fechados.