Projecto do Oeste em contra-relógio

Hélder Miranda pedala contra o desemprego
Hélder Miranda pedala contra o desemprego

O tempo é o grande adversário contra o qual têm de lutar os ciclistas e demais elementos que tentam pôr de pé uma nova equipa Continental na região do Oeste. Resta menos de um mês para cumprir todas as formalidades legais, o que não seria dramático caso os apoios já estivessem assegurados. Mas não é isso que acontece. Existe a ideia, está montado o projecto, foi até feito um estudo que estima em 5 milhões de euros o retorno publicitário que poderá ser oferecido pela equipa aos seus investidores. Mas ainda falta cativar empresas e instituições com capacidade para suportar a ideia e levá-la à prática.

A principal aposta do núcleo-duro que tenta concretizar o projecto é a Associação de Municípios do Oeste (AMO). A ideia é que a equipa possa representar a região e que as autarquias se unam no investimento. “As regiões competem entre si no panorama global. O Oeste tem a ganhar se os municípios deixarem para trás algumas divergências e abraçarem o projecto. O nome AMO possibilita sinergias incríveis”, afirmou Feliciano Ferreira, um dos impulsionadores da ideia, ontem à noite, aos microfones da Rádio Voz de Alenquer.

“O tempo que temos é muito curto. Quem nos quiser apoiar tem de tomar decisões rapidamente”, reconheceu no mesmo programa radiofónico Hélder Miranda, um dos ciclistas empenhados neste “contra-relógio” especial. Bruno Castanheira revelou que há contactos já estabelecidos com corredores nacionais e estrangeiros e com pessoal técnico, mas sem acordos firmados porque não se sabe ainda se a nova equipa do Oeste passará da vontade à realidade. Hugo Vitor lembrou que o nome da região é sempre levado pelo país e pelo Mundo pelos corredores dali naturais, pelo que “é tempo de a região retribuir”.

A base da equipa em luta por ver a luz do dia é constituída pelos seguintes ciclistas, que lutam contra o desemprego: Bruno Castanheira, Hélder Miranda, Hugo Vítor, Micael Isidoro e Nuno Marta.