JN: etapa como esta ainda não se viu esta temporada

De Mateos conquistou a 5.ª etapa do GP JN
Foto: JN

A etapa de hoje do Prémio JN prometia e , na verdade, andou-se mesmo muito, a corrida nunca parou, mas, no final nada mudou. Duas equipas digladiam-se ao longo de cada etapa. Atacam e contra-atacam, mas no final acabam por se neutralizar mutuamente. Hoje, depois de muitas escaramuças um grupo de oito ciclistas chegou a Valongo com cerca de um minuto de vantagem sobre o pelotão, onde vinha Joaquim Silva, o camisola amarela.

Mais forte, pelo menos no terreno assim o tem demonstrado, a Efapel dominou, contra atacou e colocou a equipa da W52 a perseguir durante toda a etapa. O primeiro grupo de escapados reuniu na frente João Rodrigues e Rui Vinhas ( W52-FCP) acompanhados por Luís Mendonça ( Efapel ) e Hugo Nunes ( RP -Boavista). Neste grupo, Mendonça era o melhor classificado, e os homens da W52 tentaram desembaraçar-se do paredense, mas o que aconteceu é que quem acabou na frente foi Mendonça. Depois saltou do pelotão um grupo encabeçado pelos homens da Efapel, com António Carvalho e Mauricio Moreira, acompanhados por José Fernandes ( W52) e Garcia de Mateo ( Feirense). Os dois grupos juntaram-se e os homens da Efapel, comandados por um super Mauricio Moreira nunca mais parou, sempre com o ponteiro do conta quilómetros a rondar os 50 km/h. Cá atrás, no pelotão, reduzido a cerca de 30 unidades, e todo estirado, a TavFer e a W52 tiveram que unir forças para que António Carvalho não viesse a vestir a amarela. No sprint final, Hugo Nunes atacou de longe, foi alcançado a duzentos metros da meta e Garcia de Mateo fez o lógico, acabou por ganhar, ele que era o mais rápido do grupo. Um minuto depois chegava o pelotão.