Dez e mais um

Tem decorrido com toda a pompa e circunstância os Campeonato do Mundo de Estrada de 2021 na região de Flandres.

Amanhã será a prova rainha dos Campeonatos do Mundo com os homens a percorrer 268 quilómetros num percurso épico que recorda e homenageia às clássicas da Flandres com 42 topos identificados pela organização. Quem faz as corridas difíceis são os ciclistas, mas este percurso tem tudo para transformar os mundiais em mais uma corrida fantástica tal como tem acontecido nos últimos anos.

A participação portuguesa tem se pautado por muito boas e boas prestações, sendo a mais visível o sexto lugar conseguido pelo Júnior António Morgado, mas também Gonçalo Tavares esteve muito bem terminando no mesmo grupo e com o mesmo tempo do António. Mas nem sempre a perspetiva do lugar alcançado é o melhor avaliador das prestações dos ciclistas ou das ciclistas. Se olharmos por exemplo para o lugar alcançado pela Daniela Campos na prova de Contra Relógio Elite Feminina na qual fez 41º em 49 participantes, pode parecer, na perspetiva puramente da classificação, um resultado fraco. Há, no entanto, que considerar que a Daniela era a ciclista mais jovem a participar na prova com apenas 19 anos e que ficou acerca de 2 e meio do top 20 mundial, pelo que, o resultado da Daniela é na verdade muito bom. Assim como o resultado das duas juniores Sofia Gomes e Beatriz Roxo, que infelizmente não tiveram a possibilidade de terem o currículo de experiências internacionais como por exemplo seus colegas António e Gonçalo já apresentam, apesar se serem todos juniores. Decerto que há dois meses atrás a Sofia Gomes não pensava em obter um 38º lugar em 112 participantes à partida – e que poderia ser bem melhor não fosse ficar tapada numa das quedas. Nem tão pouco pensava ou sonhava em participar num Mundial. Esta é ainda a realidade do ciclismo feminino em Portugal, mas há esperança que isso possa ter mudado.

Para a prova de amanhã o site Cycling News efetuou a lista dos 10 favoritos encabeçada obviamente pelo belga Wout van Aert: https://www.cyclingnews.com/features/2021-uci-road-world-championships-10-riders-to-watch-in-the-elite-mens-road-race/  Falta lá um! Falta o ciclista que ganhou a Volta à Polónia, fez uma prova de esforço e recuperação no Campeonato Europeu e ganhou a Volta ao Luxemburgo. Falta nessa lista João Almeida.

Amanhã em virtude de compromissos com a democracia estarei fechado numa secção de voto das 6 e meia da manhã até cerca das 10 e meia da noite. A situação não é nova para mim, uma vez que faz dia 29 de setembro 8 anos que estive exatamente na mesma função. Nesse dia a meio da tarde tive uma prenda muito especial: Rui Costa sagrou-se Campeão do Mundo.

Quem sabe amanhã haja motivos para festejar desta vez com o João. Quem sabe.

Paulo Coelho Vaz

One thought on “Dez e mais um”

  1. O ciclismo está cada vez mais forte! Esperemos que amanhã o João Almeida nos dê mais uma alegria!

Os comentários estão fechados.